Equilíbrio e Coordenação Motora em Escolares Praticantes e Não Praticantes de Atividades Física e/ou Lúdica Extra-Escolar

Autores

  • Cristina dos Santos Cardoso de Sá Fisioterapeuta, Doutora Professora do Departamento de Ciências do Movimento Humano – Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP, Campus Baixada Santista, Santos-SP, Brasil.
  • Bruna Carvalho Fisioterapeuta, especialista em Fisioterapia Neurológica pela Universidade Metodista de São Paulo, São Paulo-SP,Brasil
  • Carla Mazzitelli Fisioterapeuta, Doutora, Professora do Curso de Fisioterapia Universidade Metodista de São Paulo, São Paulo-SP, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2014.v22.8116

Palavras-chave:

Desempenho Psicomotor, Equilíbrio, Coordenação, Criança

Resumo

Introdução. Fatores externos influenciam o processo de aquisições de habilidades motoras em cada idade. Objetivo. Este estudo verificou a influência da atividade física e/ou lúdica direcionada sobre o desenvol­vimento motor (DM) de escolares, e se os hábitos de vida diária destes influenciam a aquisição das habilidades motoras. Método. Noventa escolares, entre 8 e 12 anos de idade, foram divididas em grupos A e B, praticantes e não praticantes de atividade física e/ou lúdica direciona­da, respectivamente. A coordenação motora foi avaliada pelo teste de KTK e o equilíbrio pela escala de Equilíbrio Pediátrica. Para verificar o nível de atividade física, os pais responderam o questionário PAQ­-C, e o questionário de Classificação Econômica Brasil (CCEB) veri­ficou o nível sócio econômico. Resultados. Os resultados indicaram que o grupo A obteve melhor desempenho em relação à coordenação e equilíbrio, são escolares ativos, e permanecem menos tempo assistindo TV. Conclusão. Os hábitos de vida de crianças de 8 a 12 anos, prin­cipalmente no que se refere a um estilo de vida ativo, observado pela prática de atividades física direcionada e/ou lúdica pode influenciar o desenvolvimento de habilidades motoras em crianças desta idade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Connolly K. Desenvolvimento motor: passado presente e futuro. Rev Paul Educ Fís 2000;3:6-15.

Passaglio TK, Barros Neto R, Andrade MC. Investigação teórico-prática do desenvolvimento motor de crianças de 2 a 11 anos. Rev Neurocienc 2006;3(1):23-33.

Bessa SFM, Pereira SJ. Equilíbrio e coordenação motora em pré-escolares: um estudo comparativo. Rev Bras Ciên e Mov 2002;10(4):57-62.

Santos S, Dantas L, Oliveira JA. Desenvolvimento motor de crianças, de idosos, e de pessoas com transtorno da coordenação. Rev Paul Educ Fis 2004;18:33-44.

Rossi ACS, Caetano MJD, Siveira CRA, Marques I, Gobbi TB. Atividade física extra-escolar e desenvolvimento motor de crianças. Temas sobre desenvolvimento motor 2007;15:75-81.

Rosa Neto F, Santos APM, Xavier RFC, Amaro KN. A Importância da avaliação motora em escolares: análise da confiabilidade da Escalade Desenvolvimento Motor. Rev Bras Cineantropom Desempenho Hum 2010;12(6):422-427. http://dx.doi.org/10.5007/1980-0037.2010v12n6p422

Carvalho B, Sá CSC, Deliberato PCP. Influência da prática lúdica no equilíbrio e na coordenação motora de crianças. Rev Bras Cienc Saúde 2008;18:3-12.

Faustino AJD, Proença MJ, Silva RJDM, Almeida SPPD. Aptidão motora e coordenação corporal em alunos do 3º ano do 1º ciclo do ensino básico. Rev Dep Educ Fís e Artística 2004;5:97-104.

Stabelini NA, Mascarenhas LPG, Nunes, FG, Lepre C, Campos C. Relação entre fatores ambientais e habilidades motoras bascas em crianças de 6 e 7 anos. Rev. Mackenzie de Educ. Fís e Esport 2004;3:135-140.

Berleze A, Haeffner LSB, Valentini NC. Desempenho motor de crianças obesas: uma investigação do processo e produto de habilidades motoras fundamentais. Rev. Bras Cineantropom Desempenho Hum 2007;9(2):134-144.

