Hiléia: a fotografia amazônica de Antonio Saggese

Autores

  • León Kossovitch Professor do Departamento de Filosofia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP).

DOI:

https://doi.org/10.34024/limiar.2018.v5.9492

Palavras-chave:

Antonio Saggese, Hiléia fotografia, Amazônia, natureza, artifício

Resumo

Lançando este texto no rio das navegações, as fotografias de Antonio Saggese reafirmam-se amazônicas no discurso que suscitam e que a elas se remete, imensamente. Contra os dimensionamentos, apresenta-se a heterogeneidade das referências textuais e as das imagens: imensidão não só das florestas rebatida sobre o mito das guerreiras transportadas de um continente para outro, mas também da matéria como causa e da madeira como material, Hiléia, na noção humboldtiana. Na conjunção de natureza e artifício, que o Saggese das águas personifica, a floresta, heterogênea, reúne a imagem e a contemplação, recíprocas em suas associações singulares, uma dando existência à outra a seu modo, pois diferenciadas pelas circunstâncias de seus atos.

Referências

.

Downloads

Publicado

2018-12-20

Como Citar

Kossovitch, L. (2018). Hiléia: a fotografia amazônica de Antonio Saggese. Revista Limiar, 5(10), 92–109. https://doi.org/10.34024/limiar.2018.v5.9492

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Obs .: Este plugin requer que pelo menos um plugin de estatísticas / relatório esteja ativado. Se seus plugins de estatísticas fornecerem mais de uma métrica, selecione também uma métrica principal na página de configurações do site do administrador e / ou nas páginas de configurações do gerente da revista.