Hidroterapia associada à cinesioterapia em paciente com doença de Charcot-Marie-Tooth

relato de caso

Autores

  • Hércules Ribeiro Leite Fisioterapeuta pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Especialista em Fisiologia do Exercício, Mestrando em Fisiologia e Farmacologia, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo HorizonteMG, Brasil.
  • Ana Carolina Batista Fisioterapeuta Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Diamantina-MG, Brasil.
  • Clynton Lourenço Corrêa Fisioterapeuta, Especialista em Fisioterapia Neurofuncional, Doutor em Ciências Morfológicas. Diretor Científico da Associação Brasileira de Fisioterapia Neurofuncional (ABRAFIN). Professor Adjunto do curso de Fisioterapia e do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu de Educação Física da Universidade Federal do Paraná – Setor Litoral, Matinhos-PR, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2010.v18.8445

Palavras-chave:

Doença de Charcot-Marie-Tooth, Fisioterapia, Hidroterapia

Resumo

Introdução. A doença de Charcot-Marie-Tooth é uma neuropatia periférica hereditária com atrofia muscular de predomínio distal nos membros inferiores associada a déficit de força muscular, hipoestesia e diminuição dos reflexos profundos. Objetivo. Investigar os efeitos da hidroterapia associada à cinesioterapia em um paciente com doença de Charcot-Marie-Tooth. Método. Foram realizadas duas avaliações entre março e junho de 2007, sendo realizados os testes Timed up and go, velocidade da marcha, subir e descer escadas, caminhada de 6 minutos, aplicação do questionário de qualidade de vida SF-36 e da escala de equilíbrio de Berg. O tratamento consistiu de duas consultas semanais de 1 hora, envolvendo atividades de circuito, transferência de ajoelhado para de pé, exercício de mini-agachamento no solo e exercícios aquáticos. Resultados. Observou-se uma melhora quantitativa da qualidade de vida, equilíbrio, tempo para subir e descer escadas, velocidade da marcha e distância percorrida no teste de caminhada de 6 minutos; e uma melhora qualitativa do padrão de marcha, mudanças de postura e da queixa funcional da paciente. Conclusão. A associação da hidroterapia com cinesioterapia pode melhorar a funcionalidade e qualidade de vida de pacientes com doença de Charcot-Marie-Tooth.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Mann RA, Missirian J. Pathophysiology of Charcot-Marie-Tooth Disease. Clin Orthop 1988;234:221-8.

Shy ME. Charcot-Marie-Tooth disease: an update. Curr Opin Neurol 2004;17:579-85.

Chetlin RD, Gutmann L, Tarnopolsky M, Ullrich IH, Yeater RA. Resistance Training Effectiveness in Patients With Charcot-Marie-Tooth Disease: Recommendations for Exercise Prescription. Arch Phys Med Rehabil 2004;85:1217-23.

Eliot TS. The many faces of Charcot-Marie-Tooth Disease. Arch Neurol 2000;57:638-40.

Norreel JC, Vinay L, Fontes M, Clarac F. Close Relationship Between Motor Impairments and Loss of Functional Motoneurons in a CharcotMarie-Tooth type 1 A model. Neuroscience 2003;116:695-703.

Tarini VAF, Vilas L, Cunha MCB, Oliveira ASB. O exercício em doenças neuromusculares. Rev Neurocienc 2005; 13:67-73.

Cunha MCB, Labronici RHD, Oliveira ASB, Gabbai AA. Relaxamento Aquático, em piscina aquecida, realizado pelo método Ai Chi: uma nova abordagem hidroterapêutica para pacientes portadores de doenças neuro-musculares. Rev Neurocienc 2000;8:46-9.

Morini SR, Adachi SC, Henriques SHFC. Programa de hidroterapia na reabilitação de um paciente portador da doença de Parkinson. Fisioter Bras 2002;3:116-27.

Possiadlo D, Richardson S. The timed “up and go”: a test of basic functional mobility for frail elderly persons. J Am Geriatr Soc 1991;39:142-8.

Lopopolo RB, Greco M, Sullivan D, Craik RL, Mangione KK. Effect of therapeutic exercise on gait speed in community-dwelling elderly people: A meta-analysis. Phys Ther 2006;86:520-40.

Teixeira-Salmela LF, Nadeau S, Mcbride I, Olney S J. Effects of muscle strengthening and physical conditioning training on temporal, kinematic and kinetic variables during gait in chronic stroke survivors. J Rehab Med 2001; 33:53-60.

