Atuação do Oxido Nítrico fora do Sistema Nervoso

Autores

  • Silvana Alves Fisioterapeuta Pós Graduanda do Departamento de Neurociências e Comportamento da USP
  • Lucia S Ishiki Fisioterapeuta Sênior do Serviço de Pediatria do Hospital Israelita Albert Einstein

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2005.v13.8836

Palavras-chave:

Óxido Nítrico, Neurotransmissor, Hipertensão pulmonar

Resumo

O Óxido Nítrico (NO) é produzido na atmosfera através dos raios e considerado tóxico quando exalado pela fumaça do cigarro. É também, um neurotransmissor no cérebro humano e importante agente terapêutico na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN).Em 1987 foi usado pela primeira vez na medicina e hoje desempenha importante papel na clínica de algumas patologias do período neonatal. O objetivo deste estudo é, através de revisão bibliográfica, apresentar a importância do NO como neurotransmissor e agente terapêutico na UTIN.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Rang HP, Dale MM, Ritter JM. Óxido Nitrico. In: Farmacologia. 4º edição. Guanabara Koogan, 2001, 176-163.

Kharitonov SA, Yates D, Robbins RA, Logan-Sinclair R, Shinebourne E, Barnes PJ. Increased nitric oxide in exhaled air of asthmatic patients. Lancet 1994; 343:133.

Miyoshi M. IV Curso de Atualização em Neonatologia do Hospital Universitário de Brasília Reprodução realizada pela Dra. Martha V. Gonçalves e Paulo R. Margotto, intensivistas neonatais da Unidade de Neonatologia do Hospital Regional da Asa Sul, 2001.

Vincent SR. Nitric oxide: a radical neurotransmitter in the central nervous system. Prog Neurobiol 1994; 42: 129–160.

Jaana A, Williams LO, Sreekumar S et al. Exhaled nitric oxide levels in infants with chronic lung disease. Eur J Pediatr 2004, 163: 555–558.

Lopes JMA, Carvalho M, Moreira MEL, Cabral JO. Óxido nítrico no tratamento da hipertensão pulmonar persistente do recém-nascido. J Ped 1996; 72(3): 33-138.

Desandes R, Desandes E, Droullé P, Didier F, Longrois D, Hascoët JM. Inhaled nitric oxide improves oxygenation in very premature infants with low pulmonary blood flow. Acta Paediatr 2004; 93: 66-69.

Chung YH, Kim YS, Lee WB. Distribution of neuronal nitric oxide synthase-immunoreactive neurons in the cerebral cortex and hippocampus during postnatal development. J Molecul Histol 2004; 35: 765–770.

Konduri GG, Solimano A, Sokol GM, Singer J, Ehrenkranz RA. A randomized trial of early versus standard inhaled nitric oxide therapy in term and near-term newborn infants with hypoxic respiratory failure. Pediatrics 2004;113: 559-564.

Fioretto JR. Uso do óxido nítrico em pediatria. J Pediatr 2003; 79(Supl.2):S177-S186.

Matsumoto T, Carvalho WB, Horita SM, Almeida NM, Martins FRP. Dependência do óxido nítrico inalatório: relato de caso. J Pediatr 2000; 76(2): 153-156.

Hwang SJ, Lee KH, Hang JH, Choe CW et al. Factors affecting the response to inhaled Nitric Oxide therapy in Persistent Pulmonary Hypertension of the newborn infants. Yonsei Med J 2004; 45(1): 49-55.

Wu HH, Waid DK, McLoon SC. Nitric oxide and the developmental remodeling of retinal connections in the brain. Prog Brain Res 1996; 108: 273–286.

Hamon I, Fresson J, Nicolas MB et al. Early Inhaled Nitric Oxide Improves Oxidative Balance in Very Preterm Infants. Pediatr Res 2005; 57: 637-643.

Downloads

Publicado

2005-06-30

Como Citar

Alves, S., & Ishiki, L. S. (2005). Atuação do Oxido Nítrico fora do Sistema Nervoso. Revista Neurociências, 13(2), 105–109. https://doi.org/10.34024/rnc.2005.v13.8836

Edição

Seção

Artigos de Revisão

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.