Benefícios da Dança Esporte para Pessoas com Deficiência Física

Autores

  • Douglas Martins Braga
  • Andréa Passarelli Galão e Melo
  • Rita Helena Duarte Dias Labronici
  • Márcia Cristina Bauer Cunha
  • Acary de Souza Bulle de Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2002.v10.10305

Palavras-chave:

Dança esporte, deficiência física

Resumo

A dança é uma das formas mais antigas de comunicação e expressão utilizadas pela humanidade, podendo ser observado um crescimento contínuo desta arte. Desde 1940, vem sendo utilizada como meio terapêutico para pacientes com as mais diversas doenças. Transgredindo o aspecto terapêutico, a dança tem como principal função fornecer um caminho para a reabilitação por um meio não convencional. O objetivo deste trabalho é apresentar a dança como modalidade esportiva para pessoas com deficiência física e os possíveis benefícios que esta atividade pode propiciar para tais pessoas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

1. Ferreira TV. IBGE Censo 2000 – Mudam os índices da deficiência. Rev Sentidos, 6:22-6, 2002.
2. Amaral LG. Conhecendo a deficiência (em companhia de Hércules). São Paulo, Ed Robe, 1995, p. 63.
3. Almeida MC. Deficiência e cotidiano: reflexos e reflexões sobre a reabilitação. Rev Ter Ocup, 8:81-6, 1997.
4. Barros DD. Habilitar-reabilitar – O rei está nú? Rev Ter Ocup, 2:100-4, 1991.
5. Mattos E, Mello AP. Apostila de Pós-Graduação LatoSensu em Neurofisioterapia – Módulo Esporte Adaptado e Dança. UNIBAN, São Paulo, 2000, 01-134.
6. Junior AGF. Uma introdução à educação física. Niterói, Ed Corpus, 1999, pp. 285-7.
7. Krombholz G. Wheelchair Dance – Wheelchair Dance Sport. Anais do I Simpósio de Dança em Cadeira de Rodas. Unicamp, Campinas, 2001 1:15-25. 8. Nogueira HA. O que é dança? Rev Toque a Toque, 51:125, 2002.
9. Ferreira ELO. Sentido do sentir: corpos dançantes em cadeira de rodas. Rev Conexões Educação – Esporte – Lazer, 4:73-80, 2000.
10. Vaz IB. A Dança como Modalidade Esportiva na ABRADECAR. Anais do I Simpósio de Dança em Cadeira de Rodas. Unicamp, Campinas, 2001, 1:171-2.
11. Perri A. A beleza da dança inclusiva. Rev Sentidos 1:146, 2001.
12. Nogueira HA. Apoio à dança. Rev Toque a Toque, 49:15, 2001.
13. Amoedo H. Dança e diferença: duas visões – Dançando com a diferença: a dança inclusiva. In: Soter P, Pereira R. (eds). Lições de dança. Rio de Janeiro, Ed Universidade, 2002, 3:181-205.
14. Brikman L. A linguagem do movimento corporal. São Paulo, Summus, 1992, pp. 13.
15. Ossoma P. A Educação pela dança. São Paulo, Summus, 1988, pp. 19-21.
16. Mello AP. Dança adaptada: interfaces da arte e saúde. São Paulo, 2000, pp. 1-70. Tese de Conclusão de Curso de Pós-graduação Latu Sensu de Praxis Artísticas e Terapêutica – Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.
17. Feldenkrais M. Consciência pelo movimento. São Paulo, Summus, 1977, p. 36.
18. Vianna K. A dança. São Paulo, Martins Fontes, 1991, p. 109.
19. Stoke P, Harf R. A expressão corporal na pré-escola. São Paulo, Summus, 1987, p. 17.
20. Bertoldi AL. A Formação do Bailarino para a Dança Contemporânea: A Arte da Diversidade. Anais do I Simpósio de Dança em Cadeira de Rodas. Unicamp, Campinas 1:91-116, 2001.

Downloads

Publicado

2002-09-30

Como Citar

Braga, D. M., Melo, A. P. G. e, Labronici, R. H. D. D., Cunha, M. C. B., & Oliveira, A. de S. B. de. (2002). Benefícios da Dança Esporte para Pessoas com Deficiência Física . Revista Neurociências, 10(3), 153–157. https://doi.org/10.34024/rnc.2002.v10.10305

Edição

Seção

Artigos Originais
Recebido em 2020-02-18
Publicado em 2002-09-30

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>