A MORTE E O MORRER NOS FILMES LOVE STORY E A CULPA É DAS ESTRELAS

Autores/as

  • Adilson Silva Oliveira UNIP

DOI:

https://doi.org/10.24316/prometeica.v0i10.102

Palabras clave:

morte | estágios do morrer | Love story | A culpa é das estrelas

Resumen

Este texto apresenta breves considerações acerca da morte e do morrer, com base, sobremaneira, nos posicionamentos de Kübler-Ross (2012). A teoria está dividida em duas partes: significações da morte e do morrer para diferentes culturas e apresentação sucinta dos cinco estágios pelos quais passa um paciente terminal – negação/isolamento, raiva, barganha, depressão e aceitação. Analisam-se os filmes “Love story”, de Arthur Hiller, e “A culpa é das estrelas”, de Josh Boone, no tocante à temática da morte e do morrer.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Publicado

2015-03-02

Cómo citar

Oliveira, A. S. (2015). A MORTE E O MORRER NOS FILMES LOVE STORY E A CULPA É DAS ESTRELAS. Prometeica - Revista De Filosofía Y Ciencias, (10), 74–88. https://doi.org/10.24316/prometeica.v0i10.102
Recebió: 2015-02-28
Publicado: 2015-03-02

Artículos similares

También puede {advancedSearchLink} para este artículo.