Efeitos da Intervenção Facilitatória na Aquisição de Habilidades Funcionais em Crianças com Paralisia Cerebral

Autores

  • Márcia Midori Morimoto Supervisora de Estágio do Curso de Fisioterapia da FMUSP, Mestranda em Neurociências e Comportamento
  • Cristina dos Santos Cardoso de Sá Profa. do Curso de Fisioterapia do IMES, Doutoranda em Neurociências e Comportamento USP
  • Odete de Fátima Sallas Durigon Profa. Dra. do Curso de Fisioterapia da USP

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2004.v12.8885

Palavras-chave:

Fisioterapia, Paralisia cerebral, Facilitação neuromuscular proprioceptiva, Desenvolvimento motor

Resumo

Contexto: A Encefalopatia Crônica Não Progressiva da Infância (ECNPI) ou Paralisia Cerebral é uma seqüela de agressão encefálica caracterizada por transtorno motor não evolutivo quanto à sua lesão. O tratamento fisioterápico clássico baseia-se no método Bobath, sendo contra-indicado procedimentos que envolvam padrões reflexos e carga. Objetivo: Estudar o processo de aquisição de habilidades motoras como: sedestação, quadrupedia, engatinhar, ajoelhado, semi-ajoelhado, bipedestação e marcha, em crianças com Paralisia Cerebral sob procedimento facilitatório. Método: Utilizamos o delineamento de sujeito único aplicado a duas crianças com ECNPI, tipo diparesia espástica, entre 0 e 2 anos. Foram realizadas 20 sessões fisioterápicas onde aplicou-se métodos facilitatórios e verificou-se o tono muscular e as atividades funcionais estáticas e dinâmicas. Resultados: Em ambos os casos, houve incremento do controle motor nas atividades funcionais estáticas e dinâmicas, e diminuição do tono muscular. Conclusão: A facilitação Neuromuscular Proprioceptiva, deve ser considerada como opção no tratamento da Paralisia Cerebral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

.

Downloads

Publicado

2004-03-31

Como Citar

Morimoto, M. M., Sá, C. dos S. C. de, & Durigon, O. de F. S. (2004). Efeitos da Intervenção Facilitatória na Aquisição de Habilidades Funcionais em Crianças com Paralisia Cerebral. Revista Neurociências, 12(1), 33–40. https://doi.org/10.34024/rnc.2004.v12.8885

Edição

Seção

Artigos Originais
Recebido em 2019-02-05
Publicado em 2004-03-31

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)