Judith Butler e Paul Beatriz Preciado:

Uma comparação de dois modelos teóricos na construção da identidade de gênero na teoria queer

Autores

  • Patrick de Almeida Trindade Braga Programa de pós-graduação em Sociologia Universidade Federal da Grande Dourados (PPGS/UFGD)
  • Alexis Emanuel Gross Universidad de Buenos Aires

DOI:

https://doi.org/10.34024/pensata.2021.v10.12064

Resumo

O presente trabalho se propõe a contrastar dois modelos teóricos da construção da identidade de gênero dentro da teoria queer: o modelo performativo-teatral de Judith Butler e o biodrag de Paul Beatriz Preciado[1]. Para atingir esse objetivo, procede-se em dois passos. Primeiro, analisa-se a crítica de Butler à metafísica de gênero e se apresentam os contornos centrais de seu modelo performativo-teatral. Em seguida, estuda-se o papel que os conceitos do capitalismo farmacopornográfico e o pós-moneísmo desempenham na obra de Preciado, para, em seguida, passar a uma análise de seu modelo biodrag

 

[1] A versão original do texto traz o nome Beatriz Preciado. Considerando a recente transição de gênero do autor, mas sem desconsiderar a versão original, opto por apresentar o nome Paul Beatriz. (Nota do Tradutor)

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-04-19

Como Citar

de Almeida Trindade Braga, P., & Gross, A. E. (2022). Judith Butler e Paul Beatriz Preciado: : Uma comparação de dois modelos teóricos na construção da identidade de gênero na teoria queer . Pensata: Revista Dos Alunos Do Programa De Pós-Graduação Em Ciências Sociais Da UNIFESP, 10(2). https://doi.org/10.34024/pensata.2021.v10.12064

Edição

Seção

Artigos de Fluxo Contínuo
Recebido: 2021-04-29
Publicado: 2022-04-19