Dentro da sala escura. Algumas reflexões em torno a questão do espectador a partir de Silvia Schwarzböck e Jacques Rancière

  • Pedro Hussak van Velthen Ramos Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Silvia Schwarzböck – Jacques Rancière – Estética do Cinema

Resumo

Este texto é uma tentativa de estabelecer alguns paralelos entre as considerações de Jacques Rancière e Silvia Schwarzböck em torno da questão do espectador no cinema. Trata-se de mostrar que há uma convergência no ponto de partida entre as duas visões quanto ao fato de que o cinema nas suas origens significou uma superação nas hierarquias entre o “bom gosto” e o “gosto vulgar “, entre a “alta” e a “baixa” cultura. No entanto, essa convergência inicial bifurca-se em duas posições diferentes no que concerne ao espectador: enquanto que Rancière considera o cinema uma experiência democrática do ponto de vista sensível, Schwarzböck acentua a dimensão estatal do cinema. O desenvolvimento do artigo visa a tirar consequências desta contraposição.

Referências

ADORNO, Theodor; HORKHEIMER, Max. Dialética do esclarecimento. Trad. Guido de Almeida. Rio de Janeiro: Zahar, 1985. [1947].
GROYS, Boris. Obra de arte total Stalin. Trad. Desiderio Navarro. Valencia: Pre-textos, 2008.
HUME, David. Investigação acerca do entendimento humano – ensaios morais, políticos e literários. São Paulo: Nova Cultural, 1999. (Coleção “Os Pensadores”).
KANT, Immanuel. Crítica da faculdade do juízo. Trad. Valério Rohden. São Paulo: Forense, 1995.
RANCIÈRE, Jacques. Les écarts du cinema. Paris, Fabrique, 2011.
_________________. A Fábula cinematográfica. São Paulo, Papirus, 2013.
_________________. Le spectateur émancipé. Paris: Fabrique, 2008.
_________________. La Nuit des prolétaires. Paris: Fayard, 1981.
_________________. O Mestre ignorante. Trad. Lílian do Vale. 3ª. Rio de Janeiro: Autêntica, 2007. [1987].
SCHILLER, Friedrich. A educação estética do homem. Trad. Marcio Suziki. 4ª. ed. São Paulo: Iluminuras, 1995.
SCHWARZBÖCK, Silvia. Los monstruos más frios: estética después del cine. Buenos Aires: Mardulce, 2017.
ŽIŽEK, Slavoj. Lacrimae Rerum. Ensaios Sobre Cinema Moderno. São Paulo: Boitempo, 2018.
Publicado
2019-11-21
Como Citar
Hussak van Velthen Ramos, P. (2019). Dentro da sala escura. Algumas reflexões em torno a questão do espectador a partir de Silvia Schwarzböck e Jacques Rancière. Revista Limiar, 6(12), 88-100. https://doi.org/10.34024/limiar.2019.v6.9610