Narrativas sobre a doença, nível de dependência e satisfação pessoal na síndrome pós-polio

Autores

  • Marco Orsini Neurology Department – HUAP – UFF and Undergraduate in Medicine – UNIGRANRIO, Niterói-RJ, Brasil.
  • Marcos RG de Freitas Chair of Neurology and Chief of Staff, Neurology Department – UFF, Niterói-RJ, Brasil
  • Osvaldo JM Nascimento Chair of Neurology – HUAP – UFF, Niterói-RJ, Brasil
  • Mariana Pimentel Mello Undergraduate in Physical Therapy – UNIFESO, Niterói-RJ, Brasil
  • Valéria Silveira Chair of Neurology – UNIG University, Niterói-RJ, Brasil.
  • Carlos Henrique Melo Reis Chair of Neurology – UNIG University, Niterói-RJ, Brasil.
  • Miriam Calheiros Chair of Physical Therapy – ESEHA, Niterói-RJ, Brasil
  • Júlio Guilherme Silva Chair of Anatomy – Anatomy Department – UFF, Niterói-RJ, Brasil
  • Antônio Catharino Chair of Neurology – UNIG, Niterói-RJ, Brasil.
  • Alessandra Cardoso Pereira Rheumatology Assistant Professor – Medicine- UNIGRANRIO, Niterói-RJ, Brasil.
  • Enrique Covarrubias Loayza Pharmacology discipline – Medicine – UNIGRANRIO, Niterói-RJ, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2010.v18.8461

Palavras-chave:

Síndrome Pós-Polio, Deficiências, Reabilitação

Resumo

Objetivo. A proposta desse estudo foi investigar a experiência de vida de quatro indivíduos com síndrome pós-polio (SPP). Método. O material empírico sofreu um processo de categorização com questões a respeito de: (1) fase aguda da poliomielite anterior aguda e memórias do passado; (2) reabilitação física, orientação e tratamento em serviços especializados; (3) adaptação ao novo estilo de vida; (4) viver com SPP e preconceitos sofridos; (4) apreensões sobre o futuro. O nível de independência foi avaliado pelo Índice de Barthel, um questionário de perguntas a respeito do desempenho motor em atividades básicas e instrumentais da vida diária. Resultados. Os resultados encontrados apontam que os sintomas apresentados pelos indivíduos aumentam seus níveis de deficiência em atividades funcionais e algumas vezes diminuem a satisfação pela vida. Conclusão. O processo de reabilitação e orientações influenciam positivamente na vida dos pacientes.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Neves MAO, Mello MP, Santos VV, Nascimento OJM, Antonioli RS, Freitas GR, et al. Post-Poliomyelitis Syndrome. Arq Neuropsiquiatr 2007;65:528-31.

Wenneberg S, Ahlstrom G. IIIness narratives of persons with post-polio syndrome. J Adv Nurs 2000,31:354-61.

Jubelt B, Agre JC. Characteristics and management of post-polio syndrome. JAMA 2000;284:412-4.

Dalakas MC, Bartfeld H, Kurland LT. The post-polio syndrome: advances in the pathogenesis and treatment. Ann N Y Acad Sci 1995;753:1-412.

Burger H, Marincek C. The influence of post-polio syndrome on independence and life satisfaction. Disabil Rehabil 2000,22:318-22.

Dénes Z, Varga M. Poliomyelitis and the post-polio syndrome. Orv Hetil 2001;142:1493-6.

Elrod LM, Jabben M, Oswald G, Szirony GM.. Vocational implications of post-polio syndrome. Work 2005;25:155-61.

Mahoney FI, Barthel D. “Functional evaluation: the Barthel Index.” Maryland State Med J 1965;14:56-61.

Campos ALV, Nascimento DR, Maranhão E. A história da poliomielite no Brasil e seu controle por imunização. História, Ciências, Saúde – Manguinhos. 2003;10(supl 2):573-600.

Pereira MEM, Araújo TCC. Estratégias de enfrentamento na reabilitação do traumatismo raquimedular. Arq Neuropsiquiatr 2005;63:502-7.

Rabelo DF, Cardoso CM. Auto-eficácia, doenças crônicas e incapacidade funcional na velhice. Psicologia – USF 2007;12:75-8.

Lamb VL. A cross-national study of quality of life factors associated with patterns of elderly disablement. Soc Sci Med 1996;42:363-77.

Jette AM. Disability trends and transitions. In: Binstock RH, George LK. Handbook of aging and social science. San Diego: Academic Press, 2005, p.94-116.

Saad M, Masiero D, Battistella LR. Espiritualidade baseada em evidências. Acta Fisiatr 2001:8:107-12.

McBride JL, Arthur G, Brooks R, Pilkington L. The relationship between a patients spirituality and health experiences. Fam Med 1998;30:122-6.

Will´en C, Scherman MH. Group training in a pool causes ripples on the water: Experiences by persons with late effects of polio, J Rehab Med 2002;34:191-7.

Perry J, Clark D. Biomechanical abnormalities of postpolio patients and the implications for orthotic management, Neuro Rehab 1997;8:119-38.

Downloads

Publicado

2010-09-30

Como Citar

Orsini, M., de Freitas, M. R., Nascimento, O. J., Mello, M. P., Silveira, V., Reis, C. H. M., … Loayza, E. C. (2010). Narrativas sobre a doença, nível de dependência e satisfação pessoal na síndrome pós-polio. Revista Neurociências, 18(3), 359–364. https://doi.org/10.34024/rnc.2010.v18.8461

Edição

Seção

Revisão de Literatura
##plugins.generic.dates.received## 2019-02-19
##plugins.generic.dates.published## 2010-09-30

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 6 > >> 

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.