Aquisição, Retenção e Transferências de Habilidades Motoras em Crianças Hemiparéticas

  • Susan Carratú Fisioterapeuta, Especialista, São Caetano do Sul-SP, Brasil.
  • Carla Mazzitelli Fisioterapeuta, Mestre, Profa. da Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo-SP, Brasil.
  • Gilberto Fernando Xavier Biólogo, Livre Docente, Prof. da Universidade de São Paulo, São Paulo-SP, Brasil.
  • Cristina dos Santos Cardoso de Sá Fisioterapeuta, Doutora, Prof. da Universidade Federal de São Paulo – Campus Baixada Santista, Santos-SP, Brasil.
Palavras-chave: Paralisia Cerebral, Aprendizagem Motora, Criança, Neuroplasticidade

Resumo

Objetivo. Verificar se o intervalo de tempo empregado durante o treinamento promove melhor aquisição, retenção e transferência da tarefa treinada. Método. Dois grupos de crianças hemiparéticas com idades entre 5 e 12 anos treinaram a tarefa de arremessar saquinhos de areia num alvo determinado. Os grupos foram submetidos ao teste de avaliação pré-treinamento e 4 sessões de treino com 30 tentativas cada, um grupo realizou o treinamento com intervalo de 20 s entre as tentativas e o outro com intervalo de 60s. Os testes de retenção e transferência foram realizados 30 min após o término da última sessão e após uma semana. Resultados. Aquisição: não houve diferença signi­ficante em relação à (1) sessão de treino, (2) sessão de treino e grupo, (3) bloco de tentativas, (4) sessão e bloco. Retenção: não houve dife­rença significante entre o fator intervalo de tempo e entre os diferentes momentos de teste. Transferência: Não houve diferença significante entre os grupos e entre o desempenho da tarefa treinada e as tarefas de transferência. Conclusão. Os resultados indicaram que os inter­valos de tempo não promoveram diferença no desempenho durante a aquisição, retenção e transferência da tarefa treinada em crianças hemiparéticas.

Métricas

Carregando métricas...

Referências

Morris C. Definition and classification of cerebral palsy: a historical perspective. Dev Med Child Neurol 2007;49 (S109);3-7. http://dx.doi.org/10.1111/j.1469-8749.2007.tb12609.x

Rosenbaum P, Paneth N, Leviton A, Goldstein M, Bax M. A report: the definition and classification of cerebral palsy. Dev Med Child Neurol 2007;49(11):1357-68.

Rethlefsen SA, Ryan DD, Kay R. Classification Systems in CP. Orthopedic Clin of North America 2010;41:457-67. http://dx.doi.org/10.1016/j.ocl.2010.06.005

Ekman LL. Neuroscience: Fundamentals for Rehabilitation. Brochura: WB Saunders, 1998, 442p.

Medina J, Marques I, Ladewig I, Rodacki AF. O efeito de dicas de aprendizagem na aquisição do rolamento peixe por crianças com TDC. Rev Bras de Ciênc Esporte 2008;29:79-94.

Maciel FKL. Aquisição, retenção e transferência de habilidades motoras em crianças com sequela de encefalopatia crônica não progressiva da infância (Trabalho de Conclusão de Curso). São Caetano dos Sul: Universidade Municipal de São Caetano do Sul, 2008, 45p.

Umphred D, Carlson C. Reabilitação neurológica prática. Rio de Janeiro: Lab, 2007, 276p.

Sá CSC. Aquisição, retenção e transferência de habilidades motoras em crianças de 7 e de 12 anos (Tese). São Paulo: USP, 2007, 104p.

Mancini MC, Fiúza PM, Rebelo JM, Magalhães LC, Coelho ZAC, Paixão ML, et al. Comparação do desempenho de atividades funcionais em crianças com desenvolvimento normal e crianças com paralisia cerebral. Arq Neuro- Psiquiatr 2002;60:446-52. http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2002000300020

Mancini MC, Alves ACM, Schaper C, Figueiredo EM, Sampaio RF, Coelho ZAC, et al. Gravidade da paralisia cerebral e desempenho funcional. Rev Bras Fisiot 2004;8:252-60.

Ladewig I. A importância da atenção na aprendizagem de habilidade motora. Rev Paul Educ Fís 2000;3:62-71.

Stea-Marie DM, Clark SE, Latimer AE. High levels of contextual interference enhance handwriting skill acquisition. J Motor Behavior 2004;36:115-26. http://dx.doi.org/10.3200/JMBR.36.1.115-126

Brady F. A theoretical and empirical review of the contextual interference effect and the learning of motor skills. Quest 1998;50:266-93. http://dx.doi.org/10.1080/00336297.1998.10484285

Sá CSC, Santos SH, Xavier GF. Mudanças motoras, sensoriais e cognitivas em crianças com paralisia cerebral espástica diparética submetidas à intervenção fisioterapêutica pelas abordagens Kabat e Bobath. São Paulo: Rev. Fisioterapia USP, 2004;11:56-65.

Amaral ACT, Tabaquim MCM, Lamônica DAC. Avaliação das habilidades cognitivas, da comunicação e neuromotoras de crianças com risco de alterações do desenvolvimento. Rev Bras Educ Esp 2005;11:185-200.

Kelso JAS, Goodman D, Hayes C, Stamm CF. Movement coding and memory in retarded children. Am J Mental Deficiency 1979;83:601.

Souza AMC, Ferrareto I. Paralisia Cerebral, aspectos práticos. 2.ed. São Paulo: Memon, 1998, 390p.

Schimidt RA. A schema theory of discrete motor skills learning. Psych. Review 1975;82:225-60. http://dx.doi.org/10.1037/h0076770

Effgen SK. Fisioterapia Pediátrica: atendendo às necessidades das crianças. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007, 496p.

Publicado
2012-09-30
Como Citar
Carratú, S., Mazzitelli, C., Xavier, G. F., & Sá, C. dos S. C. de. (2012). Aquisição, Retenção e Transferências de Habilidades Motoras em Crianças Hemiparéticas. Revista Neurociências, 20(3), 360-366. https://doi.org/10.34024/rnc.2012.v20.8247
Seção
Artigos Originais