Detenções sem motivo:

uma história de irregularidades na Casa de Detenção da Corte do Rio de Janeiro

  • Anita de Souza Lazarim Mestranda em História pela Universidade Federal de São Paulo, bolsista FAPESP
Palavras-chave: Controle social, História das Prisões, Cidadania, Casa de Detenção da corte

Resumo

O presente artigo propõe uma análise das centenas de casos de pessoas que foram encarceradas sem o preenchimento do motivo de prisão nos registros de entrada na Casa de Detenção da Corte do Rio de Janeiro durante a segunda metade do século XIX. Trata-se de uma ocorrência irregular, um descumprimento de princípios legais e do próprio regulamento da instituição. Os relatórios das autoridades e os jornais permitem diferentes olhares sobre a questão. Os registros prisionais são uma fonte documental que reúne muitas informações sobre a população marginalizada e pobre da cidade, permitindo o estudo do perfil desses sujeitos detidos. Essa pesquisa também busca analisar aspectos mais amplos das dinâmicas e práticas da Casa de Detenção da Corte e sua relação com o espaço da cidade do Rio de Janeiro.

Referências

ALENCASTRO, Luiz Felipe. Proletários e escravos: imigrantes portugueses e cativos africanos no Rio de Janeiro 1850-1872. Novos Estudos CEBRAP (Impresso), V. 21, 1988, p.30-56.

ALGRANTI, Leila Mezan. O feitor ausente: estudos sobre a escravidão urbana no Rio de Janeiro – 1808-1822. Petrópolis: Editora Vozes Ltda, 1998.

CHALHOUB, Sidney. A força da escravidão: ilegalidade e costume no Brasil oitocentista. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

__________________. Visões da liberdade: uma história das últimas décadas da escravidão na corte. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

CHAZKEL, Amy. “Uma perigosíssima lição: a Casa de Detenção do Rio de Janeiro na Primeira República”. In: MAIA, Clarissa Nunes; NETO, Flávio de Sá; COSTA, Marcos e BRETAS, Marcos Luiz (orgs). História das Prisões no Brasil, Volume 2. Rio de Janeiro: Rocco, 2009.

COARACY, Vivaldo. Memórias da cidade do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora, 1955.

HOLLOWAY, Thomas H. Polícia no Rio de Janeiro: repressão e resistência numa cidade do século XIX. Rio de Janeiro: Editora Fundação Getúlio Vargas, 1997.

KOERNER, Andrei. História da Justiça penal no Brasil: pesquisas e análises. São Paulo: IBCCRIM, 2006.

________________. “Punição, Disciplina e Pensamento Penal no Brasil do Século XIX”. Lua Nova - Revista de Cultura e Política, v. 68, 2006, p. 205-242.

MAIA, Clarissa Nunes; NETO, Flávio de Sá; COSTA, Marcos e BRETAS, Marcos Luiz (orgs). História das Prisões no Brasil, Volumes 1 e 2. Rio de Janeiro: Rocco, 2009.

NEDER, Gizlene. Cidade, identidade e exclusão social. Tempo, Rio de Janeiro, Vol. 2, N° 3, 1997, p. 106-134.

OLIVEIRA, Maria Luiza Ferreira. Entre a casa e o armazém: relações sociais e experiência da urbanização, São Paulo, 1850-1900. São Paulo: Alameda, 2005.

SANT’ANNA, Marilene Antunes. A imaginação do castigo: discursos e práticas sobre a Casa de Correção do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: UFRJ/IFCS, 2010.

SOARES, Carlos Eugênio Líbano; GOMES, Flávio dos Santos. Revoltas, marinheiros e sistema prisional no Arsenal da Marinha: notas sobre o trabalho compulsório e cultura política num Rio de Janeiro Atlântico (1820-1840). História Social, N.12, 2006, p.11-33.

SOARES, Carlos Eugênio Líbano. Dos fadistas e galegos: os portugueses na capoeira. Análise Social, v. XXXII (142), 1997 (3º), p.685-713.

SOARES, Luiz Carlos. O povo de Cam na capital do Brasil: a escravidão urbana no Rio de Janeiro do século XIX. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2007.

SODRE, Nelson Werneck. História da Imprensa no Brasil. São Paulo: INTERCOM, Porto Alegre: EDIPUCRS, 2011.

VIANNA, Adriana de Resende Barreto. O mal que se adivinha: Polícia e menoridade no Rio de Janeiro,1910 – 1920. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 1999.

Publicado
2019-03-25
Como Citar
Lazarim, A. de S. (2019). Detenções sem motivo:. Revista Hydra: Revista Discente De História Da UNIFESP, 1(2), 20-45. https://doi.org/10.34024/hydra.2016.v1.9130
Seção
Dossiê