Sapiens: Uma Revisão Sobre a Perspectiva da Neurociência Evolutiva

  • Gilvan Aguiar da Silva Federal University for Latin American Integration of Brazil (UNILA).
  • Gleisson Alisson Pereira de Brito Federal University for Latin American Integration of Brazil (UNILA).
  • Seidel Guerra López Federal University for Latin American Integration of Brazil (UNILA).
Palavras-chave: Evolução Biológica, Neurociência Evolutiva, Comportamento social, Emoções

Resumo

Neste trabalho, apresentamos uma revisão crítica do livro: Sapiens: Uma Breve História da Humanidade, de Yuval Noah Harari, versão traduzida para o português, publicada em Porto Alegre, Brasil, em 20176. Embora o livro traga contribuições para diversas áreas da ciência, nossa abordagem pretende avaliar apenas as ideias relacionadas ao campo da neurociência evolutiva em geral, principalmente em relação às origens comportamentais, aspectos sociais e emocionais de nossa espécie tratadas pelo autor. Assim, entendemos que este livro traz importantes aspectos sobre os temas propostos, cumprindo uma dupla função, primeiro, atuando como instrumento de disseminação da ciência ao público leigo; segundo, trazendo à discussão importantes reflexões sobre neurociência evolutiva, para a comunidade acadêmica e científica.

Métricas

Carregando métricas...

Biografia do Autor

Gilvan Aguiar da Silva, Federal University for Latin American Integration of Brazil (UNILA).

ORCID = https://orcid.org/0000-0001-8324-1966

Referências

Harari, Yuval Noah. Sapiens - Uma breve história da humanidade. Porto Alegre-RS: L&PM, 2017.

Dias AM. The foundations of neuroanthropology. Front Evol Neurosci 2010;2:5. https://doi.org/10.3389/neuro.18.005.2010

Campbell BC. Neuroanthropology: evolution and emotional embodiment. Front Evol Neurosci 2009;1:4. https://doi.org/10.3389/neuro.18.004.2009

Dalgalarrondo P. Evolução do cérebro: sistema nervoso, psicologia e psicopatologia sob a perspectiva evolucionista. Porto Alegre: Artmed, 2011.

Herculano S. The remarkable, yet not extraordinary, human brain as a scaled-up primate brain and its associated cost. PNAS 2012;109(Suppl 1):10661-8.

https://doi.org/10.1073/pnas.1201895109

Herculano-Houzel S. The paradox of the elephant brain. The MIT Press. Avaible in: http://mitp.nautil.us/feature/227/the-paradox-of-the-elephant-brain

Walker-Bone K, Palmer K. Musculoskeletal disorders in farmers and farm workers. Occupational Med 2003; 52:441-50. https://doi.org/10.1093/occmed/52.8.441

Hamilton WD. The genetical evolution of social behaviour. I. J Theor Bio 1964;7:1-16. https://doi.org/10.1016/0022-5193(64)90038-4

Zahavi A. Mate selection - A selection for a handicap. J Theor Bio 1975;53:205-14. https://doi.org/10.1016/0022-5193(75)90111-3

Dannemann M. The Contribution of Neanderthals to Phenotypic Variation in Modern Humans. Am J Hum Gen 2017;101:578-89. https://doi.org/10.1016/j.ajhg.2017.09.010

Callaway E. How Neanderthal DNA might have shaped some human brains. Nature, 2018. Available in: https://www.nature.com/articles/d41586-018-07770-7

Publicado
2020-03-31
Como Citar
Aguiar da Silva, G., Alisson Pereira de Brito, G., & Guerra López, S. (2020). Sapiens: Uma Revisão Sobre a Perspectiva da Neurociência Evolutiva. Revista Neurociências, 28, 1-10. https://doi.org/10.34024/rnc.2020.v28.9924
Seção
Resenha