“PRO BRASIL NASCER FELIZ"

ROCK IN RIO, JUVENTUDE E REDEMOCRATIZAÇÃO NO BRASIL

  • Luis Felipe Fernandes Afonso UFRJ
Palavras-chave: Redemocratização, Juventude, Rock in Rio

Resumo

Por algum tempo, a década de 1980 foi conhecida como “a década perdida”. Devido às crises econômicas e políticas, a juventude dessa geração foi reconhecida por não ter vontade política, principalmente quando comparada aos jovens dos anos 1960. Tal interpretação se mostra equivocada, pois não conseguia alcançar os novos questionamentos propostos por essa juventude e suas novas formas de ação nos espaços públicos e particulares. Neste artigo, nosso objetivo é discutir a importância do rock como forma de expressão para a juventude brasileira da década de 1980 através do Rock in Rio. Tal evento é marcado por uma forte disputa política sobre sua realização, seja mediante forças que tentam impedir por desavenças políticas institucionais ou por questionarem os valores dessa cultura jovem. Ao mesmo tempo, ocorre em paralelo com as eleições indiretas que retornaram a presidência para as mãos de um civil, após 20 anos de governos militares. Por meio do festival, podemos analisar e identificar as novas formas de expressão de uma geração que não era simplesmente “inútil”.

Biografia do Autor

Luis Felipe Fernandes Afonso, UFRJ

Mestre e doutorando em História pelo Programa de Pós-Graduação em História Comparada (PPGHC-UFRJ) e professor na Secretária de Estado de Educação do Rio de Janeiro (SEEDUC).

Referências

ABRAMO, Helena Wendel. Cenas juvenis: punks e darks no espetáculo urbano. São Paulo: Scritta, 1994.
AFONSO, Luís Fellipe Fernandes. O som e a fúria de um novo Brasil: juventude e rock brasileiro na década de 1980. 198 f. Dissertação (Mestrado em História Comparada) – Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.
ALEXANDRE, Ricardo. Dias de luta: o rock e o Brasil dos anos 80. São Paulo: DBA, 2002.
ANAZ, Silvio. Pop brasileiro dos anos 80. São Paulo: Ed. Mackenzie, 2006.
ARAÚJO, Lucinha. Cazuza: só as mães são felizes. São Paulo: Globo, 1997.
ASCENÇÃO, Andréa. Nós vamos invadir sua praia. Caxias do Sul, RS: Belas Letras, 2011.
BRYAN, Guilherme. Quem tem um sonho não dança: cultura jovem brasileira nos anos 80. Rio de Janeiro: Record, 2004.
CARDOSO, Ruth; SAMPAIO, Helena. Bibliografia sobre juventude. São Paulo: Edusp, 1995.
ENCARNAÇÃO, Paulo Gustavo da. Rock in Rio: um festival (im)pertinente à música brasileira e à redemocratização nacional. Revista Patrimônio e História, v. 7, n. 1, p. 348-368, 2011.
FRANÇA, Jamari. Os Paralamas do Sucesso: vamo batê lata. São Paulo: Ed. 34, 2003.
PICCOLI, Edgar. Que rock é esse? A história do rock brasileiro contada por alguns de seus ícones. São Paulo: Globo, 2008.
STREET, John. Music and politics. Cambridge: Polity Press, 2012.
Publicado
2019-08-01
Como Citar
Afonso, L. F. F. (2019). “PRO BRASIL NASCER FELIZ". Revista Hydra: Revista Discente De História Da UNIFESP, 3(6), 9- 35. Recuperado de https://periodicos.unifesp.br/index.php/hydra/article/view/9587