Pesquisa de satisfação em parques urbanos: um estudo no Parque Ibirapuera (SP)

Autores

  • Daiane Uinnes Faustino Universidade de São Paulo, São Paulo, SP https://orcid.org/0000-0002-3851-4125
  • Reinaldo Miranda de Sá Teles Universidade de São Paulo, São Paulo, SP

DOI:

https://doi.org/10.34024/rbecotur.2021.v14.11318

Palavras-chave:

Parques urbanos; Infraestrutura e serviços; Satisfação; Parque Ibirapuera.

Resumo

O presente artigo, de caráter exploratório, teve como principal objetivo a análise da satisfação do usuário do Parque Ibirapuera, importante atrativo turístico da cidade de São Paulo. O estudo busca compreender a opinião do usuário quanto à infraestrutura e serviços do parque. No decorrer da pesquisa buscou-se, com o referencial teórico, evidenciar a relação entre parques urbanos, qualidade e satisfação, demonstrando que a oferta técnica é parte importante para uma melhor gestão destes ambientes. A fim de mensurar a satisfação de quem frequenta o Ibirapuera, foi aplicado um questionário de avaliação a 86 usuários do parque. Os resultados encontrados indicam que o Ibirapuera é avaliado como regular pelos usuários contidos na amostra obtida na pesquisa, sendo que a qualidade e quantidade dos espaços culturais é o aspecto mais bem avaliado. As deficiências do parque estão nos banheiros e bebedouros disponíveis para os usuários, assim como nos serviços de estacionamento e alimentação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMERICAN SOCIETY FOR QUALITY (ASQ). Quality glossary of terms, acronyms & definitions. Disponível em: https://asq.org/quality-resources/quality-glossary. Acesso em: 16 abr. 2020.

ÁREAS VERDES DAS CIDADES. Parques em São Paulo e Região Metropolitana resenhados pelo Áreas Verdes das Cidades. Disponível em: https://www.areasverdesdascidades.com.br/2006/11/areas-verdes-urbanas-por-zonas-e.html. Acesso em: 23 abr. 2020.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR ISO 9000: sistemas de gestão de qualidade — fundamentos e vocabulários. [S.l.], 2015. Projeto de revisão, ABNT/CB-025.

CORPORATE FINANCE INSTITUTE (CFI). What is public infrastructure? Disponível em: https://corporatefinanceinstitute.com/resources/knowledge/economics/public-infrastructure/. Acesso em: 16 abr. 2020.

CHAPPELOW, J. Infrastructure. In: Investopedia. Disponível em: https://www.investopedia.com/terms/i/infrastructure.asp. Acesso em: 16 abr. 2020.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Parques e áreas verdes. Disponível em: https://www.mma.gov.br/cidades-sustentaveis/areas-verdes-urbanas/item/8051.html. Acesso em: 07 fev. 2020.

BRASIL. Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil. Secretaria Nacional de Aviação Civil. Pesquisa de desempenho operacional e satisfação do passageiro: metodologia. 2018. Disponível em: https://www.gov.br/infraestrutura/pt-br/centrais-de-conteudo/metodologia_2018_-_v-0-0.pdf. Acesso em: 16 abr. 2020.

CIANGA, N.; POPESCU, A. C. Green spaces and urban tourism development in Craiova municipality in Romania. European Journal of Geography, [S.l.], vol. 4, n. 2, p. 34–45, 2013.

EUROPEAN ENVIRONMENT AGENCY. Glossary for urban green infrastructure. Disponível em: https://www.eea.europa.eu/themes/sustainability-transitions/urban-environment/urban-green-infrastructure/glossary-for-urban-green-infrastructure. Acesso em: 30 abr. 2020.

EDUCAÇÃO E TERRITÓRIO. Direito à cidade. Disponível em: https://educacaoeterritorio.org.br/glossario/direito-a-cidade/. Acesso em: 12 maio 2020.

