Neoconservadorismo, política e crise

Ideias-força e estratégias de ação

Autores

  • Danilo Dalio Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.34024/pensata.2020.v9.11046

Resumo

A ascensão do neoconservadorismo na cena política contemporânea representa um fenômeno pleno de significados cuja apreensão exige situá-lo em um contexto histórico mais amplo que se inicia com a crise estrutural do capitalismo nos anos 1970 e a implantação, correlata, de um projeto global de mudanças econômicas, políticas e culturais, comumente denominado neoliberalismo. Trata-se de um novo projeto hegemônico, que busca preencher de maneira alternativa o vazio ideológico produzido pela crise das políticas keynesianas e, por isso, seus fundamentos mais sólidos remontam diretamente às teorias da crise do Estado capitalista, elaboradas mais sistematicamente naquele período. Consideramos, dessa forma, que o neoconservadorismo hodierno caracteriza-se como um movimento intelectual e político cujas nuances só podem ser apreendidas em toda sua complexidade se retornarmos a suas origens recentes, apontando suas ideias-força, seus diagnósticos da realidade social e suas estratégias de ação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-02-16

Como Citar

Dalio, D. (2021). Neoconservadorismo, política e crise: Ideias-força e estratégias de ação. Pensata: Revista Dos Alunos Do Programa De Pós-Graduação Em Ciências Sociais Da UNIFESP, 9(2). https://doi.org/10.34024/pensata.2020.v9.11046