Utilização do SF-36 em ensaios clínicos envolvendo pacientes fibromiálgicos

determinação de critérios mínimos de melhora clínica

Autores

  • Débora Fernandes de Melo Vitorino Fisioterapeuta, Professora do Unilavras, Lavras, MG
  • Fábio Luiz Mendonça Martins Fisioterapeuta, Professora do Unilavras, Lavras, MG
  • Alessandra de Castro Souza Fisioterapeuta, Professora do Unilavras, Lavras, MG
  • Gilmar Fernandes do Prado Neurologista, Professor da Unifesp, São Paulo, SP

DOI:

https://doi.org/10.4181/RNC.2004.12.147

Palavras-chave:

Fibromialgia, SF-36, Fisioterapia

Resumo

Objetivo: Definir um acréscimo mínimo de pontuação para cada domínio do questionário de qualidade de vida SF-36 aplicado a pacientes com fibromialgia, que possa expressar uma melhora clinicamente significativa, almejada para esses pacientes. Método: O questionário SF-36 foi analisado, em cada um dos seus domínios, por quatro fisioterapeutas. Cada profissional baseando-se em sua experiência com pacientes fibromiálgicos estipulou um índice de variação mínimo para cada domínio, considerando sempre o que exprimia cada questão. Em todos os domínios os profissionais citados foram requeridos a supor que variação de pontuação esperariam após um tratamento fisioterápico. Foram calculados a média, o desvio padrão e a concordância entre os fisioterapeutase, em seguida, foi estipulado qual o acréscimo de pontuação seria necessário para que o paciente fosse considerado melhor clinicamente naquele domínio. Resultados: Foram determinadas as seguintes pontuações mínimas de acréscimo em cada domínio para que o paciente fosse considerado clinicamente melhor: Capacidade Funcional 15 pontos, Aspecto Físico 25 pontos, Dor 10 pontos, Estado Geral de Saúde 15 pontos, Vitalidade 15 pontos, Aspecto Social 12,5 pontos, Aspecto Emocional 33,3 pontos e Saúde Mental 12 pontos. Conclusão: A menor variação positiva esperada pelos fisioterapeutas para que considerassem melhora foi 10 pontos (dor) e a maior 33,3 pontos (aspecto emocional), compatível com as médias de variações observadas em estudos semelhantes.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

- Ciconelli RM, Ferraz MB, Santos W, Meinão I, Quaresma MR. Tradução para a língua portuguesa e validação do questionário genérico de avaliação de qualidade de vida SF-36 (Brasil SF 36).Rev Bras Reumatol 1999; 39 (3): 143-150.

- Alves AMB. Avaliação de instrumentos de medida usados em pacientes com fibromialgia. Tese apresentada à Universidade Federal de São Paulo –Escola Paulista de Medicina para obtenção do título de mestre em Ciência da Saúde 2003; São Paulo.

- Atra E, Pollak DF, Martinez JE. Fibromialgia: etiopatogenia e terapêutica. Sociedade Brasileira de Reumatologia 2002; Mar/abr:01-10.

- Souza SS. Trabalho aeróbio em piscina terapêutico: Uma proposta de tratamento no diagnóstico da fibromialgia. Tese apresentada a Universidade Bandeirante de São Paulo para a obtenção do título de fisioterapeuta, São Paulo, 1999.

- Martinez JE, Barauna Filho IS, Kubokawa KM, Cavasco G, Pedreira I S, Machado LAM. Avaliação da qualidade de vida de pacientes com fibromialgia através do “Medical Outcomer Survey 36 Item Short-form Study”. Rev Bras Reumotl 1999;39(6):312-316.

- Valim V. Estudo dos efeitos do condicionamento aeróbico e do alongamento na fibromialgia. Tese apresentada à Universidade Federal de São Paulo- Escola Paulista de Medicina para obtenção do Título de Doutor em Reumatologia 2001.

- Mannerkorpi K, Ahlmén M, Ekdahl C. Six-and 24-month follow-up of pool exercise therapy and education for patients with fibromyalgia. Scand J Rheumotol 2002;31:306-10.

- Costa AM, Duarte E. Atividade física e a relação com a qualidade de vida, de pessoas com sequelas de acidente vascular cerebral isquêmico (AVCI). Rev Bras Ciên e Mov 2002; 10(1):47-54.

Downloads

Publicado

2004-09-30

Como Citar

Vitorino, D. F. de M., Martins, F. L. M., Souza, A. de C., & Prado, G. F. do. (2004). Utilização do SF-36 em ensaios clínicos envolvendo pacientes fibromiálgicos: determinação de critérios mínimos de melhora clínica. Revista Neurociências, 12(3), 147–151. https://doi.org/10.4181/RNC.2004.12.147

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 6 > >>