Um caso de família:

processos-crime como fonte histórica

  • Priscila de Moura Souza UERJ
Palavras-chave: Processos-crime, Micro-História, Fonte

Resumo

O estudo apresenta a conflituosa relação do saber médico com as práticas de cura e a intervenção no cotidiano dos citadinos, a partir da análise de dois processos-crime da década de 1940 na cidade de Parnaíba-PI. Pretende-se analisar os processos-crime e o desvelar de historicidades distintas, dando visibilidade a atores sociais diversos, as contradições e as tramas nos quais eles estão envolvidos.

Referências

BRETAS, Marcos Luiz. As empadas do confeiteiro imaginário: as pesquisas nos arquivos da justiça criminal e da história da violência no Rio de Janeiro. Acervo, Rio de Janeiro, v. 15, nº 1, p. 7-22, jan/jun 2002.

CERQUEIRA, Maria Dalva Fontenele; FONTINELES, Cláudia Cristina da Silva. A cidade atraente: a disciplinarização do espaço urbano de Parnaíba (PI) no século XX. In: LIMA, Frederico Osanam Amorim. Parnaíba: enchendo os vazios com palavras. Parnaíba: Edufpi, 2017, p. 9-29.

DINIZ, Ariosvaldo da Silva. As artes de curar nos tempos da cólera. In: CHALHOUB, Sidney. et.al.Artes e ofícios de curar no Brasil. Campinas: Unicamp, 2003, p. 355-385.

ENGEL, Magali. Meretrizes e doutores: saber médico e prostituição no Rio de Janeiro (1840-1890). São Paulo: Brasiliense, 1989.

FLECK, Eliane C. D.; KORNDÖRFER, Ana P. Infância, violência urbana e saúde pública. In: BOEIRA, Nelson; GOLIN, Tau (Org.). História Geral do Rio Grande do Sul: República Velha (1889-1930). Tomo II. v. 3. Passo Fundo: Méritos, 2007, p. 133-161.

FOUCAULT, Michel. A verdade e as formas jurídicas. Rio de Janeiro: NAU Editora, 2003

ELIAS, Norbert. O processo civilizador: uma história dos costumes. 2 ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.

GINZBURG, Carlo. O fio e os rastros: verdadeiro, falso, fictício. São Paulo: Companhia das letras, 2007.

GINZBURG, Carlo. O queijo e os vermes: o cotidiano e as ideias de um moleiro perseguido pela Inquisição. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

GINZBURG, Carlo; PONI, Carlo. O nome e o como: troca desigual e mercado historiográfico. In: GINZBURG, Carlo; CASTELNUOVO, Enrico; PONI, Carlo. A micro-história e outros ensaios. Lisboa: Difel, 1989, p. 169-178.

LEVI, Giovanni. Sobre amicro-história. In: BURKE, Peter. A escrita da história: novas perspectivas,.São Paulo: Editora Unesp, 2011, p. 135-163.

LEVI, Giovanni. A herança imaterial: trajetória de um exorcista no Piemonte do século XVII. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000.

LIMA MAGALHÃES, Magna; PETRY BENDER, Lucas. Histórias desveladas: os processos-crime como fonte histórica. Revista Prâksis, v. 1, jan./jun. 2011, p.29-36.

NEDER, Gizlene. Ajustando o foco das lentes: um novo olhar sobre a organização das famílias no Brasil. In: Kaloustian, Silvio Manoug (Org.). Família Brasileira, a base de tudo. São Paulo: Cortez, 2005.

WEBER, Beatriz. As artes de curar.1. ed. Santa Maria/Bauru: UFSM/EDUSC, 1999. v. 1.

XAVIER, Regina. Dos males e suas curas práticas médicas na Campinas oitocentista. In: CHALHOUB, Sidney. et.al.Artes e ofícios de curar no Brasil. Campinas: Unicamp, 2003, p. 331-354.

Publicado
2020-09-22
Como Citar
Moura Souza, P. de. (2020). Um caso de família:. Revista Hydra: Revista Discente De História Da UNIFESP, 4(8), 65-87. https://doi.org/10.34024/hydra.2020.v4.10554