Cinesioterapia e Realidade Virtual no AVC Subagudo: Revisão Integrativa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2022.v30.12963

Palavras-chave:

Acidente Vascular Cerebral Subagudo, Terapia do Movimento, Realidade Virtual, Escala de Barthel, Hemiplegia

Resumo

Introdução. O Tratamento Fisioterapêutico tem um importante papel na recuperação dos pacientes quanto as sequelas provenientes de Acidente Vascular Cerebral (AVC), visando maximizar a capacidade funcional, evitando as complicações secundárias e retomando as atividades de vida diárias. Objetivo. Analisar as evidências científicas sobre Cinesioterapia e Realidade Virtual como formas de tratamento aos pacientes acometidos por AVC na fase subaguda. Método. Trata-se de uma Revisão Integrativa, com busca nas bases de dados BVS, PUBMED, SCIELO, Cochrane e PEDro, no período de 2011 a 2021. Utilizou-se o protocolo PICO para nortear a revisão. Todos os artigos foram classificados conforme nível de evidência e grau de recomendação, alcançando os melhores níveis. Resultados. Dos 307 artigos encontrados, quatro foram selecionados para extração de informações e análise. Destes, três sugerem que a técnica de Realidade Virtual utilizada isoladamente ou associada a terapia convencional aponta ser mais promissora na recuperação de pacientes com diagnóstico de AVC subagudo; e apenas um artigo não encontrou benefício significativo. Conclusão. Diante do número reduzido de artigos sobre a temática, há necessidade de mais estudos com alto nível de evidência que comparem a técnica de Realidade Virtual com terapias convencionais em pacientes acometidos com AVC na fase subaguda para fundamentar sua implantação em serviços de saúde, considerando como custo-benefício uma possível recuperação mais rápida e eficaz.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tatiana Mezadri, Universidade do Vale do Itajaí/Univali

Nutricionista. Doutora pela universidade de Sevilha (Espanha) com equivalência em Ciência dos Alimentos (UFSC). Universidade do Vale do Itajaí. 

Referências

Falcão ALE, Rojas SSO. Acidente Vascular Encefálico Isquêmico. In: Falcão ALE, Rojas SSO (coords). Curso de Imersão em Terapia Intensiva Neurológica – CITIN. São Paulo: Associação de Medicina Intensiva Brasileira – AMIB; 2017; cap. 11.

Pieri A, Pedroso JL. Acidente vascular cerebral. In: Knobel E. Condutas no paciente grave. 4. ed. São Paulo: Editora Atheneu; 2016; cap. 161.

Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde – OPAS/OMS Brasil (edereço na internet). 2018 (acessado em: 15/11/2019). Disponível em:

https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5638:10-principais-causas-de-morte-no-mundo&Itemid=0

Piassaroli CAP, Almeida GC, Luvizotto JC, Suzan ABBM. Modelos de reabilitação fisioterápica em pacientes adultos com sequelas de AVC isquêmico. Rev Neurocienc 2012;20:128-37.

https://doi.org/10.34024/rnc.2012.v20.10341

Santos BF, Pinheiro LM, John RRL. Recursos fisioterapêuticos para melhora do equilíbrio dinâmico em pacientes com sequelas de AVC – artigo de atualização (Tese). Maceió: Faculdade São Lucas; 2015.

http://hdl.handle.net/123456789/1565

Luvizutto GJ. Estimulação do sistema de neurônios em espelho. In: Garcia CSNB, Faria CDCM (orgs). PROFISIO Programa de Atualização em Fisioterapia Neurofuncional: Ciclo 6. Porto Alegre: Artmed Panamericana; 2018; p.47-9.

Mendes KDS, Silveira RCCP, Galvão CN. Revisão Integrativa: Método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto Contexto Enferm 2008;17:758-64. https://doi.org/10.1590/S0104-07072008000400018

Souza MT, Silva MD, Carvalho R. Revisão Integrativa: o que é e como fazer. Einstein 2010;8:102-6. https://doi.org/10.1590/s1679-45082010rw1134

Gondim ITGO, Lins CCSA, Coriolano MGWS. Exercícios terapêuticos domiciliares na doença de Parkinson: uma revisão integrativa. Rev Bras Geriatr Gerontol 2016;19:349-64. https://doi.org/10.1590/1809-98232016019.150040

Santos CMC, Pimenta CAM, Nobre MRC. A estratégia PICO para construção da pergunta de pesquisa e busca de evidências. Rev Latino Am Enferm 2007;15:1-4. https://doi.org/10.1590/S0104-11692007000300023

Greenhalgh T. Como ler artigos científicos: Fundamentos da medicina baseada em evidências. Porto Alegre: Artmed; 2008.

