Francesco Petrarca. "Sobre a Invenção e o Engenho: Epístola Familiar 1.8 a Tommaso de Messina".

  • Bianca Fanelli Morganti Professora do Departamento de Letras da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
  • Sérgio Xavier Gomes Professor do Departamento de Filosofia da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Palavras-chave: Petrarca - Familiares - tradução - retórica - poética

Resumo

Apresentamos aqui uma tradução, do latim para o português, daquela que é a oitava carta do primeiro livro das Familiares, uma das coletâneas epistolares de Francesco Petrarca. Destinada a Tommaso Caloiro, esta epístola (1.8) integra um conjunto de sete cartas a este mesmo destinatário no primeiro livro desta coletânea (Fam. 1.1, 1.2, 1.7-1.12). As seis últimas epístolas desse conjunto (1.7-12) constituem a segunda metade do livro 1 das Familiares e, na economia da obra, desenvolvem e concluem a argumentação iniciada na primeira epístola do livro (Fam. 1.1), destinada a Ludwig van Kempen. Escrita provavelmente entre fins de 1350 e meados de 1351, a epístola 1.8 compõe, juntamente com as Familiares 1.7 e 1.9, uma espécie de pequeno tratado de retórica petrarquista. Para essa epístola 1.8, Petrarca adota como modelo a Epístola 84 de Sêneca, de onde toma a metáfora das abelhas para tratar a imitatio, a inventio e o ingenium.

Publicado
2019-09-20
Como Citar
Morganti, B. F., & Gomes, S. X. (2019). Francesco Petrarca. "Sobre a Invenção e o Engenho: Epístola Familiar 1.8 a Tommaso de Messina". Revista Limiar, 6(11), 170-178. https://doi.org/10.34024/limiar.2019.v6.9766