Tratamento hidroterápico na Distrofia Muscular de Duchenne

Relato de um caso

Autores

  • Gilmara Alvarenga Fachardo Acadêmica do Curso de Fisioterapia – UNILAVRAS
  • Sayonara Cristina Pinto de Carvalho Acadêmica do Curso de Fisioterapia – UNILAVRAS
  • Débora Fernandes de Melo Vitorino Fisioterapêuta, Mestre, Professora do Curso de Fisioterapia – UNILAVRAS

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2004.v12.8854

Palavras-chave:

Distrofia Muscular de Duchenne, Hidroterapia, Fisioterapia

Resumo

A distrofia muscular de Duchenne (DMD) é a forma mais comum e grave das distrofias. Apresenta caráter degenerativo e hereditário, com evolução progressiva e irreversível. Objetivo: Verificar se a Hidroterapia é capaz de retardar a progressão da doença. Material e Método: Participou deste estudo um menino com 9 anos de idade portador de DMD, o qual foi submetido a dois períodos de tratamento, com intervalo entre os mesmos. Em cada período foram realizadas 21 sessões, 3 vezes por semana, com duração de 40 minutos e obedecendo a um protocolo específico. O paciente foi avaliado no início e no término de cada período de tratamento através de um questionário elaborado pelas autoras, baseado no Pediatric Evaluation of Disability Inventory (PEDI) e Gross Motor Function Measure (GMFM). Resultados: De acordo com o questionário aplicado (que totaliza 63 pontos), no início do primeiro período de tratamento, foi constatado um total de 32 pontos e ao final do mesmo, 30 pontos. Houve portanto, uma perda de 2 pontos neste período. Antes de iniciar o segundo período de tratamento o paciente obteve 24 pontos, havendo uma perda neste período de 6 pontos. Ao término do segundo período de tratamento o paciente apresentou 23 pontos, o que representa a perda de um ponto. Para este trabalho foi definido como manutenção do quadro clínico uma perda de até 4 pontos no somatório total do questionário, quando comparado a primeira com a segunda avaliação, a segunda com a terceira e a terceira com a quarta. Conclusão: Foi concluído que a hidroterapia é um recurso fisioterápico capaz de retardar a progressão desta doença.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Erazo-Torricelli R. Updates in muscular dystrophies. Rev Neurol 2004; 39(9):860-71.

Levy JA. Doenças musculares: estudo clínico e diagnóstico. Rio de Janeiro: Atheneu, 1989, 271p.

Nitrini R. A neurologia que todo médico deve saber. 2a ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan 2003; 490p.

Caromano FA. Características do portador de distrofia muscular de Duchenne (DMD): revisão. Arquivos de Ciências da Saúde da Unipar 1999; 3(3): 211-218.

Amanajás D. Distrofia Muscular. Revista Fisio e Terapia 2003; 39(7): 11-14.

Sussman M. Duchenne muscular dystrophy. J Am Acad Orthop Surg 2002; 10(2):138-51.

Zatz M; Pessoa OF. Distrofias musculares. Ciência Hoje 1986; 26(4):26-32.

Caromano FA, Kuga LS, Passarela J, Sá CSC. Efeitos fisiológicos de sessão de hidroterapia em crianças portadoras de distrofia muscular de Duchenne. Revista de Fisioterapia da Universidade de São Paulo 1998; 1(5): 49-55.

Rideau Y. Treatment of Duchenne´s myopathy with early physiotherapy. Critical analysis. Arch Fr Pediatr 1985; 42(1):17-21.

Heckmatt J, Rodillo E, Dubowitz V. Management of children: pharmacological and physical. Br Med Bull 1989; 45(3)788-801.

Vignos PJ. Wagner MB, Karlinchak B, Katirji B. Evaluation of a program for long-term treatment of Duchenne muscular dystrophy. Experience at the University Hospital of Cleveland. J Bone Joint Surg Am 1996; 78(12):1844-52.

Ishihara T. Management of patients with Duchenne muscular dystrophy. No To Hattatsu 2004; 36(2):130-5.

Seabra Jr MO; Reis MG; Leme TL; Vidal GC; Guilherme VG. A fisioterapia no atendimento do portador de distrofia muscular progressiva: análise das propostas de intervenções – Revisão. Revista Reabilitar 2002; 15(4): 41-45.

Vignos PJ Jr. Physical models of rehabilitation in neuromuscular disease. Muscle nerve 1983; 6(5):323-38.

Voisin V, de la Porte S. Therapeutic strategies for Duchenne and Becker dystrophyes. Int Rev Cytol 2004; 240:1-30.

Leitão AVA; Duro LA; Penque GMCA. Progressive muscular dystrophy – Duchenne type. Controversies of the Kinesitherapy treatment. São Paulo. Medical Journal 1995; 113(5): 995-999.

Haley SM; Coster WJ; Ludlow LH; Haltiwanger JT. Pediatric evaluation of disability inventory: developmental, standardization and administration manual. 1.0. Boston. New England Medical Center 1992; 298p.

Russel D; Gowland C; Hardy F et al. GMFM – Gross Motor Function Measure score sheet (GMFM. 88 and GMFM. 66. scoring), 2nd edition – Hamilton, Ontario: Children’s Developmental Rehabilitation Programme, Hugh MacMilam Reabilitation Center, McMaster University, 1993; 103p.

Downloads

Publicado

2004-12-31

Como Citar

Fachardo, G. A., Carvalho, S. C. P. de, & Vitorino, D. F. de M. (2004). Tratamento hidroterápico na Distrofia Muscular de Duchenne: Relato de um caso. Revista Neurociências, 12(4), 217–221. https://doi.org/10.34024/rnc.2004.v12.8854

Edição

Seção

Artigos de Revisão
##plugins.generic.dates.received## 06/02/2019
##plugins.generic.dates.published## 31/12/2004

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.