Aquisição e persistência de memória implícita em adultos saudáveis

  • Roberta de Figueiredo Gomes PUCRS
  • Mirna Wetters Portuguez PUCRS
  • Martín Pablo Cammarota Instituto de Cérebro do Rio Grande do Norte

Resumo

Objetivo. Avaliar a aquisição e persistência da memória implícita e comparar seu desempenho entre dois grupos (grupo 1: 30-40 anos; grupo 2: 60-70 anos), com gênero, escolaridade, classe socioeconômica, sintomas depressivos e ansiosos. Método. Estudo transversal, realizado no ambulatório de terceira idade da unidade de neuropsicologia do hospital São Lucas/PUCRS, academias de ginástica e escolas de idiomas. Os sujeitos responderam a uma entrevista para exclusão de medicação psiquiátrica e doença neurológica. Para estimulação da memória implícita foi utilizado Hooper Visual Organization Test (VOT). Resultados. Houve uma diferença entre os grupos, demonstrando que o grupo 2 apresenta  pior desempenho da memória implícita quando comparado ao grupo 1. Não houve diferença em relação ao gênero, classe socioeconômica, ansiedade, depressão e escolaridade. Conclusão. A avaliação com VOT mostrou que o grupo 1 apresenta um desempenho da memória implícita melhor do que o grupo 2. Sintomas de ansiedade não interferem em seu desempenho. Não houve diferença entre os gêneros e classe socioeconômica.

Publicado
2019-11-05
Como Citar
Gomes, R. de F., Portuguez, M. W., & Cammarota, M. P. (2019). Aquisição e persistência de memória implícita em adultos saudáveis. Revista Neurociências, 24, 1-20. Recuperado de https://periodicos.unifesp.br/index.php/neurociencias/article/view/9943
Seção
Artigos Originais