Azul de Metileno na Paralisia Supranuclear Progressiva, uma possibilidade?

  • Celmir de Oliveira Vilaça Universidade Federal Fluminense
  • Bruno Lima Pessoa Universidade Federal Fluminense
  • Marco Orsini UNIG
  • Carlos Henrique Melo Reis UNIG
  • Marco Antonio Alves Azizi UNIG
  • Adalgiza Mafra Moreno UNIG
  • Victor Hugo Bastos UFPI
  • Marco Antônio Araujo Leite Universidade Federal Fluminense
Palavras-chave: azul de metileno, tauopatias, paralisia supranuclear progressiva

Resumo

Objetivo: Discutir a hipótese do uso do azul de metileno na Paralisia Supranuclear Progressiva. Método: Revisão não sistemática empregando as palavras-chaves “methylene blue” associada aos termos “tauopathies, “tau protein”, “Alzheimer’s Disease”, “Frontotemporal Dementia”, “Progressive Supranuclear Palsy” e “Corticobasal Degeneration”. Discussão: Foram utilizados 45 artigos, todos em inglês para a confecção deste artigo. Conclusão: O uso de inibidores de agregação proteica como o azul de metileno representa importante área de pesquisa para tratamento das tauopatias. Trabalhos realizados com o uso do azul de metileno em tauopatias como a Doença de Alzheimer e a demência frontotemporal sugerem a possibilidade de seu uso na Paralisia Supranuclear Progressiva.

Métricas

Carregando métricas...

Referências

1. Kaat DL, Chiu WZ, Boon AJW, van Swieten JC. Recent advances in progressive supranuclear palsy: a review. Curr Alzheimer Res. 2011;8(3):295–302.
Publicado
2020-01-28
Como Citar
Vilaça, C. de O., Pessoa, B. L., Orsini, M., Reis, C. H. M., Azizi, M. A. A., Moreno, A. M., Bastos, V. H., & Leite, M. A. A. (2020). Azul de Metileno na Paralisia Supranuclear Progressiva, uma possibilidade?. Revista Neurociências, 28, 1-18. https://doi.org/10.34024/rnc.2020.v28.10210
Seção
Artigos de Revisão

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##