UMA ANÁLISE DO TEMPO NA MÚSICA POPULAR BRASILEIRA:

O ÁLBUM ALUCINAÇÃO(1976), DE BELCHIOR

  • Larissa Albuquerque graduanda pela USP
Palavras-chave: História do Tempo, Ditaduras na América Latina, MPB

Resumo

Alucinação, álbum que marcou a carreira de Belchior, é um documento importante para a compreensão de elementos de uma História do Tempo no Brasil. O artista, ao criar uma memória, possibilitou a ressignificação das experiências adquiridas por uma geração que viveu, não só no Brasil, mas em muitas partes da América Latina, aquilo que Florestan Fernandes chamou de luta pelo curto-circuito final de um circuito fechado. Através da construção de uma narrativa que contempla uma trajetória de vida, Belchiorexplicitaasconcepçõesdetempodessa geração por meio de sua relação com o passado no direcionamento de ações presentes, para sugerir novas possibilidades de futuro. Ao criar uma relação de empatia e proximidade com quem o ouve, universalizando sua obra, transfere os anseios e angústias de alguém que viveuo contexto dos Regimes Militares na América Latina da década de 1970, inclusive, para uma melhor interpretação do presente (2018).

Referências

ARIÈS, Philippe. História da morte no ocidente. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1977

CARLOS, Josely Teixeira. Muito além de um rapaz latino-americano vindo do interior: investimentos interdiscursivos das canções de Belchior. 2017. Dissertação em linguística. Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.

FAVARETTO, Celso. Tropicália: alegoria alegria. São Paulo: Ateliê Editorial, 2º ed., 1995.

FERNANDES, Florestan. Circuito Fechado. São Paulo: Hucitec, 1976.

KOSELLECK, Reinhart. Estratos do tempo: estudos sobre história. Rio de Janeiro: Contraponto: Puc-Rio, 2014

KOSELLECK, Reinhart. Futuro passado: contribuição à semântica dos tempos históricos. Rio de Janeiro: Contraponto, 2006.

MANNHEIM, Karl. “El problem de las geraciones”. Revista Española de Investigaciones Sociológicas (REIS), n. 62.

MENESES, Ulpiano Toledo Bezerra de. “A história cativa da memória? Para um mapeamento da memória no campo das ciências sociais”. In: Revista do instituto de Estudos Brasileiros, n.34, 1992, p. 9-23.

NAPOLITANO, Marcos. 1964: História do Regime Militar Brasileiro. São Paulo: Contexto, 2014.

NAPOLITANO, Marcos. Coração Civil: a vida cultural brasileira sob o regime militar (1964 - 1985) - ensaio Histórico-. São Paulo: Intermeios: USP - Programa de Pós-Graduação em História Social, 2017.

RÜSEN, Jörn. Razão histórica: teoria da história: os fundamentos da ciência histórica. Brasília: UnB, 2001.

RÜSEN, Jörn. “Utopia, alteridade, kairos – o futuro do passado”. História Viva. Teoria da História III: formas e funções do conhecimento histórico. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2010.

ZANATTA, Maria Aparecida Fabri. O acordeão no cenário político, econômico e sóciocultural brasileiro. Revista Emancipação, v. 4, n. 1, 2004.

Publicado
2019-03-25
Como Citar
Albuquerque, L. (2019). UMA ANÁLISE DO TEMPO NA MÚSICA POPULAR BRASILEIRA:. Revista Hydra: Revista Discente De História Da UNIFESP, 2(4), x. https://doi.org/10.34024/hydra.2018.v2.9097
Seção
Dossiê