Pereira MG, Galvão TF. Etapas de busca e seleção de artigos em revisões sistemáticas da literatura. Epidemiol Serv Saúde 2014;23:369-71. https://doi.org/10.5123/S1679-49742014000200019

The Joanna Brigs Institute. The Joanna Brigs Institute Reviewers’ Manual 2015. Methodology for JBI Scoping Reviews. Australia: The Joanna Brigs Institute; 2015.

Xuefang L, Guihua W, Fengru M. The effect of early cognitive training and rehabilitation for patients with cognitive dysfunction in stroke. Int J Methods Psychiatr Res 2021;30:e1982. https://doi.org/10.1002/mpr.1882

Choi JH, Han EY, Kim BR, Kim SM, Im SH, Lee SY, et al. Effectiveness of commercial gaming-based virtual reality movement therapy on functional recovery of upper extremity in subacute stroke patients. Ann Rehabil Med 2014;38:485-93. https://doi.org/10.5535/arm.2014.38.4.485

Park YS, Na CS, Lim CG. Effects of a Rehabilitation Program Using a Wearable Device on the Upper Limb Function, Performance of Activities of Daily Living, and Rehabilitation Participation in Patients with Acute Stroke. Int J Environ Res Public Health 2021;18:5524. https://doi.org/10.3390/ijerph18115524

Prange GB, Kottink AIR, Buurke JH, Eckhardt MMEM, Keulen-Rouweler BJ van, Ribbers GM, et al. The effect of arm support combined with rehabilitation games on upper-extremity function in subacute stroke: a randomized controlled trial. Neurorehabil Neural Repair 2015;29:174-82. https://doi.org/10.1177/1545968314535985

Gaziano TA, Gaziano JM. Epidemiologia das doenças cardiovasculares. In: Longo DL, Kasper DL, Jameson JL, Fauci AS, Hauser SL, Loscalzo J (orgs). Medicina Interna de Harrison. 18. ed. Porto Alegre: AMGH; 2014.

Gaziano TA, Prabhakaran D, Gaziano JM. Impacto global das doenças cardiovasculares. Fundamentos da doença cardiovascular. In: Mann DL, Zipes DP, Libby P, Bonow RO. Braunwald - Tratado de Doenças Cardiovasculares. 10. ed. Rio de Janeiro: Elsevier; 2018.

Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos não Transmissíveis e Promoção da Saúde. Saúde Brasil 2018: uma análise de situação de saúde e das doenças e agravos crônicos: desafios e perspectivas. Brasília: Ministério da Saúde; 2019.

https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/saude_brasil_2018_analise_situacao_saude_doencas_agravos_cronicos_desafios_perspectivas.pdf

Zikan FE. Exercícios terapêuticos, cinesioterapia e terapia manual ortopédica. In: Silva MF, Barbosa RI (orgs). PROFISIO Programa de Atualização em Fisioterapia Traumato-Ortopédica. Ciclo 3. Porto Alegre: Artmed Panamericana; 2020; p.109-38.

Galvão MLC, Gouvêa PM, Ocamoto GN, Santos ATS. Efeito da Realidade Virtual na Função Motora do Membro Superior Parético Pós-Acidente Vascular Cerebral. Rev Neurocienc 2015;23:493-8. https://doi.org/10.34024/rnc.2015.v23.7977

Vicentini JE. Sintomas de depressão e ansiedade estão associados a alterações na conectividade funcional da Defaul Mode Network em pacientes com AVC isquêmico subagudo (Dissertação). São Paulo: Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Universidade Estadual de Campinas; 2016. https://www.unicamp.br/unicamp/ju/658/estudo-investiga-disfuncoes-em-rede-cerebral-apos-avc

Pacheco SCS, Santos BM, Pacheco CRS. Independência funcional: perfil das pessoas acometidas por Acidente Vascular Encefálico. Arq Ciênc Saúde 2013;20:17–21. http://repositorio-racs.famerp.br/racs_ol/vol-20-1/ID_522_(Volume_20(1)_2013_jan-mar.pdf

Chagas EF, Tavares MCGCF. A simetria e transferência de peso do hemiplégico: relação dessa condição com o desempenho de suas atividades funcionais. Rev Fisioter Univ São Paulo 2001;8:40-50.

https://doi.org/10.1590/fpusp.v7i1-2.79365

Apóstolo JLA. Instrumentos para avaliação em geriatria. Coimbra: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra; Documento de Apoio; 2012. https://docplayer.com.br/1218447-Instrumentos-para-avaliacao-em-geriatria.html

Downloads

Publicado

2022-11-22

Como Citar

Couto, E., & Mezadri, T. (2022). Cinesioterapia e Realidade Virtual no AVC Subagudo: Revisão Integrativa . Revista Neurociências, 30, 1–21. https://doi.org/10.34024/rnc.2022.v30.12963

Edição

Seção

Artigos de Revisão
Recebido: 2021-11-22
Aceito: 2022-08-31
Publicado: 2022-11-22

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.