Avaliação da qualidade do sono e sonolência excessiva diurna no Acidente Vascular Cerebral

Autores

  • Cintia Raquel de Lima UNIRN
  • Patrícia Cavalcanti da Rocha Leão UNIRN
  • Leila Araújo de Medeiros UNIRN
  • Catharinne Angélica Carvalho de Farias UNIRN
  • Adriana Jussara Oliveira Brandão UNIRN

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2016.v24.9935

Resumo

Objetivo. O objetivo do estudo foi avaliar a qualidade de sono e sonolência diurna nas fases aguda e crônica do acidente vascular cerebral (AVC). Método. O estudo foi do tipo transversal e descritivo com uma população constituída por 21 pacientes com sequelas de AVC isquêmico. Os instrumentos utilizados foram: Ficha de Identificação para registro dos dados pessoais e sócio-demográficos, National Institute of Health Stroke Scale, Questionário do Índice de Qualidade de Sono de Pittsburgh e o Questionário de Sonolência de Epworth. Resultados. Os resultados demonstraram não haver correlação entre o comprometimento neurológico, a qualidade de sono e a presença de sonolência excessiva diurna com as fases aguda e crônica, sendo encontrado correlação entre a qualidade do sono e a idade dos pacientes. Conclusões. Portanto, é importante que os profissionais de saúde levem em consideração as possíveis alterações do sono dos pacientes, que possam influenciar seu desempenho funcional.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-11-05

Como Citar

Lima, C. R. de, Leão, P. C. da R., Medeiros, L. A. de ., Farias, C. A. C. de, & Brandão, A. J. O. (2016). Avaliação da qualidade do sono e sonolência excessiva diurna no Acidente Vascular Cerebral. Revista Neurociências, 24, 1–16. https://doi.org/10.34024/rnc.2016.v24.9935

Edição

Seção

Artigos Originais