Efeitos do método Watsu em paciente asmático moderado

relato de caso

Autores

  • Ana Angélica Ribeiro de Lima Fisioterapeuta, Pós-Graduada em Hidroterapia. UNICID (Universidade Cidade de São Paulo), São Paulo-SP, Brasil.
  • Kátia de Souza Pereira Fisioterapeuta, Mestre em Fisiopatologia Experimental, Docente da Universidade Metodista
  • Rosangela Vinhas Fisioterapeuta, Pós-Graduada em Hidroterapia, Docente da Universidade Cidade de São Paulo - UNICID, São Paulo-SP, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2009.v17.8557

Palavras-chave:

Hidroterapia, Asma, Ansiedade, Depressão, Qualidade de Vida

Resumo

O presente estudo tem como objetivo avaliar os efeitos do Método Watsu na mobilidade torácica, ventilação, estado de ansiedade, depressão e qualidade de vida de paciente asmático moderado. Um indivíduo foi submetido a 10 sessões do Método Watsu, durante 5 semanas. A avaliação pré e pós-tratamento consistiu na aplicação de questionários para quantificar os sinais e sintomas da asma, estados de ansiedade e depressão, qualidade de vida, avaliação da mobilidade torácica e capacidade pulmonar. Obteve-se ganho nas medidas axilar e xifóide de cirtometria torácica. Nos valores espirométricos, houve aumento do Volume Expiratório Forçado no Primeiro Segundo, relação Volume Expiratório Forçado no Primeiro Segundo / Capacidade Vital Forçada e Pico de Fluxo Expiratório. Ocorreu melhora na ansiedade momentânea e no questionário de qualidade de vida, com diminuição do escore, nos domínios de limitação das atividades físicas e na freqüência e gravidade dos sintomas, e aumento na adesão ao tratamento, assim como no domínio sócio-econômico e psico-social. O Método Watsu mostrou-se benéfico, neste estudo de caso, em relação à mobilidade torácica, ventilação, ansiedade e qualidade de vida.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Consenso Brasileiro no Manejo da Asma. J Pneumol 2002;24:1-46.

Mauad T, Souza ASL, Saldiva PHN, Dolhnikoff M. Remodelamento brônquico na asma. J Pneumol 2000;26:91-8.

Stirbulov R. Epidemiologia da asma. Bol Pneumol Paul 2006;19:6-8.

Godoy DV, Godoy RF. Redução nos níveis de ansiedade e depressão de pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) participantes de um programa de reabilitação pulmonar. J Pneumol 2002;28:120-4.

Guerrero VN, Mazzotti G, Villaran C, Caceres D. Prevalencia y correlaciones de trastornos de ansiedad generalizada: Depresivo mayor y de panico en pacientes asmáticos adultos según grado de severidad. Rev Neuropsiquiatr 2001;64:36-50.

Routi RG, Morris DM, Cole AJ. Aquatic Rehabilitation. Philadelphia: Lippincott, 1997, 463p.

Dull H. Watsu – exercícios para o corpo na água. São Paulo: Summus, 2001, 224p.

Kakizaki F, Shibuya M, Yamazaki T, Yamada M, Suzuki H, Homma I. Preliminary report on the effects of respiratory muscle stretch gymnastics on chest wall mobility in patients with chronic obstructive pulmonary disease. Respir Care 1999; 44: 409-14.

Fernandez ALG, Cabral AL, Faresin SM. I Consenso Brasileiro de Educação em Asma. J Pneumol 1996;22:1-24.

Gorenstien C, Zuardi AW. Escalas de avaliação clínica em psiquiatria e psicofarmacologia. São Paulo: Lemos, 2000, 438p.

Spilberger CD, Goursush RL, Lushene RE. Inventário de Ansiedade Traço - Estado - IDATE, Rio de Janeiro: CEPA – Centro Editor de Psicologia Aplicada LTDA, 1979, 60p.

Pereira KS, Cubero IM. Alterações fisiológicas do sistema pulmonar durante a imersão. Rev Fisioter UNICID 2000;1: 83-90.

Pereira KS. Estudos dos efeitos da imersão em piscina aquecida no sistema cardio-respiratório de pacientes asmáticos após a aplicação de um programa de reabilitação pulmonar [Tese]. São Paulo: FMUSP, 2005, 115p.

Ide RM, Onaka GM, Casarolli LM, Centenaro LA, Caromano FA. Flexibilidade, mobilidade torácica e força muscular respiratória de sujeitos com espondilite anquilosante submetidos um programa de exercícios de fisioterapia aquática. Salusvita 2005;24:29-41.

Anstey K, Roskell C. Hydrotherapy: Detrimental or beneficial to the respiratory system? Physiother 2000;86:5-13.

Hall J, Bisson D, O’Hare P. The Phyisiology of Immersion. Physiother 1990;76:517-21.

Kurabayashi H, Machida I, Handa H, Akita T, Kubota K. Comparison of three protocols for breathing exercises during immersion in 38ºC water for chronic obstructive pulmonary disease. Am J Phys Med Rehab 1998;77:145-8.

Cunha MG, Caromano FA. Efeitos fisiológicos da imersão e sua relação com a privação sensorial e o relaxamento em hidroterapia. Rev Ter Ocup 2003;14:85-102.

Isolan L, Nogueira L, Kipper L, Manfro GG, Barreto SM. Associação entre transtorno do pânico, asma e outras doenças obstrutivas pulmonares. Rev Psiquiatr Clin 2001;28:60-7.

Downloads

Publicado

2009-09-30

Como Citar

Lima, A. A. R. de, Pereira, K. de S., & Vinhas, R. (2009). Efeitos do método Watsu em paciente asmático moderado: relato de caso. Revista Neurociências, 17(3), 283–286. https://doi.org/10.34024/rnc.2009.v17.8557

Edição

Seção

Relato de Caso

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.