Evolução Funcional e do Equilíbrio em um Paciente com Miotonia de Thomsen

Relato de Caso

  • Sandra Maria Alvarenga Anti Pompeu Fisioterapeuta, Especialista em Fisioterapia Neurológica pela Universidade de São Paulo (USP), Mestranda em Neurociências e Comportamento - USP, Docente do Centro Universitário São Camilo, São Paulo-SP, Brasil.
  • José Eduardo Pompeu Fisioterapeuta, Doutorando em Neurociências e Comportamento - USP, Docente do Centro Universitário São Camilo, São Paulo-SP, Brasil.
  • Lara Quartier Fisioterapeuta formada pelo Centro Universitário São Camilo, São Paulo-SP, Brasil.
Palavras-chave: Miotonia Congênita, Fisioterapia, Reabilitação

Resumo

Introdução. A Miotonia de Thomsen é a mais rara das miotonias congênitas. Acomete um a cada 50.000 indivíduos e apresenta padrão de herança autossômica dominante. É caracterizada pela contração muscular duradoura que ocorre após toda contração voluntária. O re­laxamento muscular demora para acontecer ou até mesmo não ocorre. Objetivo. verificar a influência do tratamento fisioterápico na funcio­nalidade e equilíbrio de um indivíduo com Miotonia de Thomsen. Método. Foi realizado um estudo de caso, no qual foram avaliados o equilíbrio e a funcionalidade antes e após o tratamento fisioterápico. Os instrumentos de avaliação utilizados foram: escala de equilíbrio de Berg (EEB), Timed Up and Go (TUG) e Medida de Independência Funcional (MIF). O tratamento consistiu em treino de marcha, equi­líbrio com estabilização rítmica, segmentação de atividades funcionais com o auxílio de pistas externas auditivas e referências externas visuais, pelo período de dois meses consistindo em 14 sessões. Resultados. Foi observado aumento na pontuação da EEB e diminuição no tempo de execução da TUG após tratamento. A MIF não apresentou dife­rença nos resultados pré e pós-tratamento, uma vez que o paciente era independente funcionalmente na avaliação pré tratamento. Conclu­são. A série de exercícios realizados durante o tratamento mostrou-se eficaz para a melhora do desempenho do equilíbrio e da marcha do paciente estudado.

Métricas

Carregando métricas...

Referências

Morales F, Cuenca P, Valle G, Brian R, Sittenfeld M, Montoya O, et al. Miotonía congénita: caracterización clínica de una familia costarricense afectada por la enfermedad de Thomsen. Neuroeje 2003;17:82-6.

Grippo J, Grippo T. Canalopatías em neurologia. Rev Neurol 2001;33:643-7.

Azevedo HCA, Mendonça LIZ, Salum PNB, Carvalho MS, Nagahashi-Marie SK, Siqueira-Carvalho AA, et al. Miotonia congênita: relato de sete pacientes. Arq Neuro-psiquiatr 1996;54:595-600. http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X1996000400008

Jiménez O, José JS, Santos M. Miotonia congênita de Thomsen. A proposito de un caso. Acta. Méd Domin 1990; 12:220-2.

Otsuka MA, Boffa CFB, Vieira ABAM. Distrofias musculares: fisioterapia aplicada. Rio de Janeiro: Revinter, 2005, 247p.

Garcia A, Armas M, Marrero M. Síndrome de Steinert-Curschmann. Protocolo de fisioterapia em las afecciones neonatales y descripción de cinco casos clínicos. Fisioterapia 2003;25:110-20.

Miyamoto ST, Lombardi Jr I, Berg KO, Ramos LR, Natour J. Brazilian version of the Berg balance scale. Braz J Med Biol Res 2004;37:1411-21. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-879X2004000900017

Podsiadlo D, Richardson S. The timed “Up & Go”: a test of basic functional mobility for frail elderly persons. J Am Geriatr Soc 1991;39:142-8.

Riberto M, Miyazaki MH, Jucá SSH, Sakamoto H, Pinto PPN, Battistella LR. Validação da Versão Brasileira da Medida de Independência Funcional. Acta Fisiatr 2004;11:72-6.

Lobzin VA, Saikova LA, Shiman AG, Pustozerova VG. Physiotherapy methods in the correction of myotonic disordens. Vopr Kuroltol Fizioter Lech Fiz Kult 1990;53:53-4.

Faria, JC, Machala CC, Dias RC, Dias JMD. Importância do treinamento de força na reabilitação da função muscular, equilíbrio e mobilidade de idosos. Acta Fisiatr 2003;10:133-7.

Shumway-Cook A, Woollacott M. Controle Motor: Teoria e aplicações práticas, 3ª ed. São Paulo: Manole, 2003, 610p.

Publicado
2012-03-31
Como Citar
Pompeu, S. M. A. A., Pompeu, J. E., & Quartier, L. (2012). Evolução Funcional e do Equilíbrio em um Paciente com Miotonia de Thomsen. Revista Neurociências, 20(1), 84-87. https://doi.org/10.34024/rnc.2012.v20.8313
Seção
Relato de Caso