A influência das demandas atencionais no controle postural de hemiparéticos

  • Viviane dos Santos Araújo Fisioterapeuta, Graduada na Universidade Católica do Salvador, Salvador- -BA, Brasil.
  • Erika Pedreira da Fonseca Fisioterapeuta, Mestranda, Docente da Universidade Católica do Salvador e da Universidade Federal da Bahia, Salvador-BA, Brasil.
Palavras-chave: AVC, Hemiparesia, Cognição, Equilíbrio Postural

Resumo

Objetivo. Investigar os efeitos da dupla tarefa com demanda cogni­tiva sobre o controle postural de indivíduos hemiparéticos após Aci­dente Vascular Cerebral (AVC). Método. Participaram 18 indivíduos (52,28±13,8 anos) hemiparéticos crônicos, capazes de deambular com ou sem dispositivo para o auxilio da marcha. Foram utilizados os testes Timed Up and Go (TUG), foi solicitado que o individuo se levantasse de uma cadeira, caminhasse três metros, retornasse para a cadeira e sentasse, e o Dynamic Gait Index (DGI) onde os indivíduos realizaram oito tarefas que envolviam a marcha em diferentes contextos senso­riais, com e sem associação de demanda cognitiva, para avaliar o equi­líbrio. Resultados. Verificou-se que a demanda cognitiva influenciou nos resultados dos testes, no DGI apresentou uma redução na pontu­ação (-3,05) e no TUG um tempo maior (2,60) para a realização de ambos com uma demanda cognitiva. Porém não houve diferença na redução da pontuação no DGI ou no aumento do tempo do TUG, na dupla tarefa, quando comparado com gênero (p=0,860 e p=0,069), escolaridade (p=0,973 e p=0,571), tipo de AVC (p=0,408 e p=0,408), e hemisfério acometido (p=0,798 e p=0,101). Conclusão. A realiza­ção da dupla tarefa com inserção de uma demanda cognitiva influen­cia no controle postural de indivíduos hemiparéticos após AVC.

Métricas

Carregando métricas...

Referências

Torriani CP, Lin K, Arjona M, Silva PY, Lima RZ. Efeitos da dupla tarefa na marcha de pacientes hemiparéticos. Rev Sci Health 2010;1:128-35.

Braun A, Herber V, Michaelsen AM. Relação entre nível de atividade física, equilíbrio e qualidade de vida em indivíduos com hemiparesia. Rev Bras Med Esporte 2012;18:30-4.

Giriko CH, Azevedo RAN, Kuriki HU, Carvalho AC. Capacidade funcional de hemiparéticos crônicos submetidos a um programa de fisioterapia em grupo. Fisioter Pesq 2008;15:374-9. dx.doi.org/10.1590/S180929502010000300005

Faria CDCM, Saliba VA, Salmela LFT, Nadeau S. Comparação entre indivíduos hemiparéticos com e sem histórico de quedas com base nos componentes da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde. Fisioter Pesq 2010;17:242-7.

Rodrigues RAP, Marques S, Kusumota L, Santos EB, Fhon JRS, Coelho SC, et al. Transição do cuidado com o idoso após acidente vascular cerebral do hospital para casa. Rev Latino Am Enferm 2013;21:1-9.

Luvizutto GJ, Gameiro MO. Efeito da espasticidade sobre os padrões lineares de marcha em hemiparéticos. Fisioter Mov 2011;24:705-12. dx.doi.org/10.1590/S0103-51502011000400015

Marcucci FCI, Cardoso NS, Berteli KS Garanhani MR, Cardoso JR. Alterações eletromiográficas dos músculos do tronco de pacientes com hemiparesia após acidente vascular encefálico. Arq Neuropsiquiatr 2007;65:900-5. dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2007000500035

Barcala L, Colella F, Araujo MC, Salgado ASI, Oliveira CS. Análise do equilíbrio em pacientes hemiparéticos após o treino com o programa Wii Fit. Fisioter Mov 2011;24:337-43.

D’Amato PP, Altmann LJP, Saracino D, Fox E, Behrman AL, Marsiske M. Interactions between cognitive tasks and gait after stroke: A dual task study. Sci Direct 2008;27:683-8.dx.doi.org/10.1177/1545968309357926

Kizony R, Levin MF, Hughey L, Perez C, Fung J. Cognitive Load and Dual-Task Performance During Locomotion Poststroke: A Feasibility Study Using a Functional Virtual Environment. Phys Therap 2010;90:252-60. dx.doi.org/10.2522/ptj.20090061

Meirelles SC, Perracini MR, Ganança FF. Versão brasileira do Dynamic Gait Index. Rev Bras Otorrinolaringol 2006;72:817-25. dx.doi.org/10.1590/S0034-72992006000600014

Barbosa JMM, Prates BSS, Gonçalves CF, Aquino AR, Parentoni NA. Efeito da realização simultânea de tarefas cognitivas e motoras no desempenho funcional de idosos da comunidade. Fisioter Pesq 2008;15:374-9.

Shamay S, Hui-Chan C. The Timed Up & Go Test: Its Reliability and Association With Lower-Limb Impairments and Locomotor Capacities in People With Chronic Stroke. Arch Phys Med Rehabil 2005;86:1641-7. dx.doi.org/10.1016/j.apmr.2005.01.011

Roerdink M, Haart M, Daffertshofer A, Donker SF, Geurts ACH, Beek PJ. Dynamical structure of center-of-pressure trajectories in patients recovering from stroke. Exp Brain Res 2006:256–69. dx.doi.org/10.1007/s00221 006-0441-7

Bowen A, Wenman R, Mickelborough J, Fosster J, Hill E, Tallis R. Dual- -task effests of talking while walking on velocity and balance following a stroke. Bri Geriat Soc 2001:319-23. dx.doi.org/10.1093/ageing/30.4.319

Hwang JH, Lee CH, Chang HJ, Park DS. Sequential Analysis of Postural Control Resource Allocation During a Dual Task Test. Ann Rehabil Med 2013;37:347-54. dx.doi.org/10.5535/arm.2013.37.3.347

Camelo VVB, Garcia PA. Avaliação do equilíbrio postural sob condição de tarefa única e tarefa dupla em idosas sedentárias e não sedentárias. Rev Acta Fisiatr 2011;18:136-40.

Publicado
2015-03-31
Como Citar
Araújo, V. dos S., & Fonseca, E. P. da. (2015). A influência das demandas atencionais no controle postural de hemiparéticos. Revista Neurociências, 23(1), 62-67. https://doi.org/10.34024/rnc.2015.v23.8046
Seção
Artigos Originais