Enright PL, Sherrill DL. Reference equations for the six-minute walk in healthy adults. Am J Respir Crit Care Med 1998;158:1384-7.

Ciconelli RM, Ferraz MB, Santos W, Meinão I, Quaresma MR. Tradução para a língua portuguesa e validação do questionário genérico de avaliação de qualidade de vida SF-36 (Brasil SF-36). Rev Bras Reumatol 1999;39:143-50.

Steffen TM, Hacker TA, Mollinger L. Age- and gender-related test performance in community-dwelling elderly people: Six-minute walk test, Berg balance scale, Timed up & go test, and Gait speeds. Phys Ther 2002;82:128-37.

Srámek P, Simecková M, Janský L, Savlíková J, Vybíral S. Human physiological responses to immersion into water of different temperatures. Eur J Appl Physiol 2000; 81:436-42.

Lopes KT, Costa DF, Santos LF, Castro DP, Bastone AC. Prevalência do medo de cair em uma população de idosos da comunidade e sua correlação com mobilidade, equilíbrio dinâmico, risco e histórico de quedas. Rev Bras Fisiot 2009;13:223-9.

Dias RC, Dias JMD. Avaliação da Qualidade de Vida relacionada à saúde em idosos com osteoartrite de joelhos. Rev Bras Fisioter 2002;6:105-11.

Vieira THF, Aires RD, Mendonça VA, Corrêa CL. Reabilitação física em um paciente com a Doença de Charcot-Marie-Tooth: Relato de caso. Rev Neurocienc 2009;17:287-92.

Vitorino DFM, Carvalho LBC, Prado GF. Hydrotherapy and conventional physiotherapy improve total sleep time and quality of life of fibromyalgia patients: randomized clinical trial. Sleep Med 2006;7:293-6.

Studenski S, Duncan PW, Perera S, Reker D, Lai SM, Richards L. Daily Functioning and Quality of Life in a Randomized Controlled Trial of Therapeutic Exercise for Subacute Stroke Survivors. Stroke 2005;36:1764-70.

Gomes WF. Impacto de um programa estruturado de fisioterapia aquática em idosas com osteoartrite de joelho (Tese de Mestrado). Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais; 2007, 100p.

Bates A, Hanson N. Exercícios Aquáticos terapêuticos. São Paulo: Manole, 1998, p.22.

Driver S, Rees K, O’Connor J, Lox C. Aquatics, health-promoting selfcare behaviours and adults with brain injuries. Brain Inj 2006;20:133-41.

Perry J. Gait Analysis: normal and pathological function. New York: McGraw-Hill, 1992, p.124.

Ciolek CH, Geigle PR. Age and water do mix. Rehabil Manag 2002;5:28-30.

Berg K, Maki B, Williams J, Holiday P, Wood-Dauphinee S. Clinical and laboratory measures of postural balance in an elderly population. Arch Phys Med Rehabil 1992;73:1873-80.

Shestack R. Fisioterapia prática. 3ª ed. São Paulo: Manole, 1987, p.35.

Kisner C, Colbi LA. Exercícios terapêuticos: fundamentos e técnicas. 3ª ed. São Paulo: Manole, 1998, p.43.

Peterson C. Exercise in 94°F Water for a Patient With Multiple Sclerosis. Phys Ther 2001;81:1049-58.

Weinstein LB. The benefits of aquatic activity. J Gerontol Nursing 1986;12:6-11.

Chu KS, Eng JJ, Dawson AS, Harris JE, Ozkaplan A, Gylfadóttir S. Water-Based Exercise for cardiovascular fitness in people with chronic Stroke: a randomized controlled trial. Arch Phy Med Rehabil 2004;85:870-4.

Kierkegaard M, Tollbäck A. Reliability and feasibility of the six minute walk test in subjects with myotonic dystrophy. Neuromuscul Disord. 2007;17:943-9.

Gowans SEA, Voss S. Six minute walk test: a potential outcome measure hydrotherapy. Arthritis Care Res 1999; 12:208-11.

Downloads

Publicado

2010-12-31

Como Citar

Leite, H. R., Batista, A. C., & Corrêa, C. L. (2010). Hidroterapia associada à cinesioterapia em paciente com doença de Charcot-Marie-Tooth: relato de caso. Revista Neurociências, 18(4), 485–490. https://doi.org/10.34024/rnc.2010.v18.8445

Edição

Seção

Relato de Caso
##plugins.generic.dates.received## 2019-02-20
##plugins.generic.dates.published## 2010-12-31

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.