Catenassi FZ, Marques I, Bastos CB, Basso L, Ronque VER, Gerage AM. Relação entre índice de massa corporal e habilidade motora grossa em crianças de quatro a seis anos. Rev Bras Med Esport 2007;13(4):227-230. http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922007000400003

Dumith SC, Hallal PC, Menezes AMB, Araújo CL. Sedentary behavior in adolescents: the 11-year follow-up of the 1993 Pelotas (Brazil) birth cohort study. Cad. Saúde Pública 2010; 26(10):1928-1936. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2010001000009

Andersen LB, Bugge A, Dencker M, Eiberg S, El-Naaman B. The association between physical activity, physical fitness and development of metabolic disorders. Int J Pediatr Obes 2011;6 Suppl 1:29-34. http://dx.doi.org/10.3109/17477166.2011.606816

Lambourne K, Donnelly JE. The role of physical activity in pediatric obesity. Pediatr Clin North Am 2011;58(6):1481-91. http://dx.doi.org/10.1016/j.pcl.2011.09.004

Franjoine MR, Gunther JS, Taylor MJ. Pediatric balance scale: a modified version of the Berg balance scale for the school-age child with mild to moderate motor impairment. Pediatr Phys Pher 2003;15:114-128. http://dx.doi.org/10.1097/01.PEP.0000068117.48023.18

Ribeiro AS, David AC, Barbacena MM, Rodrigues ML, França NM. Teste de Coordenação Corporal para Crianças (KTK): aplicações e estudos normativos. Motri. 2012,8(3),40-51

Gorla JI, Araujo PF, Carminato RA. Desempenho psicomotor em portadores de deficiência mental: avaliação e intervenção. Rev Bras Cienc Esport 2004;25(3):133-147.

Silva RCR, Malina RM. Nível de atividade física em adolescentes do município de Niterói, Rio de Janeiro, Brasil. Cad Saúde Pública 2000;16(4):1091- 1997. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2000000400027

Hallal PC, Dumith SC, Bastos JP, Reichert FF, Siqueira FV, Azevedo MR. Evolução da pesquisa epidemiológica em atividade física no Brasil: revisão sistemática. Rev Saúde Pública 2007;41:453-60. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102007000300018

Reichert FF, Menezes AMB, Araújo CL, Hallal PC. Self-reporting versus parental reporting ofphysical activity in adolescents: the 11-yearfollow- -up of the 1993 Pelotas (Brazil) birthcohort study. Cad. Saúde Pública 2012; 26(10):1921-1927. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2010001000008

Brodersen NH, Steptoe A, Williamson S, Wardle J. Sociodemographic, developmental, environmental, and psychological correlates of physical activity and sedentary behavior at age 11 to 12. Ann Behav Med 2005;29:2-11. http://dx.doi.org/10.1207/s15324796abm2901_2

Hesketh K, Wake M, Graham M, Waters E. Stability of television viewing and electronic game/computer use in a prospective cohort study of Australian children: relationship with body mass index. Int J Behav Nutr Phys Act 2007;4:60. http://dx.doi.org/10.1186/1479-5868-4-60

Araújo CL, Menezes AMB, Vieira MFA, Neutzling MB, Gonçalves H, Anselmi L, et al. The 11-year follow-up of the 1993 Pelotas (Brazil) birth cohort study: methods. Cad Saúde Pública 2010;26:1875-86. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2010001000003

Luz GM, Raymundo LS, Kuhnen A. Uso dos espaços urbanos pelas crianças: umarevisão. Rev Psicologia: Teoria e Prática 2010;12(3):172-184.

Lopes VP, Maia JAR. Efeitos do ensino no desenvolvimento da capacidade de coordenação corporal em crianças de 8 anos de idade. Rev Paul Educ Fís 1997;11(1):40-48.

Collet C, Folle A, Pellozin, Botti M, Nascimento JV. Nível de coordenação motora de escolares da rede estadual da cidade de Florianópolis. Motriz 2008;14(4):373-380.

Pelozin F, Folle A, Collet C, Botti M, Nascimento JV. Nível de coordenação motora de escolares de 09 a 11 anos da rede estadual de ensino da cidade de Florianópolis/SC. Rev Mackenzie Educ Fís e Esport 2009;8(2):123-132.

Elias RGM, Silva PG, Fernandes CAM, Rinaldi W. Estudo comparativo da coordenação entre crianças praticantes e não praticantes de atividade física além do ensino regular. Rev da Educ Fís/UEM 2007;18:24-27.

Lopes VP, Maia JAR, Silva RG, Morais FP. Estudo do nível de desenvolvimento da coordenação motora da população escolar (6 a 10 anos de idade) da Região Autônoma dos Açores. Rev Port Cien Desp 2003;3(1):47-60.

Deus RKBC, Bustamante A, Lopes VP, Seabra A, Silva RG, Maia JAR. Coordenação motora: um estudo de tracking em crianças dos 6 aos 10 anos da Região Autónoma dos Açores, Portugal. Rev Bras Cineantropom Desempenho Hum 2008;10(3):215-222.

Downloads

Publicado

2014-03-31

Como Citar

Sá, C. dos S. C. de, Carvalho, B., & Mazzitelli, C. (2014). Equilíbrio e Coordenação Motora em Escolares Praticantes e Não Praticantes de Atividades Física e/ou Lúdica Extra-Escolar. Revista Neurociências, 22(1), 29–36. https://doi.org/10.34024/rnc.2014.v22.8116

Edição

Seção

Artigos Originais
Recebido em 2019-02-16
Publicado em 2014-03-31

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>