Terapia Cognitiva Comportamental para Insônia:

Revisão Sistemática

  • Camila de Masi Teixeira Unifesp
  • Lázaro Juliano Teixeira Unifesp
  • Lucila Bizari Fernandes do Prado Unifesp
  • Gilmar Fernandes do Prado Unifesp
  • Luciane Bizari Coin de Carvalho Unifesp

Resumo

Introdução. A Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) tem sido amplamente utilizada na prática clínica, e avaliada em ensaios clínicos e revisões sistemáticas, embora não existam protocolos bem definidos sobre o emprego das técnicas e sobre os desfechos que devem ser mensurados. Objetivo. o objetivo desta revisão sistemática foi avaliar a aplicação da TCC para adultos insones, comparada a quatro grupos de controle (lista de espera, sem tratamento, intervenção farmacológica e outras intervenções não farmacológicas), realizada em intervalo de quatro a oito semanas, utilizando as técnicas de Controle de Estímulos, Restrição de Sono, Reestruturação Cognitiva e Técnicas de Relaxamento. Método. As estratégias de busca foram submetidas às bases de dados MEDLINE (1966 a agosto de 2016), EMBASE (1980 a agosto de 2016), LILACS (1982 a agosto de 2016), Cochrane Central Register of Controlled Trials (agosto de 2016), PsycINFO (agosto de 2016) e WHO (agosto de 2016). Não houve restrição sobre a maneira de aplicação da TCC, e os resultados foram avaliados separadamente, quando necessário. Resultados. seis ensaios clínicos randomizados foram incluídos. A TCC apresentou melhora na qualidade de vida e na performance diurna, diminuiu os sintomas subjetivos da insônia e aumentou a eficiência do sono. Conclusão. Embora os resultados demonstrem efetividade da TCC, investigações posteriores são necessárias. Muitos resultados foram avaliados a partir da análise de um único estudo e a qualidade da evidência foi considerada como muito baixa.

Publicado
2019-11-07
Como Citar
Teixeira, C. de M., Teixeira, L. J., Prado, L. B. F. do, Prado, G. F. do, & Carvalho, L. B. C. de. (2019). Terapia Cognitiva Comportamental para Insônia:. Revista Neurociências, 24, 1-33. Recuperado de https://periodicos.unifesp.br/index.php/neurociencias/article/view/9958
Seção
Revisão Sistemática

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##