Variação dos níveis glicêmicos durante internação de pacientes não diabéticos após Acidente Vascular Cerebral

Autores

  • Tania Oliveira Lopes Enfermeira Coordenadora do Programa de Neurologia, Prática Médica, Hospital Albert Einstein.
  • Sílvia de Barros Ferraz Enfermeira Case Manager do Programa de Locomotor, Prática Médica, Hospital Albert Einstein.
  • Luis Fernando Lisboa Estatístico, Prática Médica, Hospital Albert Einstein
  • Adriana Serra Cypriano Coordenadora Administrativa da Epidemiologia, Prática Médica, Hospital Albert Einstein.
  • Paulo David Scatena Gonçalves Analista da Epidemiologia, Prática Médica, Hospital Albert Einstein.
  • Fernando Morgadinho Santos Coelho Neurologista, Hospital Albert Einstein.
  • Eliova Zukerman Neurologista, Doutorado, Hospital Albert Einstein.

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2008.v16.8616

Palavras-chave:

Glicemia, Acidente Cerebral Vascular, Resistência à Insulina

Resumo

Introdução. Os pacientes com acidente vascular cerebral (AVC) podem desenvolver na fase inicial da doença um aumento dos níveis séricos de glicemia, com consequente piora das lesões cerebrais. Um dos principais motivos apontados para a hiperglicemia no AVC é um aumento da resistência periférica à insulina. O objetivo
do trabalho é analisar a evolução dos níveis glicêmicos de pacientes não diabéticos internados por acidente vascular cerebral na fase aguda. Método. O trabalho é retrospectivo, por levantamento dos prontuários dos pacientes internados no período de agosto de 2005 até janeiro de 2007. Resultados. A evolução foi diferente para os grupos de faixas etárias acima e abaixo de 60 anos (p=0,02), e para aqueles pacientes que ecessitaram receber intervenção para correção dos níveis de glicemia (p=0,03). Conclusão. O estudo confirmou uma maior dificuldade de controle dos níveis de glicemia em pacientes mais jovens e uma necessidade de um controle mais rigoroso com intervenção medicamentosa nesta população estudada Os níveis glicêmicos em pacientes não diabéticos internados por AVCH e AVCI foi semelhante.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Fuentes B, Díez-Tejedor E. General care in stroke: Relevance of glycemia and blood pressure levels. Cerebrovasc Dis. 2007;24(Suppl 1):134-42.

Tanne D. Impaired glucose metabolism and cerebrovascular diseases. Adv Cardiol. 2008;45:107-13.

Licata G, Tuttolomondo A, Pinto A. Association between diabetes and stroke subtype on survival and functional outcome 3 months after stroke: data from the European BIOMED Stroke Project. Stroke 2004;35(3):e61.

Helgason CM. Blood glucose and stroke. Stroke 1988;19(8):1049-53.

Adams HP Jr, del Zoppo G, Alberts MJ, Bhatt DL, Brass L, Furlan A, et al. Guidelines for the early management of adults with ischemic stroke: a guideline from the American Heart Association/American Stroke Association

Stroke Council, Clinical Cardiology Council, Cardiovascular Radiology and Intervention Council, and the Atherosclerotic Peripheral Vascular Disease and Quality of Care Outcomes in Research Interdisciplinary Working Groups: The American Academy of Neurology affirms the value of this guideline as an educational tool for neurologists. Circulation 2007;115(20):e478-534.

Wong AA, Schluter PJ, Henderson RD, O’Sullivan JD, Read SJ. Natural history of blood glucose within the first 48 hours after ischemic stroke. Neurology 2008;70(13):1036-41.

Arboix A, Rivas A, García-Eroles L, Lourdes M, Massons J, Oliveres M. Cerebral infarction in diabetes: Clinical pattern, stroke subtypes, and predictors of in-hospital mortality. BMC Neurol 2005;5:9.

Mazighi M, Amarenco P. Hyperglycemia: a predictor of poor prognosis in acute stroke. Diabetes Metab. 2001;27 (6):718-20.

Lavernia F. Treating hyperglycemia and Diabetes with insulin therapy: transition from inpatient to outpatient care. Medscape J Med. 2008;10(9):216.

Kernan WN, Inzucchi SE, Viscoli CM, Brass LM, Bravata DM, Shulman GI, et al. Impaired insulin sensitivity among nondiabetic patients with a recent TIA or ischemic stroke. Neurology. 2003;60(9):1447-51.

Caso V, Paciaroni M, Venti M, Palmerini F, Silvestrelli G, Ilia P, et al. Determinants of outcome in patients eligible for thrombolysis for ischemic stroke. Vasc Health Risk Manag. 2007;3(5):749–54.

Downloads

Publicado

2008-12-31

Como Citar

Lopes, T. O., Ferraz, S. de B., Lisboa, L. F., Cypriano, A. S., Gonçalves, P. D. S., Coelho, F. M. S., & Zukerman, E. (2008). Variação dos níveis glicêmicos durante internação de pacientes não diabéticos após Acidente Vascular Cerebral. Revista Neurociências, 16(4), 280–283. https://doi.org/10.34024/rnc.2008.v16.8616

Edição

Seção

Artigos Originais
##plugins.generic.dates.received## 06/03/2019
##plugins.generic.dates.published## 31/12/2008

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.