FUNDAÇÃO ARON BIRMANN (FAB). Indicador de parques urbanos. Disponível em: https://www.fundacaoaronbirmann.org.br/publicacoes/abrir/indicador-parques-urbanos-2019. Acesso em: 08 maio 2020.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6 ed. São Paulo: Atlas, 2008. Disponível em: https://ayanrafael.files.wordpress.com/2011/08/gil-a-c-mc3a9todos-e-tc3a9cnicas-de-pesquisa-social.pdf. Acesso em 26 abr. 2020.

GUZZO, P.; CARNEIRO, R.; JÚNIOR, H. Cadastro Municipal de espaços livres urbanos de Ribeirão Preto (SP): acesso público, índices e base para novos instrumentos e mecanismos de gestão. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana. vol. 1, n. 1, p. 19–30, 2006.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Comissão Nacional de Classificação. Disponível em: https://cnae.ibge.gov.br/?view=estrutura&tipo=cnae&versao_classe=7.0.0&versao_subclasse=9.1.0. Acesso em: 26 abr. 2020.

INTERNATIONAL FEDERATION OF PARKS AND RECREATION ADMINISTRATION (Ifpra). Benefits of Urban Parks: a systematic review. Copenhagen and Alnarp, 2013. Disponível em: https://www.theparksalliance.org/benefits-of-urban-parks-a-systematic-review-a-report-for-ifpra-published-in-january-2013/. Acesso em: 12 mar. 2020.

KOTLER, P.; KELLER, K. L. Marketing para o século XXI. In: KOTLER, P.; KELLER, K. L. Administração de marketing. 14 ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2012. cap. 1, p. 1–34. Tradução Sônia Midori Yamamoto; revisão técnica Edson Crescitelli.

KOTLER, P.; KELLER, K. L. Criação de relações de longo prazo baseadas em fidelidade. In: KOTLER, P.; KELLER, K. L. Administração de marketing. 14 ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2012. cap. 5, p. 129–162. Tradução Sônia Midori Yamamoto; revisão técnica Edson Crescitelli.

KOTLER, P.; KELLER, K. L. Desenvolvimento e gerenciamento de serviços. In: KOTLER, P.; KELLER, K. L. Administração de marketing. 14 ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2012. cap. 13, p. 381–410. Tradução Sônia Midori Yamamoto; revisão técnica Edson Crescitelli.

MACEDO, S. S.; SAKATA, F. G. Parques urbanos no Brasil. 3. ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2010. Disponível em: http://quapa.fau.usp.br/wordpress/parques-urbanos-no-brasil/. Acesso em: 23 dez. 2019.

MOSAHAB, R.; MAHAMAD, O.; RAMAYAH, T. Service Quality, Customer Satisfaction and Loyalty: a test of mediation. International Business Research, [S.l.], vol. 3, n. 4, p. 72–80, 2010.

PAULA, D. de. Usos e desusos de parques urbanos contemporâneos: estudo de caso parque da Cidade – Serra/ ES. 2017. 278 f. Dissertação (Mestrado em Cidade e Impactos no Território) — Centro de Artes, Universidade Federal do Espírito Santo, Espírito Santo, 2017. Disponível em: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10066. Acesso em: 26 jan. 2020.

RAIMUNDO, S.; SARTI, A. C. Parques urbanos e seu papel no ambiente, no turismo e no lazer da cidade. Revista Iberoamericana de Turismo, Penedo, vol. 6, n.2, p. 3–24, 2016.

ROSSI, C. A.; SLONGO, L. A. Pesquisa de satisfação de clientes: o estado-da-arte e proposição de um método brasileiro. Revista de Administração Contemporânea, v. 2, n. 1, p. 101–125, 1998.

SÃO PAULO (Estado). Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente. Parque urbano. Disponível em: https://www.infraestruturameioambiente.sp.gov.br/parque-urbano/. Acesso em: 08 fev. 2020.

