Histórias de dor e prazer:

relações de gênero, classes populares e sexualidade juvenil na Bahia.

  • Alessandro Cerqueira Bastos Universidade Federal da Bahia (UFBA)

Referências

BARREIROS, Márcia Maria da Silva, RODRIGUES, Andréa da Rocha. (Orgs.). Revistando Clio: estudos sobre mulheres e as relações de gênero na Bahia. 1. ed. Feira de Santana: UEFS Editora, 2014.

CAULFIELD, Sueann. Em defesa da honra: moralidade, modernidade e nação no Rio de Janeiro (1918-1940). Campinas, SP: Editora da UNICAMP, Centro de Pesquisa em História Social da Cultura, 2000.

ESTEVES, Martha de Abreu. Meninas perdidas: os populares e o cotidiano do amor no Rio de Janeiro da Belle Époque. 1. ed. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra, 1989.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: TLC, 1989.

KATZ, Jonathan Ned. A invenção da Heterossexualidade. Tradução Clara Fernandes. Rio de Janeiro: Ediouro,1996.

MESQUITA, Elainne Cristina da Silva. Práticas amorosas de mulheres das camadas populares de Belém (1888/1890). 2013. Dissertação de mestrado (Mestrado em estudos interdisciplinares sobre mulheres, gênero e feminismo) - Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Salvador, 2013.

RODRIGUES, Andréa da Rocha. A Infância esquecida: Salvador, 1900-1940. 1. ed. Salvador: EDUFBA, 2003.

VASCONCELOS, Tânia Nara Pereira. "Sertanejas defloradas" e "Don Juans" julgados: relações sexoafetivas em processos de crime contra os costumes, Jacobina - BA (1942-1959). 2018. Tese de Doutorado (Doutorado em História) - Instituto de História, Niterói, 2018.

VIGARELLO, Georges. História do Estupro: violência sexual nos séculos XVI-XX. Tradução: Lucy Magalhães. 1. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998.

Publicado
2020-03-11
Como Citar
Cerqueira Bastos, A. (2020). Histórias de dor e prazer:. Revista Hydra: Revista Discente De História Da UNIFESP, 4(7), 380-388. https://doi.org/10.34024/hydra.2019.v4.9816