O Leviatã e o mundo natural

A legislação ambiental brasileira como fonte de pesquisa

  • Roger Domenech Colacios Universidade Estadual de Maringá
Palavras-chave: Legislação ambiental, Brasil, Metodologia

Resumo

Este artigo tem como objetivo discutir as possibilidades analíticas das leis ambientais no campo das ciências humanas, particularmente as opções de investigação propostas pela história ambiental. Discutiremos a história das leis ambientais, após analisaremos as principais leis do Brasil e, numa terceira parte, faremos um estudo de caso, trazendo os Direitos Ambientais como um instrumento analítico para a legislação brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando métricas...

Referências

ANTUNES, Paulo de Bessa. Direito Ambiental. 15. ed. São Paulo: Editora Atlas S.A., 2013.

BARKLEY, Katherine e WEISSMAN, Steve. “The eco-establishment”. In: PURSELL, Carroll (ed.) From conservation to ecology: the development of environmental concern. Los Angeles: Thomas Y. Crowell Company, Inc. 1973, pp. 122-129.

BECK, Ulrich. Sociedade de risco: rumo a uma outra modernidade. São Paulo: Ed. 34, 2010.

CORRÊA, Dora Shellard. Paisagens sobrepostas. Índios, posseiros e fazendeiros nas matas de Itapeva (1923-1930). Londrina: EdUEL, 2013.

FLIPPEN, J. B.. Nixon and the environment. Albuquerque: University of New Mexico Press, 2000.

FRAGOSO, João e GOUVÊA, Maria de Fátima. Na trama das redes: política e negócios no Império. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010.

FRANCO, José Luiz de Andrade e DRUMMOND, José Augusto. Proteção à natureza e identidade nacional no Brasil, anos 1920-1940. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 2009.

GARCIA, Wander. Direito Ambiental. São Paulo: Premier Máxima, 2008.

HAYS, Samuel P.. Conservation and the Gospel of Efficiency: the Progressive Conservation Movement, 1890–1920. Pittsburgh: University of Pittsburgh Press, 1999.

KLINE, Benjamin. First along the river: a brief history of the U.S. environmental movement. San Francisco: Acada Books, 1997.

MACHADO, Paulo Affonso Leme. Direito Ambiental brasileiro. 22. ed. São Paulo: Malheiros Editores, 2014.

MCCORMICK, John. Rumo ao paraíso: a história do movimento ambientalista. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1992.

MINTZ, Joel A.. Enforcement at EPA: high stakes and hard choices. Austin: University of Texas Press, 2013.

OLIVEIRA, João Rafael Moraes de. Natureza Apropriada: a exploração dos recursos naturais na capitania de Santa Catarina (1738-1808). Mestrado em História, Universidade Estadual Paulista, Assis (SP), 2007.

PÁDUA, José Augusto. Um Sopro de Destruição: Pensamento Político e Crítica Ambiental no Brasil Escravista (1786-1888). 2. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2004.

PETULLA, Joseph M.. American environmentalism: values, tactics, priorities. Texas A&M University Press, 1980.

RIBEIRO, Wagner Costa. A ordem ambiental internacional. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2010.

SAMPAIO, Rômulo. Direito Ambiental. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2015.

VIOLA, Eduardo. “O movimento ecológico no Brasil (1974-1986): do ambientalismo à ecopolítica”. In: PÁDUA, José A. et. al. (org.). Ecologia e política no Brasil. Rio de Janeiro: Espaço e Tempo; IUPERJ, 1987, pp. 63-110.

Publicado
2020-01-30