A elitização da educação pública: não é para todo mundo e nem para todo lugar

Autores

  • Dimitri Silva Sobral Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.34024/pensata.2020.v9.11086

Resumo

Após quase uma década da primeira implementação da lei de cotas e políticas de ações afirmativas no Brasil, muito ainda se discute sobre a democratização do acesso à educação pública. A discussão não deixa de ser pertinente quando o assunto é o ensino médio, especialmente em uma metrópole tão desigual como a do Rio de Janeiro. Nesse cenário, o presente trabalho visa discutir, com a ajuda de um estudo de caso, como a secretaria municipal de educação carioca atua na contramão das medidas de democratização do acesso ao ensino público, intensificando modelos de bonificação pautados na desigualdade.

 

Palavras-chave: democratização; educação; desigualdade; elites.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-02-16

Como Citar

Silva Sobral, D. (2021). A elitização da educação pública: não é para todo mundo e nem para todo lugar. Pensata: Revista Dos Alunos Do Programa De Pós-Graduação Em Ciências Sociais Da UNIFESP, 9(2). https://doi.org/10.34024/pensata.2020.v9.11086