Quantificação de Corpos de Neurônios em Camundongos Submetidos ao Uso de Esteróides Anabolizantes

  • Bruno Damião Biomédico graduando pela Unifal-MG, Alfenas-MG, Brasil.
  • Guilherme Gonzales de Souza Biólogo graduando pela Unifal-MG, Alfenas-MG, Brasil.
  • Denismar Alve Nogueira Zootecnista, Doutor e Docente da Unifal-MG, Alfenas-MG, Brasil.
  • Wagner Costa Rossi Junior Cirurgião dentista, Doutor Docente da Unifal-MG, Alfenas-MG, Brasil.
  • Geraldo José Medeiros Fernandes Médico, Doutor Docente da Unifal-MG, Alfenas-MG, Brasil.
  • Alessandra Esteves Médica Veterinária, Doutora Docente da Unifal-MG, Alfenas-MG, Brasil.
Palavras-chave: Anabolizantes, Corpos de Neurônios, Esteróide, Camundongos

Resumo

Objetivo. Verificar possíveis alterações quantitativas de corpos de neurônios, no córtex cerebral, causadas pelo uso de esteróides ana­bolizantes. Método. Foram utilizados trinta camundongos divididos em 3 grupos (grupo 1 - Deca Durabolin®; grupo 2- Potenay®; grupo 3- Salina) tratados uma vez na semana e submetidos à natação três vezes na semana, tendo o tratamento a duração total de um mês. Após a eutanásia os encéfalos foram retirados e foram preparados segundo técnica histológica convencional e corados com violeta cresil, através da análise morfométrica foram buscados os dados comparativos. Re­sultados. Os resultados obtidos revelaram que houve uma diminuição significativa do número de corpos de neurônios nos animais tratados (P<0,01) quando comparados com o grupo controle, porém não foi significativo (P>0,05) quando comparados os dois sexos. Os animais do grupo Potenay® apresentaram 23,36 corpos de neurônios enquanto que os animais do grupo Deca-durabolin® apresentaram 23,40 corpos de neurônios, os valores médios de corpos de neurônios foram iguais e inferiores aos observados para o grupo controle que foi de 31,70. Conclusão. Concluímos que a densidade de corpos de neurônios no córtex cerebral mostra uma diminuição significativa nos camundon­gos submetidos ao tratamento com esteróides anabolizantes em rela­ção ao grupo controle.

Métricas

Carregando métricas...

Referências

Damião B, Souza GG, Nogueira DA, Rossi Junior WC, Fernandes GJM, Esteves A. Quantificação de Corpos de Neurônios em Camundongos Submetidos ao Uso de Esteróides Anabolizantes. Rev Neurocienc 2012;20:68-72.

Hartgens F, Kuipers H. Effects of androgenic-anabolic steroids in athletes. Sports Med 1988;34:513-54. http://dx.doi.org/10.2165/00007256-200434080-00003

Wright JE. Anabolic steroids and athletes. Exerc Sport Sci Rev 1980;8:149-202. http://dx.doi.org/10.1249/00003677-198000080-00007

Scott DM, Wagner CJ, Barlow TW. Anabolic steroid use among adolescents in Nebraska schools. Am J Health-Syst Ph 1996;53:2068-72.

Iriart JAB, Andrade TA. Body-building, steroid use, and risk perception among young body-builders from a low-income neighborhood in the city of Salvador, Bahia State, Brazil. Cad. Saúde Pública 2002;18:1379-87. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2002000500031

Folha de São Paulo. Anabolizante leva à internação psiquiátrica. Caderno Cotidiano. São Paulo: Folha de São Paulo, 29 outubro de 2000, p.C4.

Itil TM, Cora R, Akpinar S, Herrmann WM, Patterson CJ. Psychotropic action of sex hormones: computerized EEG in establishing the immediate CNS effects of steroid hormones. Curr Ther Res 1974;16:1147-70.

Agrawal BL. Ataxia caused by fluoxymesterone therapy in breast cancer. Arch Intern Med 1981;141:953-9. http://dx.doi.org/10.1001/archinte.1981.00340070138033 http://dx.doi.org/10.1001/archinte.141.7.958

Kruskemper HL. Anabolic steroids. New York: Academic Press, 1968, 128-33p.

Publicado
2012-03-31
Como Citar
Damião, B., Souza, G. G. de, Nogueira, D. A., Rossi Junior, W. C., Fernandes, G. J. M., & Esteves, A. (2012). Quantificação de Corpos de Neurônios em Camundongos Submetidos ao Uso de Esteróides Anabolizantes. Revista Neurociências, 20(1), 68-72. https://doi.org/10.34024/rnc.2012.v20.8303
Seção
Artigos Originais