Análise dos Efeitos da Dupla Tarefa na Marcha de Pacientes com Doença de Parkinson:

Relato de Três Casos

Autores

  • Daiane Pishinin Cândido Fisioterapeuta Universidade Bandeirante de São Paulo (UNIBAN), São Bernardo do Campo-SP, Brasil
  • Bianca A. de Luca Cillo Fisioterapeuta, Mestre USP Professora e supervisora do estágio de fisioterapia em neurologia da UNIBAN, São Bernardo do Campo-SP, Brasil.
  • Alexandre Saeki Fernandes Fisioterapeuta Especialista em Fisioterapia motora Professor e Supervisor do estágio de ortopedia e traumatologia da UNIBAN, São Bernardo do Campo-SP, Brasil.
  • Rosana Pazim Nalesso Fisioterapeuta, Mestre Professora Titular da Universidade Bandeirante de São Paulo (UNIBAN) , São Bernardo do Campo-SP, Brasil.
  • Fabio Jakaitis Fisioterapeuta Especialista em Fisiologia do Exercício, Professor Titular da Universidade Bandeirante de São Paulo (UNIBAN), São Bernardo do Campo-SP, Brasil.
  • Daniel Gonçalves dos Santos Fisioterapeuta, Especialista, Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo-SP, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2012.v20.8289

Palavras-chave:

Doença de Parkinson, Marcha, Cognição

Resumo

Introdução. A doença de Parkinson (DP) apresenta como um dos sintomas mais incapacitantes a marcha, que pode ser denominada de festinação ou petit pass junto com o bloqueio motor. A dupla tarefa (DT) vem sendo utilizada como recurso terapêutico vantajoso e um pré-requisito no desempenho funcional nas diversas atividades de vida diária. Objetivo. Analisar a influência da dupla tarefa na velocidade da marcha e equilíbrio de pacientes com DP. Método. Estudo de caso com 3 pacientes do centro clínico Uniban ABC, com DP, ambos os sexos e idades entre 56 e 76 anos, com alteração da marcha. Os dados foram analisados antes e após o treinamento, através da escala de equi­líbrio de Berg e do teste Time up and Go (TUG). O treinamento teve duração de três meses, duas vezes por semana, totalizando dezesseis sessões. Resultados. Os resultados mostraram que a tarefa cognitiva não influenciou o desempenho motor da marcha. Porém, promoveu melhora no equilíbrio e na mobilidade funcional. Conclusão. Verifi­cou-se que o treinamento em condição de dupla tarefa cognitivo/mo­tora pode ser eficaz no desempenho da marcha de pacientes com DP.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Fahn Stanley, Przedborski Serge. Parkinsonismo. In: Rowland, Lewis P. Merritt: tratado de neurologia. 10. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002, p.589-602.

O’ Sullivan SB. Doença de Parkinson. In: O’ Sullivan SB, Schimitd TJ. Fisioterapia: avaliação e tratamento. Barueri: Manole;2004, p.747-82.

Umphred DA. Reabilitação neurológica. 4 ed. Barueri: Manole, 2004, 1118p.

Okamoto E. Comparação entre os efeitos do treinamento motor isolado e do treinamento motor em condição de dupla tarefa, sobre a marcha e a atenção, em idosos saudáveis e pacientes com doença de Parkinson [Dissertação]. SãoPaulo: Universidade de São Paulo, 2008, 122p.

Almeida QJ, Lebold CA. Freezing of gait in Parkinson. J Neurol Neurosur Psychiat 2010;81:513-8. http://dx.doi.org/10.1136/jnnp.2008.160580

Teixeira NB, Alouche SR. O desempenho da dupla tarefa na doença de Parkinson. Rev Bras Fisioter 2007;11:127-32. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-35552007000200007

Voos MC, Pinheiro GB, Cicca LO, Lázaro A, Valle LER, Piemonte MEP. Os componentes motor e visual de uma tarefa-dupla devem ser associados ou isolados durante o treinamento? Fisioter Pesq 2008;15:33-9.

Dias NP, Fraga DA, Cacho EWA, Oberg TD. Treino de marcha com pistas visuais no paciente com doença de Parkinson. Fisioter Mov 2005;18:43-51.

Miyamoto ST, Lombardi Junior I, Berg KO, Ramos LR, Natour J. Brazilian version of the Berg balance scale. Braz J Med Biol Res [serial on the Internet] 2004;37:1411-21. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-879X2004000900017

Guimarães LHCT, Galdino DCA, Martins FLM, Vitorino DFM, Pereira KL, Carvalho EM. Comparação da propensão de quedas entre idosos que praticam atividade física e idosos sedentários. Rev Neurocienc 2004; 12:68-72.

Limongi JCP. Conhecendo melhor a doença de Parkinson: uma abordagem multidisciplinar com orientações práticas para o dia-a-dia. São Paulo: Plexus, 2001, 165p.

Sousa CB. Efeitos de um treinamento em condição de dupla-tarefa sobre o desempenho motor e a habilidade de dividir a atenção em pacientes com doença de Parkinson [dissertação]. São Paulo: Universidade de São Paulo; 2008, 180p.

Carvalho Filho ET, Netto MP. Geriatria: fundamentos, clínica e terapêutica. São Paulo: Atheneu, 2004, 447p.

Rochester L, Hetherington V, Jones D, Nieuwboer A, Willems A-M, Kwakkel G, et al. Attending to the task: interference effects of funcional tasks on walking in Parkinson´s disease and the roles of cognition, depression, fatigue, and balance. Arch Phys Med Rehabil 2004;85:1578-85. http://dx.doi.org/10.1016/j.apmr.2004.01.025

Downloads

Publicado

2012-03-31

Como Citar

Cândido, D. P., Cillo, B. A. de L., Fernandes, A. S., Nalesso, R. P., Jakaitis, F., & Santos, D. G. dos. (2012). Análise dos Efeitos da Dupla Tarefa na Marcha de Pacientes com Doença de Parkinson:: Relato de Três Casos. Revista Neurociências, 20(2), 240–245. https://doi.org/10.34024/rnc.2012.v20.8289

Edição

Seção

Relato de Caso

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)