Colonialismo e império na história do pensamento político moderno

Conteúdo do artigo principal

Javier Amadeo

Resumo

Tradicionalmente a história do pensamento político moderno analisou os textos dos principais autores do período como reflexões que tinham como questões centrais o surgimento dos Estados-nação, os direitos e obrigações dos cidadãos e o estabelecimento da liberdade religiosa. No entanto, nos últimos tempos teóricos políticos e pós-coloniais e historiadores do pensamento político têm interpretado as obras dos pensadores dos séculos XV até o XIX também a partir da importância da conquista, da colonização e da experiência imperial nas suas obras. Esta mudança de perspectiva tinha
acontecido em diferentes áreas das ciências sociais, como a antropologia, a história ou a literatura, no entanto no caso da história do pensamento político esta transformação tem sido mais recente. O presente trabalho busca analisar, em um primeiro momento, algumas obras que podem ser consideradas pioneiras nesta mudança de paradigma. Nestas obras o tema do império aparece de forma inovadora como preocupação incontornável nas reflexões dos pensadores políticos da modernidade. Outra grande questão que procuramos discutir é a relação complexa e problemática, que uma parte
importante da literatura tem destacado, da relação entre os autores clássicos da tradição liberal e a expansão imperial das grandes potências europeias. Alguns autores vão ressaltar a relação constitutiva entre liberalismo e império, ao tempo que outros vão argumentar sobre uma relação mais contraditória e com diferenças significativas entre os diversos autores clássicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
AMADEO, J. Colonialismo e império na história do pensamento político moderno. EXILIUM Revista de Estudos da Contemporaneidade, [S. l.], v. 4, n. 7, p. 98–124, 2023. Disponível em: https://periodicos.unifesp.br/index.php/exilium/article/view/16035. Acesso em: 17 abr. 2024.
Seção
Crítica da Contemporaneidade
Biografia do Autor

Javier Amadeo, Unifesp

Graduado em Ciência Política pela Universidade de Buenos Aires (UBA), doutor em Ciência Política com pós-doutorado em História pela Universidade de São Paulo (USP). Professor do Departamento e do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).