Antecedentes sócio-econômicos de pacientes neurológicos atendidos em serviços privados e públicos em São Paulo

Autores

  • Fernando Morgadinho Santos Coelho Neurologista. Mestrado pela Disciplina do Sono, UNIFESP.
  • Márcia Pradella Hallinan Neurologista. Doutorado. Coordenadora do ambulatório de Hipersonolência, UNIFESP
  • José Renato Monteiro de Oliveira Neurologista. Mestrado pela Disciplina do Sono, UNIFESP.
  • Paulo Corrêa Abud Cardiologista, UNIFESP
  • Sérgio Tufik Médico. Doutorado, Professor responsável pela Disciplina de Medicina do Sono e Biologia, UNIFESP.

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2007.v15.8671

Palavras-chave:

Saúde Pública, Neurologia, Epilepsia

Resumo

Introdução. Este artigo traz uma análise do perfil sócio-econômico, tipos de doenças e número de solicitações de benefício entre pacientes atendidos em ambulatório de neurologia geral do sistema privado de saúde (convênio) e de ambulatório de neurologia do Sistema Único de Saúde (SUS) na cidade de São Paulo. Método. Estudo transversal com 149 pacientes atendidos no ambulatório de neurologia geral de convênio e 140 pacientes no ambulatório de neurologia do Sistema Único de Saúde (SUS) na cidade de São
Paulo, que preencheram um questionário sobre salário e número de pessoas que moravam em casa. O médico incluiu dados relacionados ao diagnóstico, relatórios periciais e intervenções medicamentosas
prescritas a cada paciente. Resultados. Como esperado, os pacientes atendidos em convênio possuem uma renda maior que os pacientes atendidos no SUS (p < 0,00001). Os pacientes atendidos no SUS apresentaram maior prevalência de epilepsia (p < 0,00001) e também solicitam um número maior de laudos para benefícios (p = 0,002). Conclusão. Neste estudo preliminar, as duas amostras estudadas diferiram quanto à prevalência de epilepsia e necessidade de laudo técnico para benefício previdenciário, sugerindo que os 2 grupos apresentam doenças e necessidades diferentes, justificandose futuros estudos para facilitar o entendimento e ações específicos de saúde às duas populações.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Borges MA, Pissolatti AF. Migration in different sorts of work, unemployment and retirement of 81 epileptic patients. 3 years of ambulatory follow-up. Arq Neuropsiquiatr 2000;58(1):107-11.

Cooper M. Epilepsy and employment—employers’ attitudes. Seizure 1995;4(3):193-9.

Lennox MA, Mohr J. Social and work adjustment in patients with epilepsy. Am J Psychiatry 1951;107:257-63.

Udel M. The work performance of epileptics in industry. Arch Environm Health 1960;1:91-8.

Jacoby A. Impact of epilepsy on employment status: findings from a UK study of people with well-controlled epilepsy. Epilep Res 1995;21:125-32.

Havashi AML, Nogueira VO. Escolha dos métodos contraceptivos de um grupo de planejamento familiar numa UBS de Guarulhos. Saúde Coletiva 2007;4(16):120-3.

Downloads

Publicado

2007-12-31

Como Citar

Coelho, F. M. S., Hallinan, M. P., Oliveira, J. R. M. de, Abud, P. C., & Tufik, S. (2007). Antecedentes sócio-econômicos de pacientes neurológicos atendidos em serviços privados e públicos em São Paulo. Revista Neurociências, 15(4), 267–270. https://doi.org/10.34024/rnc.2007.v15.8671

Edição

Seção

Artigos Originais
##plugins.generic.dates.received## 2019-03-04
##plugins.generic.dates.published## 2007-12-31

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.