Nietzsche, o caminho para tornar-se o que se é

  • Wanderley J. Ferreira Jr. Universidade Federal de Goiás
Palavras-chave: Filosofia, Educação, Pedagogia, Ciência, Humanismo

Resumo

Parte-se de um breve diagnóstico dos tempos atuais apontando para o surgimento de novos paradigmas no campo das ciências e para a massificação e apequenamento do homem na chamada sociedade do controle. Nesse contexto, com Nietzsche, questiona-se as possibilidades do humanismo como força educadora e que papel caberia aos mestres e às instituições de ensino. Conclui-se tomando como fio condutor o lema de Píndaro – "Tornar-se o que se é" – que é retomado em momentos diversos na obra de Nietzsche.

Referências

HEIDEGGER, Martin. Conferências e Escritos Filosóficos. Trad. E. Stein. SP: Abril cultural, 1987.

. Nietzsche. Trad. par P. Klossowski. Paris: Gallimard, 2v. 1971.

. Sobre o Humanismo. Trad. Ernildo Stein. São Paulo: Abril Cultural, 1987.

NIETZSCHE, Friedrich. Obras Incompletas. Trad. Rubens Rodrigues Torres Filho São Paulo: Abril Cultural, 1987.

. Assim falou Zaratustra. Trad. Mário da Silva. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

. Ecce Homo. Trad. Artur Morão. Covilha: Universidade Beira Rios, 2008.

. Genealogía de la Moral. Tradução: Trad. Andrés Sanchez Pascual. Madrid: Alianza Editorial, 1994.

. O anti-cristo. Trad. Carlos José de Menezes. 5ª ed. Lisboa/ Rio de Janeiro: Guimarães Editores/ Livraria Camões, 1978.

. Schopenhauer como educador. Madrid: Biblioteca Nueva, 2000.

.Verdade e Mentira no Sentido Extra-moral. São Paulo: Abril Cultural, 1983, pp. 45-46 (Os Pensadores vol. Nietzsche)

. Escritos sobre Educação. Trad. Noéli Correia de M. Sobrinho. Rio de Janeiro, São Paulo: Editora PUC Rio e Edições Loyola, 2003.

. Gaia Ciência. São Paulo: Cia das Letras, 2001.DELEUZE, Gilles. Nietzsche e a Filosofia. Trad. Antônio M. Magalhães. Porto: Rés, s/d.

DUARTE, Newton. Sociedade do conhecimento ou sociedade das ilusões? Campinas: Autores Associados, 2003.

FERREIRA JR, Wanderley J. . Universidade na era da técnica – tarefas e desafios.

APRENDER - Caderno de Filosofia e Psicologia da Educação. Ano – VI, n. 10, jan./jul. 2008. Vitória da Conquista: Ed. Uesb, 2008, p. 223-254.

FOUCAULT, Michel. Nascimento da biopolítica. Trad. Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

GIACOIA, Oswaldo. Corpos em fabricação. Natureza Humana, 5 (1), pp. 175-202, jan.- jun. 2003.

HUSSERL, Edmund, Le Crise des Sciences Européennes et Ia Phénoménologie Transcerulentale. Gallimard, Paris, 1976.

LARROSA, Jorge. Nietzsche & a Educação. (Traduzido por Alfredo Veiga –Neto). Belo Horizonte: Liberdade, 2002.

MARTON, Scarlett: Nietzsche: a transvaloração dos valores. São Paulo: Moderna, 2006.

SLOTERDIJK, Peter. Regras para o parque humano: uma resposta à carta de Heidegger sobre o humanismo. Trad. José Oscar de Almeida Marques. São Paulo: Estação Liberdade, 2000.

Publicado
2019-03-24
Como Citar
Ferreira Jr., W. J. (2019). Nietzsche, o caminho para tornar-se o que se é. Revista Limiar, 4(8), 135-158. https://doi.org/10.34024/limiar.2017.v4.9201