Avaliação comparativa do equilíbrio dinâmico em diferentes pacientes neurológicos por meio do teste Get Up And Go

Autores

  • C Torriani Especialista em fisioterapia neurológica UNIFESP _ EPM, Mestranda em biodinâmica do movimento humano – USP, Docente e Supervisora de estágio em Neurologia UniFMU.
  • E PO Mota Especialista em fisioterapia neurológica infantil e adulto, Mestranda em educação pela UNICID, Supervisora de estágio em Neurologia UniFMU
  • C S Gomes Especialista em fisioterapia neurológica adulto pela UNICID
  • C Batista Fisioterapeutas graduados pelo UniFMU
  • E M Vieira Fisioterapeutas graduados pelo UniFMU
  • D I Koreeda Fisioterapeutas graduados pelo UniFMU

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2006.v14.8749

Palavras-chave:

Equilíbrio musculoesquelético, Doenças do Sistema Nervoso Central, Fisioterapia, Reabilitação, Avaliação

Resumo

Introdução: Para realizar as atividades da vida cotidiana é necessário que o indivíduo mantenha-se em equilíbrio durante os movimentos realizados em posição sentada ou bípede. E para se manter em equilíbrio é necessária a interação de várias estruturas tais como: Sistema Nervoso Central (SNC), Sistema Nervoso Periférico (SNP) e Sistema Músculo esquelético, porém, sabe-se que, existem doenças que afetam estes sistemas e provocam a perda do equilíbrio, contudo, existem testes para identificar os déficits de equilíbrio e um destes instrumentos de avaliação funcional é o teste get-up-and-go (TGUG). Objetivo: Avaliar quantitativamente o equilíbrio dinâmico de diferentes pacientes neurológicos por meio do desempenho no TGUG. Método: O estudo foi realizado com 28 pacientes, apresentando 8 doenças referenciadas. Foi realizado o teste TGUG, onde o sujeito levantava, percorria 3 metros em linha reta e voltava à posição inicial e em seguida os dados do desempenho foram cruzados e analisados comparativamente de acordo com a doença apresentada e a idade dos sujeitos. Resultados: Na amostra estudada não houve diferença no desempenho da TGUG nos diferentes pacientes, mas todos os sujeitos apresentaram posturas inferior aos valores de normalidade na avaliação do equilíbrio.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

SanvitoWL. Propedêutica Neurológica Básica. São Paulo, Atheneu, 2005, 172p.

Guimarães LHCT, Galdino DCA, Martins FLM, Vitorino DFM, Pereira KL, Carvalho EM. Comparação da Propensão de Quedas entre Idosos que Praticam Atividade Física e Idosos Sedentários. Rev Neurocienc 2004; 12: 68-72.

Shumway-Cook A, Woollacott MH. Controle Motor Teoria e aplicações práticas. 2ª edição. São Paulo: Manole, 2003, 592p.

Kendall FP, McCreary EK, Provance PG. Músculos provas e funções. 4ª edição. São Paulo: Manole, 1995, 453p.

Robbins C, Kumar C. Patologia estrutural e funcional. 6ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000, 1268p.

Ekman LL. Neurociência. Fundamentos para reabilitação. 1ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000, 368p.

Brito JCF, Nóbrega PV. Mielopatias: considerações clínicas e aspectos etiológicos. Arq Neuro-Psiquiatr 2003; 61: 816-821.

Doretto D. Fisiopatologia Clínica do Sistema Nervoso: fundamentos da semiologia. 2ª edição. São Paulo: Atheneu, 2001, 464p.

Ferreira AS. Lesões Nervosas Periféricas diagnóstico e tratamento. 2ª edição. São Paulo: Santos, 2001, 235p.

Lianza S. Medicina de reabilitação. 3ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001, 463p.

Ribeiro BSA, Pereira SJ. Melhora do Equilíbrio e Redução de Queda em Idosas após Exercícios de Cawthorne e Cooksey Rev Bras Otorrinol 2005; 71: 38-46.

Walker KJ, Bailey M, Bradshaw SJ, Cameron P, Dziukas L, Maguire ES, et al. Timed Up and Go test is not useful as a discharge risk screening tool. Emerg Med Austr 2006; 18: 31-36.

James CW, Churran BB, Stewart CA, Davis J. The Timed Get-Up-And-Go Test Revisited: Measurement of the Component Tasks. J Rehabil 2000; 37: 109-114.

Alves RV, Mota J, Costa MC, Alves JGB. Aptidão física relacionada à saúde de idosos: influência da hidroginástica. Rev Bras Med Esp 2004; 10: 31-37.

Lent R. Cem Bilhões de Neurônios Conceitos Fundamentais de Neuroci ência. São Paulo: Atheneu, 2004, 698p.

Cohen H. Neurociência para Fisioterapeutas incluindo correlações clínicas. 2ª edição. Barueri: Manole, 2001, 494p.

Tilbery CP. Imunologia na Esclerose Múltipla. Rev Bras Neurol 1995; 31:71-77.

Torriani . Estudo comparativo do equilíbrio de pacientes com disfunção cerebelar e com seqüelas de Acidente Vascular Encefálico. RBPS 2005; 18: 157-161.

Downloads

Publicado

2006-09-30

Como Citar

Torriani, C., Mota, E. P., Gomes, C. S., Batista, C., Vieira, E. M., & Koreeda, D. I. (2006). Avaliação comparativa do equilíbrio dinâmico em diferentes pacientes neurológicos por meio do teste Get Up And Go. Revista Neurociências, 14(3), 135–139. https://doi.org/10.34024/rnc.2006.v14.8749

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.