Os Benefícios da Natação Adaptada em Indivíduos com Lesões Neurológicas

Autores

  • Olívia Tsutsumi Fisioterapeuta, Pós-graduanda da Disciplina de Fisioterapia Neurológica - UMESP
  • Viviane da Silva Cruz Fisioterapeuta, Pós-graduanda da Disciplina de Fisioterapia Neurológica - UMESP
  • Berenice Chiarello - Fisioterapeuta, Mestre em Morfologia/ Histologia – EPM - Unifesp, Docente da graduação e pós-graduação na UMESP
  • Domingos Belasco Junior Fisioterapeuta, Mestre em Reabilitação – EPM – Unifesp, Educador Físico, Docente na UMESP
  • Sandra Regina Alouche Fisioterapeuta, Doutora em Neurociências e Comportamento, Docente na UMESP e UNIBAN

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2004.v12.8875

Palavras-chave:

Esporte adaptado, Natação

Resumo

A prática de esportes para os deficientes físicos representa a aplicação de filosofia e de princípios de reabilitação no mais alto nível. A natação é um dos esportes mais completos e proporciona uma variedade de benefícios tanto para indivíduos em geral como para os portadores de algum tipo de deficiência física. O objetivo deste estudo é, por meio de revisão bibliográfica, apresentar os benefícios que a natação adaptada pode proporcionar aos indivíduos portadores de lesões neurológicas com seqüelas motoras.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Chatard JC, Lavoie JM, Ottoz H, Randaxhe P, Cazorla G, Lacour JR. Physiological aspects of swimming performance for persons with disabilities. Med Sci Sports Exerc, 24: 1276-1282, 1992.

Costa MO, Labronici RHDD, Mattos E, Cunha MCB, Oliveira ASB, Gabbai AA. Bocha: uma modalidade esportiva recreacional como método de reabilitação. Rev. Neurociências. 10(1): 24-30, 2002.

Association of Swimming Therapy. Natação para deficientes. 2ª ed. São Paulo. Manole, 2000.

Labronici RHDD. O esporte como fator de integração do deficiente físico na sociedade. Tese de Mestrado em Neurociências, EPM – UNIFESP, São Paulo, 1997.

Rimmer JH. Health promotion for people with disabilities: the emerging paradigm shift from disability prevention to prevention of secondary conditions. Phys Ther, 79:495-502, 1999.

INDESP. Desporto Adaptado no Brasil: origem, institucionalização e atualidade. Brasília, 1998, pp. 11-140.

Jackson RW. Sport for the spinal paralyzed person. Paraplegia, 25: 301-304,1987.

Molnar G. Rehabilitative benefits of sports for the handicapped. Connecticut Medicine, 45(9): 574-577, 1981.

McCann C. Sports for the disabled: the evolution from rehabilitation to competitive sport. Amer J Sports Med, 30: 279-280, 1996.

Arbuthnott K. Sport for people with a disability: current state of play. Br J Sports Med, 32: 275-280, 1998.

http://www.cpb.org.br/historico.asp

Buckhardt R, Escobar MO. Natação para portadores de deficiências. Rio de Janeiro. Ao Livro Técnico, 1985.

http://www.abradecar,org.br/modl/natacao.asp

Shephard RJ. Benefits of sport and physical activity for the disabled: implications for the individual and for society. Scand J Rehab Med, 23: 51-59, 1991.

Rowland LP. Traumatismo. In: Rowland LP (ed.). Merrit Tratado de Neurologia. 9ª ed. Rio de Janeiro. Gauanabara, 1995. pp. 331-333.

Annunthred D, Schneider FJ. Lesão Medular Traumática. In: Annunthred D. (ed.). Fisioterapia Neurológica. São Paulo. Manole, 1994. pp. 421-479.

Gomes C, Santos CA, Silva JUA, Lianza S. Paralisia Cerebral. In: Lianza S (ed.). Medicina de Reabilitação. 2ª ed. Rio de Janeiro. Guanabara, 1995. pp. 288-291.

Hausen SR, Plotnik R, Castro JC. Acidentes Vasculares Cerebrais. In: Barreto SSM, Vieira SRR, Pinheiro CTS (eds.). Rotinas em terapia intensiva. 3ª ed. Porto Alegre. Artmed, 2001. pp. 319-320.

Battistella LR, Cuzziol LH, Sakamoto H. Síndrome Pós-Pólio: diagnóstico e reabilitação. In: Lianza S (ed.). Medicina de Reabilitação. 2ª ed. Rio de Janeiro. Guanabara, 1995. pp. 356-357.

Bromley I. Tetraplegia and Paraplegia: a guide for physiotherapists. 15ªed. Edinburgh. Churchill Livingstone, 1998.

Lianza S, Casalis MEP, Greve JMDA, Eichberg R. A Lesão Medular. In: Lianza S (ed.). Medicina de Reabilitação. 2ª ed. Rio de Janeiro. Guanabara, 1995. pp. 304-309.

Freudenhein AMO. O nadar: uma habilidade motora revisitada. Sao Paulo. EDUSP, 1995.

Chachan AMA. Reliability and validity of the aquatic adjustment test for children with disabilities. Anais do 13º International Symposium Adapted Physical Activity. Viena Austria, 2001. p. 24.

Noreau L, Shephard RJ. Spinal cord injury, exercise and quality of life. Sports Med, 20: 226-250, 1995.

Jackson RW, Fredrickson A. sports for the physically disabled. Amer J Sports Med, 7: 293-296, 1979.

Massaud MG, Corrêa CRF. Natação para adultos. Rio de Janeiro. Sprint, 2001.

Santiago MC, Coyle CP, Kinney WB. Aerobic Exercise Effect on individuals with physical disabilities. Arch Phys Med Rehab, 74: 1192-1198, 1993.

Labronici RHDD, Cunha MCB, Oliveira ASB, Gabbai AA. Esporte como fator de integração do deficiente físico na sociedade. Arq Neuropsiquiatr. 58 (4): 1092 – 1099, 2000.

Downloads

Publicado

2004-06-30

Como Citar

Tsutsumi, O., Cruz, V. da S., Chiarello, B., Junior, D. B., & Alouche, S. R. (2004). Os Benefícios da Natação Adaptada em Indivíduos com Lesões Neurológicas. Revista Neurociências, 12(2), 82–86. https://doi.org/10.34024/rnc.2004.v12.8875

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos Semelhantes

1 2 3 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)