Caridade Privada na Cidade de São Paulo

análise da estatística institucional nas movimentações de pacientes e de capital (1917-1941)

Autores

Palavras-chave:

Filantropia, História da Saúde Pública, História Social das Ciências

Resumo

Pensando o recorte cronológico que vai do momento das convulsões trabalhistas nos anos 1910 até os primeiros anos da década de 1940, há uma forte tendência de entender este como o momento de tentativas improvisadas, por parte das elites e do Estado, de utilizar a caridade e a filantropia preexistentes como via de acesso e incremento a estabelecimentos assistenciais. Tomando como base documental a apreciação sumária dos dados extraídos da seção de “Caridade Particular” do Anuários Estatísticos do Estado de São Paulo no período que compreende os dados de 1917 a 1941, nosso principal objetivo é verificar, através dos dados oficiais divulgados na época, o comportamento dessa rede filantrópica de assistência médica, considerando apenas a cidade de São Paulo (Capital).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

LATOUR, B. Joliot a história e a física misturadas. In: SERRES, Michel (org.). Elementos para uma história da ciência, vol. III. Lisboa: Terramar, 1996, p. 131- 155.
LATOUR, B. Literatura. In: ______. Ciência em ação: Como seguir cientistas e engenheiros sociedade afora. São Paulo: Editora Unesp, 2000, p. 39-104.
LIMA, O. P; CARRIERI, A. P. A contabilidade de óbitos e a organização social da morte no Brasil. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, Rio de Janeiro, v.27, n.2, abr.-jun. 2020, p.355-373.
LIMA, N. T; HOCHMAN, G. Condenado pela raça, absolvido pela medicina: o Brasil descoberto pelo movimento sanitarista da primeira república. In: MAIO & SANTOS, orgs. Raça, ciência e sociedade. Rio de Janeiro: Ed. FIOCRUZ; CCBB, 1996, p. 23-40.
MARQUES, I. D. C. Os "estudos de laboratório" do final do século XX e opções de construção de conhecimento no Brasil. Tempo Brasileiro, v. 189/190 (Aproximações Interdisciplinares), p. 253-270, 2012.
SILVA, M. R. B. Filantropia e estado uma abordagem heterogênea: história da assistência à saúde em São Paulo na virada do século XX. Tese (Livre Docência). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas – USP, 2020.
WALDVOGEL, B. C; FERREIRA, C. E. C. Estatísticas da Vida. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, 17(3-4): 55-66, 2003. p. 59.

Downloads

Publicado

2021-09-30

Como Citar

Closs, J. G., Portella, V. G. P., Lichtenfels, A. J. de F. C., & Veras, M. M. (2021). Caridade Privada na Cidade de São Paulo: análise da estatística institucional nas movimentações de pacientes e de capital (1917-1941). Revista Hydra: Revista Discente De História Da UNIFESP, 5(10), 122–144. Recuperado de https://periodicos.unifesp.br/index.php/hydra/article/view/12014