Qualidade de vida: análise comparativa entre crianças com distrofia muscular de Duchenne e seus cuidadores

Autores

  • Melissa Gonçalves Fisioterapeuta, Especialista em Intervenção Fisioterapêutica em Doenças Neuromusculares, Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP.
  • Viviana Dylewski Fisioterapeuta, Especialista em Intervenção Fisioterapêutica em Doenças Neuromusculares, Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP.
  • Anna Carolina Xavier e Chaves Fisioterapeuta, Especialista em Hidroterapia em Doenças Neuromusculares pela UNIFESP.
  • Tatiana Mesquita Silva Fisioterapeuta, Especialista em Hidroterapia em Doenças Neuromusculares pela UNIFESP.
  • Francis Meire Fávero Fisioterapeuta, Mestre em Ciências pela UNIFESP.
  • Sissy Veloso Fontes Fisioterapeuta, Professora de Educação Física, Doutora em Ciências pela UNIFESP.
  • Maria Fernanda CR Campos Médica Neurologista Infantil, Coordenadora do Ambulatório de Neuropediatria do Setor Neuromuscular da UNIFESP.
  • Acary Souza Bulle Oliveira Neurologista, Professor Filiado da Disciplina de Neurologia do Departamento de Neurologia e Neurocirurgia da UNIFESP.

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2008.v16.8615

Palavras-chave:

Distrofia Muscular de Duchenne, Qualidade de Vida, Cuidadores

Resumo

Objetivo. Comparar a qualidade de vida dos pacientes com diagnóstico de distrofia muscular de Duchenne (DMD) sob as seguintes perspectivas: a dos próprios pacientes e de seus cuidadores em relação a eles, por meio da escala AUQEI (Autoquestionnaire Qualité de Vie Enfant Imagé). Método. Foram incluídos nesse estudo 36 indivíduos, sendo 18 pacientes com diagnóstico de DMD (faixa etária entre 6 e 12 anos) e 18 cuidadores. O questionário foi aplicado para as crianças e, posteriormente, para as mães. A análise das variáveis categóricas foi feita através do Teste Exato de Fisher e das variáveis numéricas pelo Teste t de Student. Resultado. Não houve diferença estatisticamente significante entre as pontuações obtidas através da percepção das crianças e dos cuidadores (p=0,43). As mães julgam que seus filhos possuem boa qualidade de vida, assim como os mesmos o fazem. Conclusão. Mães e filhos compartilham a mesma opinião quanto à qualidade de vida destes.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2008-12-31

Como Citar

Gonçalves, M., Dylewski, V., Chaves, A. C. X. e, Silva, T. M., Fávero, F. M., Fontes, S. V., … Oliveira, A. S. B. (2008). Qualidade de vida: análise comparativa entre crianças com distrofia muscular de Duchenne e seus cuidadores. Revista Neurociências, 16(4), 275–279. https://doi.org/10.34024/rnc.2008.v16.8615

Edição

Seção

Artigos Originais
##plugins.generic.dates.received## 2019-03-06
##plugins.generic.dates.published## 2008-12-31

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Obs .: Este plugin requer que pelo menos um plugin de estatísticas / relatório esteja ativado. Se seus plugins de estatísticas fornecerem mais de uma métrica, selecione também uma métrica principal na página de configurações do site do administrador e / ou nas páginas de configurações do gerente da revista.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.