Avaliação do desenvolvimento neuropsicomotor de crianças em Centros de Educação Infantil em Concórdia

Autores

  • Rubia do Nascimento Fisioterapeuta, Mestre em Ciências da Saúde Humana, Docente da Universidade Comunitária Regional de Chapecó, UNOCHAPECÓ.
  • Valéria S Faganello Madureira Enfermeira, Doutora em Enfermagem, Docente da Universidade do Contestado, UnC.
  • Jones Eduardo Agne Fisioterapeuta, Doutor em Psicologia Social, Docente da Universidade Federal de Santa Maria, UFSM.

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2008.v16.8617

Palavras-chave:

Avaliação, Desempenho Psicomotor, Criança

Resumo

Objetivo. Avaliar o Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM) de crianças dos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) de Concórdia, SC. Método. De 132 crianças foram incluídas 61, entre 4 e 12 meses de idade, freqüência integral e ausência de doenças neurológicas, e foram avaliadas por meio da Escala Brunet-Lézine (EBL). Um questionário sobre a história pré, peri e pós-natal da criança, as condições socioeconômicas e de moradia da família e o nível de escolaridade dos pais. Resultados. A idade cronológica média foi de 8,7 meses. Observou-se período pré-natal sem intercorrências (65,6%), parto sem complicações
(85,2%), ausência de complicações após o nascimento (83,6%), e condições socioeconômicas, de moradia e escolaridade dos pais adequadas para o DNPM das crianças. Os resultados da EBL mostram que os valores
médios de idades e de quocientes de desenvolvimento nas áreas postural (9,4 meses; 112,2), de coordenação óculo-motriz (9 meses; 107,4), da linguagem (8,7 meses; 106,1), de sociabilidade (9,9 meses; 118,8) e global (9,3 meses; 111,3) foram iguais ou superiores a média da idade cronológica (8,7 meses) e que todas as áreas psicomotoras foram classificadas dentro dos níveis de normalidade. Conclusão. As crianças nos CMEIs apresentaram um DNPM adequado às suas idades cronológicas.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Halpern R, Figueiras ACM. Influências ambientais na saúde mental da criança. J Ped 2004;80:104-10.

Halpern R, Giugliane ERJ, Victora CG, Barros FC, Horta BL. Fatores de risco para suspeita de atraso no desenvolvimento neuropsicomotor aos 12 meses de vida. Rev Child Ped 2002;73:529-39.

Sheahan MS, Brockway NF, Tecklin JS. A criança de alto risco. In: Tecklin JS. Fisioterapia Pediatrica. 3a ed. Porto Alegre: Artmed, 2002, 69-97.

Barros KMFT, Fragoso AGC, Oliveira ALB, Cabral Filho JE, Castro RM. Do environmental influences alter motor abilities acquisition? A comparison among children from day-care centres and private schools. Arq Neuropsiquiatr 2003;61:170-5.

Armond LC, Vasconcelos M, Martins MD. Crescimento e desenvolvimento infantil. In: Carvalho A, Salles F, Armond L, Guimarães M. Saúde da Criança. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002, 19-32.

Martins MFD, Costa JSD, Saforcada ET, Cunha MDC. Qualidade do ambiente e fatores associados: um estudo em crianças de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Cad Saúde Publica 2004;20:710-8.

Brunken GS, Guimarães LV, Fisberg M. Anemia em crianças menores de 3 anos que freqüentam creches públicas em período integral. J Ped 2002;78:50-6.

Barros AJD. Frequência a creches e morbidade comum na infância: evidência de associação na literatura e problemas de delineamento. Rev Saúde Pub 1999;33:98-106.

Secretaria Municipal de Educação de Concórdia, SC. Trajetória dos CMEIs no município de Concórdia, Documento Oficial, 2005, 4p.

Souza JM. Avaliação do Desenvolvimento Neuropsicomotor de crianças de 6 a 24 meses matriculadas em creches municipais de Florianópolis/SC (Dissertação). Florianópolis: Universidade do Estado de Santa Catarina, 2003, 87p.

Brunet O, Lézine I. Desenvolvimento Psicológico da Primeira Infância. Tradução de Ana Guardiola Brizolara. Porto Alegre: Artes Médicas, 1981, 159p.

Serruya SJ, Cecatti JG, Do Lago TG. O programa de Humanização pré-natal e nascimento do Ministério da Saúde do Brasil: Resultados iniciais. Cad Saúde Publ 2004;20:1281-9.

Cintas HL. Crescimento e desenvolvimento. In: Long TM, Cintas HL. Manual de fisioterapia pediátrica. Rio de Janeiro: Revinter, 2001, 1-56.

Gianni MAC. Paralisia Cerebral: Aspectos Clínicos. In: Moura EW, Campos e Silva PA. Fisioterapia: Aspectos clínicos e práticos da reabilitação. São Paulo: Artes Médicas, 2005, 13-25.

Dias BR, Piovesana AMSG, Montenegro MA, Guerreiro MM. Desenvolvimento Neuropsicomotor de lactentes filhos de mães que apresentaram hipertensão arterial na gestação. Arq Neuropsiquiatr 2005;63:632-6.

Unesco. Os serviços para a criança de 0 a 6 anos no Brasil: Algumas considerações sobre o atendimento em creches e pré-escolas e sobre a articulação de políticas. Brasília: UNESCO Brasil, 2003, 42 p.

Amaral ACT, Tabaquim MLM, Lamônica DAC. Avaliação das habilidades cognitivas, da comunicação e neuromotoras de crianças com risco de alterações do desenvolvimento. Rev Bras Educ Espec 2005;11:185-200.

Mansur SS, Neto FR. Desenvolvimento neuropsicomotor de lactentes desnutridos. Rev Bras Fisioter 2006;10:185-91.

Santos LES, Resck ZMR, Carneiro VG. A creche e o contexto social. Nursing 2003;59:42-5.

Romanini MAV. Instituição de Educação Infantil. In: Carvalho A, Salles F, Armond L, Guimarães M. Saúde da Criança. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002, 13-8.

Downloads

Publicado

2008-04-30

Como Citar

do Nascimento, R., Madureira, V. S. F., & Agne, J. E. (2008). Avaliação do desenvolvimento neuropsicomotor de crianças em Centros de Educação Infantil em Concórdia. Revista Neurociências, 16(4), 284–291. https://doi.org/10.34024/rnc.2008.v16.8617

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.