Encefalopatia após lesão cerebral anóxica e envenenamento por cianeto por mandioca na Amazônia brasileira

  • Marcos Manoel Honorato
  • Jonata Ribeiro de Sousa
  • Feliciano Cordeiro Vassoler Macedo
  • Renata Carvalho Cremaschi
  • Helio Afonso Ghizoni Teive
  • Fernando Morgadinho Coelho
Palavras-chave: Mandioca, glicósidos cianogênicos, encefalopatidistonia aguda, toxina botulínica

Resumo

O consumo de mandioca é comum na Amazônia, mas se a cassava for processada incorretamente, sua ingestão pode levar à intoxicação por cianeto com encefalopatia aguda direta ou associada às complicações clínicas. Este é o relato de um caso de encefalopatia após envenenamento por cianeto por mandioca na Amazônia brasileira. Um melhor conhecimento sobre o risco e o acesso a tratamentos específicos são ferramentas importantes para evitar esse triste resultado.

Métricas

Carregando métricas...

Referências

Ngudi DD. Konzo, cassava toxicity and associated nutritional factors. CCDN NEWS 2005:1-2.

https://biblio.ugent.be/publication/1142207

Cliff J, Muquingue H, Nhassico D, Nzwalo H, Bradbury J. Konzo and continuing cyanide intoxication from cassava in Mozambique. Food Chem Toxicol 2011;49:631-5.

http://dx.doi.org/10.1016/j.fct.2010.06.056

Burns AE, Bradbury JH, Cavagnaro TR, Gleadow RM. Total cyanide content of cassava food products in Australia. J Food Compos Analys 2012;25:79-82. https://doi.org/10.1016/j.jfca.2011.06.005

Espinoza O, Perez M, Ramirez M. Bitter cassava poisoning in eight children: a case report. Vet Hum Toxicol 1992;34:65.

Rachinger J, Fellner FA, Stieglbauer K, Trenkler J. MR changes after acute cyanide intoxication. Am J Neuroradiol 2002;23:1398-401. http://www.ajnr.org/content/23/8/1398.long

Publicado
2020-07-28
Como Citar
Honorato, M. M., Sousa, J. R. de, Macedo, F. C. V., Cremaschi , R. C., Teive, H. A. G., & Coelho , F. M. (2020). Encefalopatia após lesão cerebral anóxica e envenenamento por cianeto por mandioca na Amazônia brasileira. Revista Neurociências, 28, 1-5. https://doi.org/10.34024/rnc.2020.v28.10901
Seção
Relato de Caso