A fuga de Cézanne

  • Fabíola Cristina Alves Pós-doutoranda em História da Arte pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Palavras-chave: Cézanne; Merleau-Ponty; percepção; expressão; processo de criação artística.

Resumo

Este texto investiga a reflexão estética do filósofo Maurice Merleau-Ponty sobre a vida e a obra de Paul Cézanne. Discorre sobre a tese do filósofo acerca do retorno ao mundo percebido, a pintura e a expressão. A partir desses temas, foi desenvolvida uma leitura sobre a obra A dúvida de Cézanne. Este estudo pretende apontar as contribuições da filosofia de Merleau-Ponty para a discussão da produção de Cézanne em meio ao seu processo de criação artística.

Biografia do Autor

Fabíola Cristina Alves, Pós-doutoranda em História da Arte pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)

Doutora em Artes pela Universidade do Estado de São Paulo (UNESP).

Referências

ALVES, Fabíola Cristina. A Filosofia Merleau-pontiana e a Arte. Revista Palíndromo. UDESC, 2010.
_____. Indivisibilidades entre natureza, homem e expressão artística: a reflexão estética de Merleau-Ponty. (Dissertação de mestrado). Programa de Pós-Graduação em Artes, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. São Paulo, 2013.
ARGAN, G. C. Arte moderna. Trad. Denise Bottmann e Federico Carotti. São Paulo: Companhias das Letras, 1992.
______. Arte e crítica de arte. Trad. Helena Gubernatis. Lisboa: Estampa, 1993.
ARANHA, C. S. G. Rever Paul Cézanne. Revista USP, São Paulo, n. 93, maio 2012.
CANDIDO, G. B. A arte na filosofia de Merleau-Ponty. Dissertação de mestrado em Filosofia. Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2007.
CARBONE, M. La Visibilité de l´invisible. Hildesheim: OLMS, 2001.
CÉZANNE, P. Correspondências: Paul Cézanne. Trad. Antonio de Pádua Danesi. São Paulo: Martins Fontes, 1992.
CHALUMEAU, J. L. As teorias da arte. Lisboa: Instituto Piaget, 1997.
CHAUI, M. Experiência do pensamento: ensaios sobre a obra de Merleau-Ponty. São Paulo: Martins Fontes, 2002.
CHIPP, H. B. Teorias da arte moderna. Trad. Waltensir Dutra. São Paulo: Martins Fontes, 1999.
COLI, J. A luz do rochedo (um percurso até Cézanne). Revista Arte & Ensaios, dez. 2015.
DUPOND, P. Vocabulário de Merleau-Ponty. Trad. Claudia Berliner. São Paulo: Martins Fontes, 2010.
ESCOUBAS, E. Investigações fenomenológicas sobre a pintura. In: Kriterion: Revista de Filosofia, Belo Horizonte, n. 112, dez. 2005.
MERLEAU-PONTY, M. A dúvida de Cézanne. In: O olho e o espírito. São Paulo: Cosac Naify, 2004.
______. A prosa do mundo. São Paulo: Cosac Naify, 2002.
______. Fenomenologia da percepção. São Paulo: Martins Fontes, 1994.
______.La Nature ou le monde du silence. Paris: Hermann, 2008.
______. O visível e o invisível. São Paulo: Perspectiva, 2007.
LACOSTE, J. A filosofia da arte. Trad. Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1986.
MATTHEWS, E. Compreender Merleau-Ponty. Trad. Marcos Penchel. Petrópolis: Vozes, 2010.
MERCURY, J. Y. Approches de Merleau-Ponty. Paris: L’Harmattan, 2001.
______.La Chair du visible: Paul Cézanne et Maurice Merleau Ponty. Paris: L’Harmattan, 2005.
MOUTINHO, L. D. S. Razão e experiência: ensaio sobre Merleau-Ponty. São Paulo: Editora Unesp, 2006.
______. A ontologia do mundo vivido: a gênese do sentido em Merleau-Ponty. Tese de Doutorado. Programa de Pós-Graduação em Filosofia, Universidade de São Paulo. São Paulo, 1998.
MÜLLER, M. J. Merleau-Ponty acerca da expressão. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2001.
Publicado
2019-09-20
Como Citar
Alves, F. C. (2019). A fuga de Cézanne. Revista Limiar, 6(11), 124-143. https://doi.org/10.34024/limiar.2019.v6.9762