SÃO PAULO (Cidade). Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (SMDU). Caderno das subprefeituras: material de apoio para revisão participativa dos planos regionais das subprefeituras (subprefeitura de Vila Mariana). 2016a. Disponível em: https://gestaourbana.prefeitura.sp.gov.br/marco-regulatorio/planos-regionais/arquivos/. Acesso em: 08 maio 2020.

SÃO PAULO (Cidade). Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (SMDU). Caderno de propostas dos planos regionais das subprefeituras: quadro analítico (Vila Mariana). 2016b. Disponível em: https://gestaourbana.prefeitura.sp.gov.br/marco-regulatorio/planos-regionais/arquivos/. Acesso em: 08 maio 2020.

SÃO PAULO (Cidade). Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente (SVMA). Parque Ibirapuera: plano diretor. 2019a. Disponível em: https://www.parqueibirapuera.org/arquivos/pd/proposta_plano_diretor_compactada.pdf. Acesso em: 23 dez. 2019.

SÃO PAULO (Cidade). São Paulo Turismo/ Visite São Paulo. São Paulo: cidade do mundo (dados e fatos dos eventos, viagens e turismo na capital paulista). 2019b. Disponível em: http://www.observatoriodoturismo.com.br/category/estudos-e-publicacoes/. Acesso em: 08 maio 2020.

SÃO PAULO (Cidade). Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente (SVMA). Programação de eventos Parque Ibirapuera. 2019c. Disponível em: https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/Programacao_Eventos_Ibirapuera_ABRIL_2019(1).pdf. Acesso em: 08 maio 2020.

SAKATA, F. G. Parques urbanos no Brasil – 2000 a 2017. 2018. 348 f. Tese (Doutorado em Paisagem e Ambiente) — Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. DOI: 10.11606/T.16.2018.tde-20092018-143928. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16135/tde-20092018-143928/pt-br.php. Acesso em: 23 dez. 2019.

SAMPAIO, P. R.P; SAMPAIO, R. S. R; MAGALHÃES, L. Questões jurídicas relevantes na gestão de parques urbanos no Brasil: panorama geral e estudo de caso do Parque do Flamengo. Revista de Direito Administrativo, Rio de Janeiro, v. 272, p. 339-379, 2016.

SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO (Sesc). A importância da qualidade espacial dos espaços públicos para a concretização do lazer como um direito social. In: ENCONTRO NACIONAL DE RECREAÇÃO E LAZER – ENAREL, Minas Gerais: Sesc Estalagem Ouro Preto, 2013. Anais eletrônicos…. Disponível em: http://www.sesc.com.br/portal/site/Enarel/anais/posters/Mesas/Mesa+05/. Acesso em: 24 abr. 2020.

SILVA, M.; VALDEMARIN, VT., org. Pesquisa em educação: métodos e modos de fazer [online]. São Paulo: Editora UNESP; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010. 134 p. ISBN 978-85- 7983-129-4.

SILVEIRA, D. T.; CÓRDOVA, F. P. A Pesquisa Científica. In: GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. (org.). Métodos de Pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009. cap. 2, p. 31–42.

ZMITROWICZ, W; NETO, G. de A. Infraestrutura Urbana. Texto Técnico. PCC-POLI-USP. São Paulo, 1997. Disponível em: http://www.pcc.usp.br/files/text/publications/TT_00017.pdf. Acesso em: 17 abr. 2020.

Downloads

Publicado

2021-08-01

Como Citar

Faustino, D. U., & Teles, R. M. de S. (2021). Pesquisa de satisfação em parques urbanos: um estudo no Parque Ibirapuera (SP). Revista Brasileira De Ecoturismo (RBEcotur), 14(3). https://doi.org/10.34024/rbecotur.2021.v14.11318
Recebido em 2020-10-22
Aceito em 2021-05-01
Publicado em 2021-08-01