Sociedade de corte na França do século XVI:

uma leitura do romance A rainha Margot (1845), de Alexandre Dumas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34024/hydra.2022.v6.12829

Palavras-chave:

Romance Histórico, Guerras de Religião, Alexandre Dumas.

Resumo

A literatura e, consequentemente, o gênero romance histórico se tornaram fontes bastante utilizadas em pesquisas sobre o passado, resultando em estudos com ampla e enriquecida compreensão de períodos históricos. A noite de São Bartolomeu, ocorrida na França durante o início do século XVI, foi retratada no romance A Rainha Margot (1845), de Alexandre Dumas, com tradução e adaptação de Fernando Nuno em 2001. O objetivo da pesquisa é compreender as relações entre história e ficção elaborando uma ponte entre determinada historiografia que trata do movimento religioso reformista e o citado livro de Dumas, escrito no século XIX. Nesses termos, esperamos contribuir para os estudos acerca da utilização do romance histórico enquanto fonte para melhor entender as relações entre guerras religiosas e a formação da modernidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, Rute Salviano. Uma voz feminina na reforma. São Paulo: Hanos, 2010.

ANDERSON, Perry. Linhagens do Estado Absolutista. São Paulo: Brasiliense, 1984.

BLOCH, Marc. Apologia da história: ou o ofício de historiador. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2001.

CHARTIER, Roger (org.). História da vida privada: da Renascença ao Século das Luzes. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. v. 3.

DUMAS, Alexandre. A rainha Margot. Tradução, adaptação Fernando Nuno. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

FERREIRA, Antônio Celso. Literatura: a fonte fecunda. In: LUCA, Tania Regina de; PINSKY, Carla Bassanezi (Orgs.). O Historiador e suas fontes. São Paulo: Contexto, 2013.

FRIEDA, Leonie. Catarina de Médici: poder, estratégia, traições e conflitos. Tradução de Luis Reyes Gil. São Paulo: Planeta do Brasil, 2010.

MENDES, Maria Lúcia Dias. Amor e encenação em La reine Margot, de Alexandre Dumas. Dissertação de mestrado apresentada ao Departamento de Letras Modernas-Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. São Paulo, 2002.

_____. No limiar da história e da memória: Um estudo de Mes mémoires, de Alexandre Dumas. Tese (Doutorado - Programa de Pós-Graduação em Língua e Literatura Francesa. Área de concentração: Língua e Literatura Francesa)- Departamento de Letras Modernas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. São Paulo, 2007.

_____.A presença de Walter Scott e Jules Michelet no romance histórico de Alexandre Dumas. In: XI Congresso Internacional da ABRALIC, Tessituras, Interações, Ionvergências. São Paulo, USP, 2008.

MIRANDA, José Américo. Romance e História. In: BOEACHAT, M. C. B; OLIVEIRA, P. M; OLIVEIRA, S. M. P (Orgs). Romance histórico: Recorrências e transformações. Belo Horizonte. FALE/UFMG, 2000.

NETO, Renato Drummond Tapioca. Rainhas Trágicas: quinze mulheres que moldaram o destino da Europa. Amadora, Portugal: Vogais, 2016.

Downloads

Publicado

2022-11-03

Como Citar

Melo Azevedo Neto, J., & Drielly Souza, F. . (2022). Sociedade de corte na França do século XVI: : uma leitura do romance A rainha Margot (1845), de Alexandre Dumas. Revista Hydra: Revista Discente De História Da UNIFESP, 6(11), 278–306. https://doi.org/10.34024/hydra.2022.v6.12829