Desmielinização tardia após intoxicação por monóxido de carbono

Autores

  • Damacio Ramón Kaimen Maciel Neurologista, Pós-Doutor, Professor de Neurologia da Universidade Estadual de Londrina – UEL.
  • Flávio Henrique Bobroff Rocha Neurologista, Ex-Residente de Neurologia da UEL
  • Diogo Alexandre Mancini Acadêmico de Medicina da UEL.

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2010.v18.8515

Palavras-chave:

Ressonância Magnética, Intoxicação por Monóxido de Carbono

Resumo

A intoxicação pelo monóxido de carbono (CO) pode levar a sequelas neurológicas tardias. O objetivo deste trabalho é descrever o caso de uma paciente com sequelas neurológicas tardias após intoxicação por CO. A Paciente possui atualmente 37 anos, sexo feminino, e foi encontrada desacordada em um quarto fechado com fumaça, apresentando Glasgow 8 e miose bilateral. Evoluiu no 8o. dia em Glasgow 14 apresentando tetraparesia espástica e mioclonia generalizadas. A Ressonância de crânio apresentou sinais de desmielinização difusa e necrose dos globos pálidos. Os achados foram discutidos com a literatura disponível.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Alioglu Z, Sari A, Aynaci M, Velioglu SK, Ozmenoglu M. Neurological symptoms after carbon monoxide intoxication. J Neurol Sci 1999;16(Suppl 4):18-20.

Grant MJC, Clay B. Accidental carbon monoxide poisoning with severe cardiorespiratory compromise in 2 children. Am J Crit Care 2002;11:128-31.

Choi IS. Delayed neurologic sequelae in carbon monoxide intoxication. Arc Neurol 1983;40:433-5.

Chang KH, Han MH, Kim HS, Wie BA, Han MC. Delayed encephalopathy after acute carbon monoxide intoxication: MR imaging features and distribution of cerebral white matter lesions. Radiol 1992;184:117-22.

Prockop LD, Chichkova RI. Carbon monoxide intoxication: an updated review. J Neurol Sci 2007;262:122-30.

Downloads

Publicado

2010-03-31

Como Citar

Maciel, D. R. K., Rocha, F. H. B., & Mancini, D. A. (2010). Desmielinização tardia após intoxicação por monóxido de carbono. Revista Neurociências, 18(1), 66–68. https://doi.org/10.34024/rnc.2010.v18.8515

Edição

Seção

Relato de Caso
##plugins.generic.dates.received## 2019-02-16
##plugins.generic.dates.published## 2010-03-31

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.