Consumo de oxigênio no repouso, índice de massa corpórea e parâmetros metabólicos de hemiparéticos

  • Maira Vianna Prates Fisioterapeuta
  • Janaine Cunha Polese Fisioterapeuta, Doutoranda em Ciências da Reabilitação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte-MG, Brasil. Ph.D. Candidate, University of Sydney, Sydney, New South Wales, Australia.
  • Giselle Silva e Faria Fisioterapeuta
  • Raquel Rodrigues Britto Fisioterapeuta, Doutora, Professora Adjunta do Departamento de Fisioterapia da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte-MG, Brasil.
  • Aline Alvim Scianni Fisioterapeuta, Doutora, Professora Adjunta do Departamento de Fisioterapia da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte-MG, Brasil.
  • Luci Fuscaldi Teixeira Salmela Fisioterapeuta, Doutora, Professora Titular do Departamento de Fisioterapia da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte-MG, Brasil.
Palavras-chave: Acidente Vascular Cerebral, Metabolismo Energético, Equivalente Metabólico

Resumo

Objetivo. Verificar se existem correlações entre medidas de consumo de oxigênio no repouso (O2rep), nas posições sentada e deitada, com o índice de massa corporal (IMC) e parâmetros cardiorrespiratórios (frequência cardíaca-FC e razão da troca respiratória-RER) de hemi­paréticos crônicos. Método. O O2rep e os parâmetros cardiorrespi­ratórios foram avaliados por meio do sistema portátil de ergoespiro­metria computadorizado de circuito aberto (MetaMax 3B®, Cortex, Alemanha) em ambas as posições. Coeficientes de correlação de Spear­man foram calculados para verificar associações entre as variáveis. Re­sultados. Trinta e sete hemiparéticos crônicos foram incluídos (54% homens), 60±14 anos de idade e 32±11 meses pós lesão. Na posição sentada, observou-se correlação positiva de magnitude razoável entre O2rep e RER (rS=0,39; p<0,02). Não foram observadas correlações entre o O2rep, IMC e FC (0,09<rS<0,14; 0,41<p<0,59). Na posi­ção deitada, não foram encontradas correlações significativas entre o O2rep e as variáveis estudadas (0,03<rS<0,14; 0,43<p<0,85). Conclu­sões. Observou-se correlação razoável entre o O2rep e RER na posição sentada. Desta forma, o consumo de oxigênio no repouso na posi­ção sentada parece estar mais relacionado com medidas respiratórias (RER) do que cardíacas (FC) em indivíduos hemiparéticos crônicos.

Métricas

Carregando métricas...

Referências

Potempa KL, Lopez M, Braun LT, Szidon P, Fogg L, Cicknell T. Physiological outcomes of aerobic exercise training in hemiparetic stroke patients. Stroke 1995;26:101-5. http://dx.doi.org/10.1161/01.STR.26.1.101

Suen VM, Silva GA, Tannus AF,Unamuno MR, Marchini JS. Effect of hypocaloric meals with different macronutrient compositions on energy metabolism and lung function in obese women. Nutrition 2003;19:703-7. http://dx.doi.org/10.1016/S0899-9007(03)00104-7

Elwyn DH, Kinney JM, Askanazi J. Energy expenditure in surgical patients. Surg Clin North Am 1981;61:545-56.

Wahrlich V, Anjos LA. Aspectos históricos e metodológicos da medição e estimativa da taxa metabólica basal: uma revisão da literatura. Cad Saúde Pub 2001;17:801-17. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2001000400015.

Lustosa A, Bento AP, Barbosa F, Soares E, Dantas E, Filho JF. Taxa metabolica basal de homens residentes na cidade de Goiânia. Rev Bras Med Espe 2013;19:96-8. http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922013000200004

Fett C, Fett W, Marchini J. Gasto energético de repouso medido vs. Estimado e relação com a composição corporal de mulheres. Arq Bras Endocrinol Metab 2006;50:1050-8. http://dx.doi.org/10.1590/S000427302006000600011

Kappagoda CT, Linden RJ, Newell JP. A comparison of the oxygen consumption/ body weight relationship obtained during submaximal exercise on a bicycle ergometer and on a treadmill. Quart J Exp Physiol 1979;64:205-15. http://dx.doi.org/10.1113/expphysiol.1979.sp002473

Dias ACF, Silva Filho AA, Cômodo ARO, Tomaz BA, Ribas DF, Spolidoro J, et al. Gasto Energético Avaliado pela Calorimetria Indireta Autoria: Associação Brasileira de Nutrologia Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral Sociedade Brasileira de Clínica Médica Elaboração Final: 30 de janeiro de 2009. São Paulo, 13p.

Bertolucci PH, Brucki SMD, Campacci SR, Juliano Y. Suggestions for utilization of the mini-mental state examination in Brazil. Arq Neuropsiquiatr 1994;52:1-7. http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2003000500014

Perry J, Garrett M, Gronley JK, Mulroy SJ. Classification of walking handicap in the stroke population. Stroke 1995;26:982-9. http://dx.doi.org/10.1161/01.STR.26.6.982

Salbach NM, Mayo NF, Higgins J, Ahmed S, Finch LE, Richards CL. Responsiveness and predictability of gait speed and other disability measures in acute stroke. Arch Phys Med Rehabil 2001;82:1204-12. http://dx.doi.org/10.1053/apmr.2001.24907

Macfarlane DJ, Wong P. Validity, reliability and stability of the portable Cortex Metamax 3B gas analysis system. Eur J Appl Physiol 2012;112:2539- 47. http://dx.doi.org/10.1007/s00421-011-2230-7

Wasserman K. Principles of exercise testing & interpretation. Philadelphia: Lippincott Williams & Wilkins, 2005, 585 p.

Organização Mundial de Saúde - OMS, Organização Panamericana de Saúde - OPAS. CIF - Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo; 2003, 328 p

Flegal KM, Kit BK, Orpana H, Graubard BI. Association of all-cause mortality with overweight and obesity using standard body mass index categories: a systematic review and meta-analysis. JAMA 2013;309:71-82. http://dx.doi.org/10.1001/jama.2012.113905

American College of Sports Medicine – ACSM. Manual para Teste de Esforço e Prescrição de Exercício. Rio de Janeiro: Revinter; 2000, pp3-10.

Irwin S, Sthephen T. Cardiopulmonary Physical Therapy. 2a. ed, Mosby: Saunders, 1994, 476p.

Horner NK, Lampe JW, Patterson RE, Neuhouser ML, Beresford SA, Prentice RL. Indirect Calorimetry Protocol Development for Measuring Resting Metabolic Rate as a Component of Total Energy Expenditure in Free- Living Postmenopausal Women. J Nutr 2001;131:2215-8.

Publicado
2015-03-31
Como Citar
Prates, M. V., Polese, J. C., Faria, G. S. e, Britto, R. R., Scianni, A. A., & Salmela, L. F. T. (2015). Consumo de oxigênio no repouso, índice de massa corpórea e parâmetros metabólicos de hemiparéticos. Revista Neurociências, 23(1), 23-29. https://doi.org/10.34024/rnc.2015.v23.8048
Seção
Artigos Originais