Remissão da Esclerose Múltipla por 4 anos após um ciclo único de Alemtuzumab: relato de caso

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2022.v30.14438

Palavras-chave:

Esclerose Múltipla, Alemtuzumabe, Tratamento Modificador da Doença, Relato de Caso

Resumo

Introdução. O Alemtuzumabe é um anticorpo monoclonal humanizado contra o antígeno CD52. É uma droga altamente eficaz para o tratamento da esclerose múltipla (EM) remitente recorrente. O protocolo de tratamento consiste em 2 ciclos de tratamento: 12mg/dia i.v. em infusões por 5 dias consecutivos e após um ano, infusões de 12mg/dia durante 3 dias. Até onde sabemos, há uma única série de casos na literatura detalhando a remissão da EM após um único ciclo de Alemtuzumabe. Aqui, relatamos uma experiência semelhante. Relato de caso. Uma mulher de 48 anos com fraqueza flutuante na perna direita há três anos e dor em queimação no pé direito foi diagnosticada com EM. Ela foi inicialmente tratada com Betaferon©. Sua condição progrediu e em menos de um ano, foi trocada para glatirâmer e, após novas recaídas de EM, para fingolimode. A doença progrediu para a Escala Expandida do Estado de Incapacidade (EDSS) de 7,0. Ela começou a tomar Alemtuzumabe (ciclo de cinco dias de 12mg i.v. em 6/2018). Um segundo ciclo de Alemtuzumabe não foi administrado porque ela não seguiu as diretrizes de monitoramento. Ela não desenvolveu sinais de atividade da doença após quatro anos. Conclusão. É possível que a remissão da EM seja alcançada com um único ciclo de Alemtuzumabe.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Devonshire V, Phillips R, Wass H, Roza GD, Senior P. Monitoring and management of autoimmunity in multiple sclerosis patients treated with alemtuzumab: practical recommendations. J Neurol 2018;265:2494-505. https://doi.org/10.1007/s00415-018-8822-y

Borriello G, Lanniello A, Toosy AT. Alopecia Universalis occurring after alemtuzumab treatment for multiple sclerosis. A two-year follow-up of two patients. Int J Environ Res Public Health 2021;18:7338. https://doi.org/10.3390/ijerph18147338

Wang C, Barton J, Kyle K, Ly L, Barnett Y, Hartung HP, et al. Multiple sclerosis: structural and functional integrity of the visual system following alemtuzumab therapy. J Neurol Neurosurg Psychiatry 2021;92:1319-24. https://doi.org/10.1136/jnnp-2021-326164

Kocsik AS, Klein DE, Liedke M, Kaunzner UW, Nealon NM, Gauthier SA, et al. Induction of disease remission with one cycle of alemtuzumab in relapsing-remitting MS. J Neurol 2018;265:1226-9. https://doi.org/10.1007/s00415-018-8845-4

Soares EF, Basso GME, Gondim FAA. A case report: of 2-year NEDA4 status after a single dose of alemtuzumab. In: Anais do XXVIII Congresso Brasileiro de Neurologia, 2018; São Paulo.

Riera R, Porfírio GJM, Torloni NR, Cochrane Multiple Sclerosis and Rare Diseases of the CNS Group. Alemtuzumab for Multiple Sclerosis. Cochrane Database Syst Rev 2016;2016(4):CD011203. https://doi.org/10.1002/14651858.CD011203.pub2

Brown JWL, Coles A, Horakova D, Havrdova E, Izquierdo G, Prat A, et al. Association of initial disease-modifying therapy with later conversion to secondary progressive multiple sclerosis. JAMA 2019;321:175-87. https://doi.org/10.1001/jama.2018.20588

Marques VD, Passos GR, Mendes MF, Callegaro D, Lana-Peixoto MA, Comini-Frota ER, et al. Brazilian Consensus for the treatment of multiple sclerosis: Brazilian Academy of Neurology and Brazilian Committee on treatment and research in multiple sclerosis. Arq Neuropsiq 2018;76:539-54. https://doi.org/10.1590/0004-282X20180078

Downloads

Publicado

2022-12-13

Edição

Seção

Relato de Caso
Recebido: 2022-10-10
Aceito: 2022-11-30
Publicado: 2022-12-13

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)