O isolamento em dobro: As crianças e adolescentes acolhidas institucionalmente e as formas do vivenciar o isolamento social em tempos de pandemia de Covid-19

Autores

  • Roberta do Nascimento Mello

DOI:

https://doi.org/10.34024/pensata.2021.v10.13152

Resumo

O presente artigo tem por objetivo analisar impactos percebidos a partir do trabalho de campo junto a uma Unidade de Acolhimento do estado da Paraíba o vivenciar a pandemia de Covid-19 por crianças e adolescentes acolhidos institucionalmente. A Unidade de Acolhimento onde está sendo realizada a pesquisa etnográfica acolhe atualmente 13 crianças e adolescentes entre 10 e 16 anos, sendo meninas e meninos, todos em idade escolar. A partir da categoria de “isolamento em dobro” busco refletir a partir dos fenômenos observados na pesquisa de campo, como essas crianças e adolescentes estão vivenciando e lidando com a pandemia de covid-19 e seus principais impactos, sendo entre eles: a perda da escola enquanto espaço de sociabilidade além dos muros da instituição, a hibridização dos tempos e a ociosidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-04-19

Como Citar

Mello, R. do N. (2022). O isolamento em dobro: As crianças e adolescentes acolhidas institucionalmente e as formas do vivenciar o isolamento social em tempos de pandemia de Covid-19. Pensata: Revista Dos Alunos Do Programa De Pós-Graduação Em Ciências Sociais Da UNIFESP, 10(2). https://doi.org/10.34024/pensata.2021.v10.13152

Edição

Seção

Dossiê
Recebido: 2021-12-20
Aceito: 2022-02-18
Publicado: 2022-04-19